| CULTURA|

FUNARTE ABRE INSCRIÇÔES PARA OFICINA DE DANÇA

Atividades são gratuitas e voltadas a artistas, acadêmicos e pesquisadores.
A bailarina, coreógrafa e pesquisadora na área da Antropologia da dança, Maria Mommensohn, realiza entre 4 e 14 de novembro de 2012, no Complexo Cultural Funarte São Paulo, a oficina Corpo/espaço e além (Sistema Laban de dança/Arte do movimento).
Leia mais

 

LANÇAMENTO "ARTE EM QUESTÕES" DE ISABEL MARQUES E FÁBIO BRAZIL

Reunião de 18 artigos que apontam questões e articulam possíveis respostas sobre a arte e seu ensino em escolas, projetos sociais, ONG's, projetos de governo, academias e universidades. Proposta de diálogo com gestores, artistas, arte/educadores, professores, coordenadores, oficineiros, pais e alunos sobre questões que envolvem o ensino de Arte em nossa sociedade.

Dia 09 de outubro, terça-feira a partir das 19h
Às 20h, fala dos autores
Local:No Instituto Caleidos ( Rua Mota Pais, 213 - Vila Ipojuca) São Paulo – SP

LANÇAMENTO DO LIVRO "QUAL É O CORPO QUE DANÇA?" DE JUSSA MILLER

Dança e educação somática para adultos e crianças.

Lançamento dia 12 de setembro, quarta-feira, das 19 às 21.30h em Campinas, na Livraria Cultura do Shopping Center Iguatemi Campinas

Nesta obra, Jussara Miller apresenta com propriedade sua pesquisa de dança e educação partindo de sua ampla experiência como bailarina, professora e pesquisadora. Dirigido a educadores e profissionais de dança, teatro, educação física, educação infantil, fisioterapia e terapias corporais – e a estudantes das artes cênicas em geral –, o livro também atende aos interessados em conhecer e vivenciar a dança de forma artística e pedagógica. Apresentando com clareza os princípios dos Vianna e seus desdobramentos na cena contemporânea, Jussara reflete sobre os diferentes corpos – do adulto, da criança, do ator, do dançarino e do indivíduo comum – que se tornam dançantes. Supre, ainda, a carência de bibliografia sobre dança para crianças, produzindo uma obra de grande importância para professores da Educação Infantil, compartilhando procedimentos lúdicos usados em sua metodologia de ensino. Assim, em Qual é o corpo que dança? a autora revela com sabedoria as múltiplas faces da arte da dança. Conheça o livro

PRÊMIO FUNARTE DE DANÇA KLAUSS VIANNA

Prêmio vai contemplar 82 projetos em três categorias: A)Circulação de espetáculos; B) Atividades artísticas – artistas consolidados e C) Atividades artísticas – novos talentos. Podem participar associações, cooperativas, companhias, coletivos, grupos ou empresas de natureza cultural, além de artistas independentes.
Edital | Ficha de inscrição: Circulação de Espetáculos, Atividades Artísticas – Artistas Consolidados, Atividades Artísticas – Novos Talentos
Inscrições até 1º de outubro.

 

LIVROS SOBRE DANÇA SERÃO LANÇADOS NO PRÊMIO DESTERRO

Três livros serão lançados durante o Prêmio Desterro – 3° Festival de Dança de Florianópolis, entre 10 e 12 de agosto, no hall do Teatro Governador Pedro Ivo. Apresentados em primeira mão no Festival de Joinville, mês passado, os títulos interessam diretamente a bailarinos, coreógrafos, professores, pesquisadores e estudantes. Mas também atraem jornalistas, fotógrafos e o público curioso a respeito da vida de personalidades emblemáticas da dança, da história do maior festival que reverencia esta arte no planeta e do funcionamento do processo criativo da coreografia.

Dia 10, às 18h45, o jornalista Joel Gehlen autografa “Palco da Sagração, o Maior Festival de Dança do Mundo” (Editora Letradágua, R$ 80,00), escrito em conjunto com a colega Suzana Braga. Relata e retrata momentos marcantes da trajetória do Festival de Joinville, que em 2012 completou 30 anos. São 352 páginas contendo mais de 800 imagens e textos sobre apresentações memoráveis de grandes companhias, as estrelas que se alçaram a partir desse palco e o resgate minucioso de todos os laureados neste período. A obra sintetiza e dimensiona este encontro que é o protagonista do desenvolvimento da dança no Brasil.

Na mesma ocasião, haverá o lançamento de “Ballet Fotográfico – Imagens de uma Bailarina Solta no Mundo” (Editora Letradágua, R$ 60,00), organizado por Joel Gehlen. A edição trilíngue (português, inglês e francês), com tradução da florianopolitana Luciana Wrege Rassier e do francês Jean-José Mesguen, traz 80 fotografias de Tatiana Leskova e abre as comemorações dos seus 90 anos. O livro de 80 páginas foi impresso em tamanho pôster (24cm x 33cm) para valorizar as imagens raras e de grande plasticidade que eternizaram poeticamente a presença da ex-bailarina no palco e fora dele.

Tatiana Leskova, que estará presente na sessão de autógrafos, ocupa papel central na história da dança no País, consagrando-se também como personalidade internacional do balé. Nascida em Paris, em 1922, filha de “russos brancos” refugiados da Revolução de 1917, vive no Brasil desde 1944, onde desenvolveu profícua carreira. Formada na capital francesa, no estúdio de Lubov Egorova, que fora estrela do Teatro Mariinsky de São Petesburgo, aos 17 anos incompletos passou a integrar o Original Ballet Russo do Coronel de Basil, um segmento da mitológica companhia de Serge Diaghilev. Em 1939, o grupo parte em turnê de seis anos, apresentou-se em Londres e, fugindo da guerra, Austrália e nas três Américas.

Interpretou os mais importantes papéis, tanto do repertório clássico quanto de seu tempo. Trabalhou com grandes bailarinos e criadores, a exemplo de Tâmara Toumanova, Anna Volkova, Nina Verchinina, Serge Lifar, Michel Fokine, Léonide Massine, David Lichine, George Balanchine e o compositor Igor Stravisnky. Na segunda passagem da companhia pelo Rio de Janeiro, ficou definitivamente no País, iniciando produtiva relação com a mais tradicional e importante casa do balé brasileiro, o Theatro Municipal, onde foi bailarina, coreógrafa e diretora. Em seu famoso estúdio de Copacabana, atuou por meio século, como professora e mestra formadora de inúmeras estrelas do nosso balé. Sua atuação impulsionou a dança brasileira a uma esfera profissional jamais atingida.

Já no dia 12, também às 18h45, o professor Octávio Nassur lança “Culinária Coreográfica – Desmedidas de Receitas para Iniciantes na Cozinha Cênica” (R$ 35,00). A edição independente partiu da proposta de uma aluna de designer gráfico, Bruna Paz, que transformou seu curso em um livro metafórico sobre os bastidores do processo criativo. O conteúdo das 144 páginas baseia-se no conhecimento que o coreógrafo e pesquisador acumulou montando trabalhos em dança nas últimas décadas. Sem usar linguagem técnica, o “desmanual” mostra possibilidades aos iniciantes que não querem seguir métodos pré-estabelecidos. Com exercícios, dicas e depoimentos de amigos coreógrafos e professores, enriquece a rara bibliografia existente acerca da composição coreográfica, oferecendo sugestões práticas. Convidado para diversos festivais, o autor é especializado em hip hop em Los Angeles e coordena o Festival Internacional de Hip Hop, em Curitiba, onde dirige a Cia. de Dança Heart Company.
Site: www.premiodesterro.com.br

PROCESSO SELETIVO DE APOIO A PROJETOS DO FNC

O Ministério da Cultura publicou nesta sexta-feira (10), edital abrindo processo seletivo de apoio a projetos do Fundo Nacional de Cultura (FNC). As inscrições vão até 24 de setembro.
Podem participar órgãos da administração pública direta e indireta nos estados, municípios e Distrito Federal, além de instituições privadas de natureza cultural sem fins lucrativos com, no mínimo, três anos de atividade comprovada.
As inscrições devem ser realizadas exclusivamente por meio do Sistema SalicWeb, disponível no site do MinC e cada participante pode participar com apenas um projeto por categoria.
Serão distribuídos, ao todo, R$ 10,5 milhões para projetos iniciados entre dezembro de 2012 e dezembro de 2013.
Mais informações no site do Ministério da Cultura.

 

CHRISTIANE TORLONI SE APRESENTA COM BAILARINOS EM ESPETÁCULO DE DANÇA

Sob direção de José Possi Neto e coreografia de Anselmo Zolla, Christiane deu alguns passos intercalados com declamações ao lado dos profissionais do Studio3 Cia. de Dança e da Cia. Sociedade Masculina de Dança. “Estar com duas companhias profissionais é um desafio. Eu não queria atrapalhar, só contribuir com o teatro. É um presente o teatro dando as mãos pra dança, pras artes plásticas, pra poesia. Esse espetáculo é um grande abraço em todas as artes por isso é tão emocionante”, disse a atriz que descarta atuar em musical. "Musical é pros cantores, pro pessoal que sabe mesmo. Eu sei desse meu jeito", falou. Leia mais no jornal O Dia - RJ

 

MORRE O EX-BAILARINO RICHARD CRAGUN

(1944-2012) Americano foi parceiro e marido da brasileira Marcia Haydée, no Ballet de Stuttgart.
Morreu, na manhã desta segunda-feira (6), no Rio de Janeiro, o bailarino norte-americano Richard Cragun. Ele estava internado no Hospital Rio Laranjeiras e veio a falecer por conta de uma convulsão que desencadeou numa infecção pulmonar. Richard tinha 67 anos.
Assista a cena do balcão no ballet "Romeu e Julieta" com Marcia Haydee and Richard Cragun.

 

DANÇA PARA TODOS - ARTE PARA CEGOS

Há 16 anos na labuta, Fernanda exerce esse trabalho voluntariamente. Os alunos não pagam pelo aprendizado e a companhia, com sede na Capital, vive de patrocínios e da ajuda de alguns colaboradores. Hoje o grupo conta com oito professores - seis são contratados - e 88 alunos.

Leia mais no diário do Grande ABC

 

LANÇAMENTO DO LIVRO "OUTROS CONTOS DO BALÉ"

Em Outros contos do balé, Inês Bogéa apresenta outras cinco histórias do balé clássico: A Sílfide, O corsário, La Bayàdere, O Quebra-Nozes e O Pássaro de Fogo. Ricamente ilustradas com fotos de espetáculos e companhias pelo mundo (Bolshoi, Royal Ballet, L’Opéra e das brasileiras), dançados por bailarinos que brilharam e brilham nos palcos (Nureyev, Nijinsky, Ana Botafogo e Thiago Soares). No dia 25/7, quarta-feira, às 16h, é a vez de o Festival de Dança de Joinville – Feira da Sapatilha receber a autora para uma sessão de autógrafos. Veja a Capa convite

 

EDITAL DO CENTRO CULTURAL SÃO PAULO

Edital Novos Coreógrafos - Novas Criações. inscrições abertas até 31/7.
O Município de São Paulo, através do Centro Cultural São Paulo da Secretaria Municipal de Cultura, informa que se encontram abertas de 18 de junho a 31 de julho de 2012 as inscrições para a seleção de até cinco propostas inéditas de criação em dança, cujo produto final será apresentado publicamente, entre os dias 22 de novembro a 2 de dezembro de 2012, em data e horário a ser definido pela Curadoria de Dança.

 

SESI OURINHOS PRORROGA A DATA DE INSCRIÇÕES DE PROJETOS CULTURAIS PARA O EDITAL DE CHAMAMENTO 2012

O prazo de inscrições de projetos culturais do SESI Ourinhos foi prorrogado para o dia 27/06 (quarta-feira).

Interessados em participar do processo seletivo devem acessar o regulamento e a ficha de inscrição no site www.sesisp.org.br/ourinhos.

 

PRÊMIO ANA BOTAFOGO DE DANÇA

Oswaldo Montenegro está lançando o "Prêmio Ana Botafogo de Dança". São 30.000,00 para as melhores performances. Vale qualquer estilo de dança, incluindo Danca de Salão.
As inscrições se encerram no dia 31 de janeiro de 2013, às 23h59 e a contagem, no Youtube, no dia 1 de março de 2013, às 15h.
Esse é o site: www.oswaldomontenegro.com.br/concurso

 

LIVRO 200 ANOS DE DANÇA DE SALÃO NO BRASIL

O lançamento do volume 2 do livro 200 Anos de Dança de Salão no Brasil será em julho de 2012.

O livro traz uma coletânea de artigos sobre Dança de Salão, organizado por Marco Antonio Perna e vários outros autores.

A organização está captando apoiadores financeiros para essa edição. Academias e profissionais que se interessarem, entrem em contato o mais rápido possível. O seu logo constará da contracapa e seu link na pagina de apoiadores dentro do livro.

Link para conhecer melhor a obra: www.pluhma.com/loja/livros.danca

LUGARIZAÇÃO – RESIDÊNCIA COREOGRÁFICA

Estão abertas até 10 de junho de 2012 as inscrições para o LUGARIZAÇÃO: programa de residência artística no Espaço Cênico O LUGAR, que tem por finalidade receber trabalhos de pesquisa e experimentação em dança contemporânea.

O programa fornece a estrutura física do Espaço Cênico O Lugar e uma bolsa para que os artistas possam desenvolver suas investigações. A ideia é proporcionar um terreno fértil para criação a fim de viabilizar ao final de dois meses de trabalho.

O LUGARIZAÇÃO é destinado apenas a trabalhos individuais de profissionais que já desenvolvem pesquisa em dança contemporânea.

INSCRIÇÃO:
- Enviar a proposta de pesquisa/criação com no máximo duas laudas, currículo e vídeos de trabalhos anteriores para o e-mail ciacorposnomades@gmail.com
ou pelo endereço:
Rua Augusta, 325, Centro,
CEP 01305-000 – São Paulo-SP.
- Podem ser inscritos trabalhos inéditos, em processos ou em reelaboração.
Maiores Informações: www.ciacorposnomades.art.br

 

GRUPO DE DANÇA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PROMOVE NOVAS ATIVIDADES

A iniciativa, ligada ao seu projeto pedagógico, está disponível tanto à comunidade acadêmica quanto ao público em geral.
A iniciativa é fruto do grupo de pesquisa de mesmo nome que realiza encontros todas as quartas, das 14h às 17h, na sala 15 do Espaço Cultural da Ufal.
Os interessados devem comparecer ao local e se inscrever, gratuitamente, com o professor. Leia mais
fonte: Universidade Federal de Alagoas

 

EXPOSIÇÃO RIO DANÇA

A partir deste domingo próximo, dia 06 de maio, das 10h às 18h, estará aberto ao público a visitação da Exposição Rio Dança.

Por iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura iniciou-se em Janeiro de 2012 dois programas de revitalização de seus Centros: o Rio Dança, no Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro, e o Rio Música, no Centro de Referência da Música Carioca.

Como parte da programação de eventos está sendo produzida uma exposição em cada Centro de Referência. Através de instalações digitais interativas, a exposição utilizará a pesquisa produzida Núcleo de Pesquisa e Memória da Dança Carioca para criar instalações digitais interativas relatando os diversos aspectos da produção da dança na cidade do Rio de Janeiro a partir do olhar para o corpo carioca nos quatro espaços de interação:
Rua (danças populares)
Salão (danças de salão)
Palco (danças cênicas)
Virtual (videodança e novas tecnologias)
Quer saber mais sobre a nossa programação deste mês? Não perca tempo e acesse: www.centrocoreografico.wordpress.com

 

EXPOSIÇÃO "O OLHAR PARA A CENA" EM PORTO ALEGRE

Exposição itinerante - Diversos locais da cidade.
De 4 a 27 de maio - Exposição fixa - Café SESC Centro - Saguão do Centro Municipal Lupicínio Rodrigues

A exposição é composta pelo registro do fotógrafo Claudio Etges de 2009 a 2011. Com um acervo de mais de 10.000 fotos, foram selecionadas imagens que apresentam a diversidade das programações quanto a gêneros, representatividade de regiões do país e linguagens que compõe as artes cênicas.
A exposição, além de estar em espaços fixos, estará presente em diversos locais da cidade, em espaços tão diversos quanto ao que o Festival se propõe.

Cláudio Etges é um fotógrafo gaúcho nascido na cidade de Porto Alegre e mundialmente reconhecido por seu estilo único de fotografar, sendo considerado um dos mais respeitados fotógrafos de arte da atualidade.
Desde 1980, dedicou-se profissionalmente a fazer o registro de grupos de dança e teatro em Porto Alegre e no interior do Estado, trabalho esse que resultou em um dos maiores acervos fotográficos do movimento cultural gaúcho, com a publicação de livros, exposições e o recebimento de prêmios e homenagens.
www.claudioetges.com.br

 

CDS PARA AULAS DE DANÇA CONTEMPORÂNEA

Cds para aulas de dança contemporânea, para os artistas e professores que não os conhecem, que são ?Música Dança Contemporânea? e ?Paisagens Rítmicas?

Na verdade esses cds também são utilizados em outros estilos de dança, e usados por profissionais, escolas e cias de dança, das mais renomadas do Brasil e exterior, Cisne Negro, São Paulo Cia. de Dança, Ballet da Cidade de São Paulo, Caleidos Cia. de Dança, Miriam Druwe, Holly Cavrell, Julia Zivianni, Angela Nolf, entre outros.

Esse é um trabalho desenvolvido dentro de salas de aula do curso de dança da Universidade Estadual de Campinas, e tem o objetivo de fornecer a professores e coreógrafos, material específico para suas aulas e coreografias.
Para conhecer um pouco do trabalho visite a página:
www.myspace.com/divaunicamp
Se houver o interesse em adquiri-los é só entrar em contato direto comigo.
Divan - Músico de dança da Universidade Estadual de Campinas.
Compositor de trilhas de dança, Professor de rítmica para bailarinos.

 

DIA INTERNACIONAL DA DANÇA EM LONDRINA

No dia 29 de abril comemora-se o DIA DA DANÇA, por isso, conforme decidido na reunião da Câmara Setorial de Dança de Londrina, faremos uma noite de apresentações no dia 30 de abril (segunda-feira), no Circo Teatro Funcart, às 20h00 com entrada gratuita.
Participe com seu grupo ou venha prestigiar as apresentações.

 

FASES DO PROCULTURA

O Site Cultura e Mercado publicará uma série de depoimentos em vídeo sobre o Procultura.
Abrindo a série, o produtor cultural Paulo Pélico analisa as 4 fases do projeto de lei... Leia Mais

 

INVESTIMENTOS DA FUNARTE EM 2012

Representantes do Ministério da Cultura de todo o país reuniram-se, na semana passada, com o presidente da Funarte, Antônio Grassi, para que a entidade apresentasse seu plano de ações para 2012. Se no ano passado o órgão executou orçamento de R$ 101 milhões, engordado em R$ 47 milhões com os editais Procultura, em 2012 a intenção é chegar a R$ 117 milhões, o valor mais alto em 20 anos. "Vamos correr atrás para conseguir liberar esse montante", almeja Grassi. Entre os principais investimentos previstos estão o ‘Ano do Brasil em Portugal’, que começa em setembro, e a reativação do ‘Projeto Pixinguinha’. Além disso, será ampliado em 50% o aporte de recursos nos prêmios de fomento ao Teatro, circo e dança. O Prêmio Myriam Muniz, por exemplo, passaria de R$ 10 milhões para R$ 15 milhões. Fonte Ministério da Cultura.

 

LANÇAMENTO DO PONTO DE CULTURA EM ALEGRETE/RS

Acontece neste sábado, 31 de março, às 9h, no Centro Cultural Adão Ortiz Houayek, em Alegrete/RS, o lançamento do Ponto de Cultura Ateliê Permanente de Dança que terá a coordenação de Maria Waleska Van Helden. Na ocasião, haverá palestra sobre Dança Educação ministrada por Gustavo Duarte, professor do Curso de Dança-Licenciatura da UFPel. A professora Alexandra Dias, coordenadora do Curso de Dança-Licenciatura da UFPel fará explanação sobre a parceria com o Ponto de Cultura Ateliê Permanente de Dança. O grupo ‘Os Fronteiriços’ faz uma apresentação especial durante o evento. Henry Soares estará representando a Regional Sul do Ministério da Cultura.

 

SER PROFESSOR - ISABEL MARQUES

O Site Conexão Dança indica "Ser Professor", um texto extraído de Marques, Isabel. Linguagem da dança: arte e ensino. São Paulo: Digitexto: 2010.

Leia o texto

 

SESI FRANCA INICIA INSCRIÇÕES PARA O “ENTRADA FRANCA” - EDITAL LOCAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS


Os interessados deverão enviar os projetos de Artes Cênicas (Teatro, Teatro de Animação e Formas Animadas, Circo e Dança) e de Música, por Correio até o dia 23 de março. O resultado será divulgado pelo site da Unidade no dia 13 de abril.

De 23/02 a 23/03, o SESI Franca recebe inscrições para o “Entrada Franca” - Edital Local de Seleção de Projetos Culturais. A iniciativa visa estimular a produção cultural da cidade por meio da escolha de projetos não-inéditos de grupos e companhias sediados a no máximo 180 km do Centro de Atividades da Unidade.
Os interessados deverão encaminhar as propostas por Correio para o endereço da Unidade com a especificação Edital de Chamamento 2012 – Modalidade (identificar a modalidade do projeto para a qual está se inscrevendo) escrita no local de informação do destinatário.
A entidade reserva para si o direito de não devolver a documentação enviada, assim como utilizar o carimbo de postagem dos Correios como data oficial de envio. As postagens carimbadas com datas posteriores a data de vigência do edital serão desconsideradas.
O edital completo e as fichas de inscrições estão disponíveis no site www.sesisp.org.br/franca, e os resultados da seleção dos projetos serão publicados única e exclusivamente no mesmo endereço eletrônico, em 13/04.
Os espetáculos selecionados complementarão a agenda cultural da entidade local no decorrer deste ano e haverá opção do contrato ser prorrogado por mais um ano, caso haja necessidade e interesse de ambas as partes.

CAT – Osvaldo Pastore – Franca
Edital de Chamamento 2012 – modalidade Artes Cênicas (Teatro, Teatro de Animação e Formas Animadas, Circo e Dança) e Música
Avenida Santa Cruz, 2870 – Vila Scarabucci – CEP: 14403-600 – Franca –SP
Telefone: (16) 3712-1620
Email:nacfranca@sesisp.org.br

Serviço:
Edital de Chamamento 2012 – Seleção de Projetos Culturais Locais
Inscrições: De 23/02 a 23/03
Resultados: em 13/04 pelo site www.sesisp.org.br/franca
Mais informações: (16) 3712-1620 e 3712-1621 / nacfranca@sesisp.org.br / www.sesisp.org.br/franca

 

CDS PARA AULAS DE DANÇA CONTEMPORÂNEA

Cds para aulas de dança contemporânea, para os artistas e professores que não os conhecem, que são ?Música Dança Contemporânea? e ?Paisagens Rítmicas?
Esse é um trabalho desenvolvido dentro de salas de aula do curso de dança da Universidade Estadual de Campinas, e tem o objetivo de fornecer a professores e coreógrafos, material específico para suas aulas e coreografias.
Para conhecer um pouco do trabalho visite a página:
www.myspace.com/divaunicamp

 

PROGRAMA ESTADUAL DE FOMENTO E INCENTIVO À CULTURA - UMA CONQUISTA DOS ARTISTAS PARANAENSES

Com a criação do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (PROFICE), Lei n.º 17.043/11, sancionada pelo governador Beto Richa, o governo atende os anseios de longa data da comunidade artístico-cultural paranaense. O programa integra o Sistema Estadual de Cultura e a partir dele serão aplicados os recursos financeiros provenientes do Fundo Estadual de Cultura e do Incentivo Fiscal, em projetos culturais, na forma estabelecida pela Lei.

Os objetivos fundamentais do PROFICE consistem em facilitar à comunidade o acesso aos bens e espaços artísticos e culturais, incentivar a produção, difusão e circulação de bens culturais, assim como garantir a preservação e recuperação do patrimônio cultural. O Programa também irá estimular o desenvolvimento cultural do Estado em todas as regiões, fomentar a pesquisa nos diversos campos da cultura, propiciar a formação e aperfeiçoamento de agentes culturais e valorizar e difundir as manifestações artístico-culturais paranaenses.

Neste momento a Lei passa pelo processo de regulamentação e criação de estrutura de funcionamento. No segundo semestre deste ano está prevista a disponibilização de editais para a escolha dos projetos culturais que serão contemplados com o incentivo e o fundo.

Para participar do PROFICE os projetos deverão estar enquadrados nas áreas de:
- artes visuais;
- audiovisual;
- teatro;
- circo;
- dança;
- literatura livro e leitura;
- música;
- ópera;
- patrimônio cultural material e imaterial;
- povos, comunidades tradicionais e culturas populares.

Leia a Lei do PROFICE

 

12 fev | INCÊNDIO ATINGE O CINE TEATRO OURO VERDE EM LONDRINA

Um incêndio se alastrou pelo Cine Teatro Ouro Verde, no Calçadão, por volta das 16h de hoje (12). Em poucos minutos, a chama que teve início no piso superior do local, já havia tomado todo o espaço. Segundo o vigilante do teatro, não havia ninguém no local onde o fogo começou. Ele acredita que tenha ocorrido um curto circuito dando início ao incêndio.
A fumaça escura podia ser vista de longe. Dois caminhões convencionais do Corpo de Bombeiros e um pipa estavam no local. Um bombeiro informou que outros caminhões chegariam em instantes. O fogo podia ser visto do lado de fora do teatro vindo das escadarias que dão acesso ao piso superior.
fonte: folha web

HISTÓRIA
O prédio do Cine Teatro, o maior de Londrina, foi inaugurado no dia 24 de dezembro de 1952 e é tombado, enquanto a cidade vivia o auge da exploração cafeeira, daí o nome Ouro Verde. O projeto foi realizado pelo arquiteto Villanova Artigas, contando inicialmente com 1500 lugares.
Em 1978, o Cine Ouro Verde foi adquirido pela Universidade Estadual de Londrina e seu nome foi mudado para Cine Teatro Universitário Ouro Verde, mas o nome antigo continua a ser mais utilizado. Dados retirados do site do Wikipédia.

 

São Paulo Companhia de Dança - 4 anos

O Site Conexão Dança e seu público parabenizam a São Paulo Companhia de Dança pelos 4 anos de muita dança com 15 coreografias, 251 apresentações, oficinas, palestras, documentários e muito mais. Ver imagem

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CURSOS|WORKSHOPS|OFICINAS|jan |fev |mar |abr | mai | jun | jul | ago | set | out | nov | dez |
JANEIRO

 

FEVEREIRO

 

MARÇO

SPA DANÇA ETNICA BETTY GERVITZ

Convidados: Sonia Galvão(dança) e Gabriel Levy(música)

Você passará o sábado na sua cidade, fazendo uma atividade divertida e diferente: dançar e cuidar do corpo através do movimento.
Teremos professores e/ou músicos convidados num determinado momento do dia: a cada vez, uma surpresa, uma novidade.
Começar o dia caminhando, se exercitando e dançando, e alternar tudo isso com exercícios respiratórios e massagem, fará você sair revitalizado, relaxado e cheio de energia.

PROGRAMA
12:00 - Encontro no Anacã
12:10 - 12:40 - Caminhada
Fruta e suco
Em caso de chuva, não haverá essa atividade.
13:00 -14:00 - /fortalecimento/Consciência corporal/Postura/ Alongamento Coordenação motora (Marie-Madelèine Béziers).
A consciência corporal é responsável por um maior controle sobre as possibilidades e limites dos movimentos. A falta dessa consciência interfere na qualidade do alongamento, na sensação do relaxamento, no poder da força e na postura, elementos fundamentais para a utilização do corpo no momento da dança.
14:00 - 14:30 - Movimentação dinâmica para dança
Diagonais, passos básicos, giros, coordenação da movimentação das pernas com braços, cabeça, mãos, pés, olhar.
14:30 – 15:30 - Aula de dança com convidado
A bailarina, professora e pesquisadora da dança indiana Sonia Galvão, será a convidada para essa aula. O conteúdo será Kalbelya dance, dança folclórica da região do Rajastão (Índia). Kalbelya, tribo nômade do deserto cuja principal ocupação é caçar cobras para comercializar seu veneno. Os movimentos dessa dança folclórica lembram a sinuosidade da cobra, mas também falam da moça da aldeia que vai casar, sua despedida, a confecção do sari vermelho, a vaidade e a preparação que envolve todo esse grande acontecimento.
15:30 -16:00 Almoço
16:00 -17:30 : Dança Étnica
Nesse momento do dia, faremos as danças tradicionais de roda, assim como são praticadas até hoje em seus lugares de origem. Teremos a participação do músico Gabriel Levy (acordeão).
Para completar a aula, vamos dançar músicas modernas, contemporâneas, que tenham um cunho étnico e ensinarei as minhas criações coreográficas.
17:30 -18:30: Relaxamento, massagem e respiração.
Observações:
Tome um café da manhã saudável: frutas, cereais, pão integral, queijo branco, yogurte.
Pequenos lanches e almoço estão incluídos. A alimentação será leve. Será oferecido, suco, fruta, sopa, salada e outros. Pouco sal, gordura, nada de açúcar e farinha branca.
Haverá água a vontade, mas você receberá uma garrafa de água mineral ao chegar (1,5 l). Beba todo conteúdo até o final do dia, no seu ritmo.
Traga uma toalha.
Traga uma camiseta para troca.
Para a aula de Kalbelya dance: mulheres: tragam saias rodadas e dupattas (espécie de véu longo para cobrir a cabeça); homens: roupa confortável para dançar.

Serviço:
Dia 3 de março de 2012
Estúdio Anaçã(Av.Brasil, 649- Jardim Paulistano - Tel: 3052-0763)
CONVIDADOS: Sonia Galvão(dança) e Gabriel Levy(música)
Inscrição até o dia 1/03/2012
Investimento: 305,00 reais
Fazer depósito para Betty Gervitz e enviar comprovante por email: bettygervitz@uol.com.br

 

PÓS GRADUAÇÃO A DANÇA E O TEATRO NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO

Acreditando na arte como caminho para um processo educacional rico e múltiplo, a Cia Adversa, em parceria com a Faculdade Angel Vianna, oferece a Pós-Graduação Latu Sensu A Dança e o Teatro no Contexto da Educação. Com abordagem transdisciplinar, os conteúdos se apresentam a partir de três eixos temáticos: Experimentações - vivências voltadas para os próprios alunos, Diálogos - articulações com diferentes áreas de conhecimento e Práticas pedagógicas - direcionado para a prática docente em si. O curso tem a finalidade de qualificar professores para trabalharem com a linguagem da dança e do teatro no contexto educacional de maneira a possibilitar um ensino que utiliza o corpo como suporte para ampliar e estimular o desenvolvimento do potencial criativo, incentivando a postura crítica e a autonomia dos alunos. Público alvo: Professores com interesse em atuar com as linguagens da dança e do teatro no contexto educacional com graduação ou licenciatura em qualquer área.

Eixos temáticos/ disciplinas: Diálogos: O Corpo na Educação; O Corpo na Política; Psicologia do Desenvolvimento; Diretrizes Legais; Metodologia de Pesquisa. Práticas Pedagógicas: Jogos Coreográficos; Jogos Teatrais; Prática docente. Experimentações: Conscientização do Movimento; Sistema Laban; Consciência Vocal; Fundamentos anátomo-cinesiológicos.

Corpo Docente: Hélia Borges | Ignez Calfa | Thiago Adão Lara | Maria Helena Falcão | Marcus Vinícius Machado | Lígia Tourinho | André Monteiro | Angel Vianna | Leticia Nabuco | Paulo Ronzzani | Felipe Fortes | Renata Rodrigues | Juliana França | e professores convidados.

Coordenação: Leticia Nabuco, Renata Rodrigues e Angel Vianna.

Certificado: A entrega do certificado de conclusão da Pós Graduação estará sujeita à presença de no mínimo 75% em cada disciplina e à entrega, ao final do curso, de monografia escrita e apresentação da mesma de acordo com as normas apresentadas pela coordenação

Duração: 16 meses Início: 10/03/2012 Fim: 22/06/2013 Carga horária total: 400 horas O curso também oferece a possibilidade de inscrições como ouvinte em matérias isoladas, confira as ementas!
Visite nossa página no facebook

Informações: contato.diversaoearte@gmail.com 32 91049833 21 25510099

 

ABRIL

 

MAIO

CLAC - 1º ENCONTRO DE DANÇA E 1º ENCONTRO DE TEATRO

O Centro Livre de Artes Cênicas de São Bernardo do Campo está com inscrições para os cursos 1º Encontro em Dança e 1º Encontro em Teatro até o dia 15 de maio.

O CLAC é um centro de Formação, Pesquisa e Difusão nas linguagens cênicas, voltado especificamente ao Teatro e a Dança em sua intersecção. Trata-se, portanto, de um espaço destinado a atender um público com interesse em processos de experimentação, criação e aprofundamento dentro de uma perspectiva que valoriza a natureza coletiva dos processos artísticos com vistas à construção da autonomia e das práticas de cidadania cultural. Dentro dessa filosofia, o CLAC está oferecendo vagas para os cursos 1º Encontro em Dança e 1º Encontro em Teatro onde a experiência artística, seguindo o pensamento pedagógico desse espaço cultural, propõe a instrumentalização da criatividade a partir da consciência da relação consigo mesmo, com o outro e com o mundo, criando subsídios para uma compreensão poética da vida.

CLAC - Centro Livre de Artes Cênicas Departamento de Ação Artística e Cultural Secretaria de Cultura Prefeitura de São Bernardo do Campo
Praça Cônego Lázaro Equini, 240 Baeta Neves - S.B. do Campo cultura.clac@saobernardo.sp.gov.br (11) 4125 0582.

 

QUASAR JOVEM REAPRESENTA SEU ESPETÁCULO "PRIMEIROS MOVIMENTOS" NO TEATRO SESI EM GOIÂNIA

Nos dias 16 (21h)e 17 de junho (20h)a Quasar Jovem reapresenta no Teatro SESI o seu espetáculo de estreia: “Primeiros Movimentos”. Mantido pela Quasar Cia. de Dança, o grupo é formado por jovens bailarinos goianos entre 17 e 23 anos.
Primeiros Movimentos é o espetáculo que revela a diversidade de qualidades a serem exploradas nesse grupo que, desde o início, demonstra grande capacidade de apropriação da movimentação da Quasar Cia de Dança. “A possibilidade de trabalhar com estilos diferentes, trazidos por vários coreógrafos, oferece a Quasar Jovem a oportunidade de praticar uma dança técnica, mas livre, descompromissada”, ressalta Rodovalho, que assina coreografias juntamente com intérpretes-criadores que integram o elenco da Quasar Cia de Dança.
Ingressos: R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia-entrada).

 

VIVÊNCIA COM DANÇA CIGANA ACONTECE EM SÃO PAULO

Evento promovido pela Cia. de Dança Alegria Cigana alia dança e cultura cigana para quem busca o autoconhecimento e bem-estar em meio à natureza

No dia 20 de maio, em São Paulo, acontece a Vivência Dai Nazar, promovido pela Cia. de Dança Alegria Cigana. O evento, coordenado pela professora Mhelani Souza, que estuda dança e cultura cigana há mais de 19 anos, tem como proposta reunir pessoas que tenham ou não conhecimento de dança, mas que estão em busca de conhecer os ensinamentos ciganos e utilizá-los em benefício para o seu dia-a-dia.

“Escolhemos um lugar especial com muito verde na região norte de São Paulo para promover esse evento. Os ciganos respeitam muito a natureza e sempre utilizam suas energias para renovar-se e estar mais perto de suas divindades. Assim eles aprendem mais sobre si mesmos e o que os cerca. O autoconhecimento é a ferramenta básica na busca da felicidade e da realização interior. As pessoas buscam isso o tempo todo em seu cotidiano”, explica Mhelani Souza.

Durante o evento, que vai durar o dia todo, os participantes vão ouvir palestras, degustar quitutes saborosos com um toque da culinária cigana, ouvir música e participar de experiências muito interessantes, tudo regado a muita dança, alegria e rituais ciganos. “Para participar, não é preciso ser adepto a nenhuma religião específica ou ter noção de dança. Basta querer seu próprio bem-estar e permitir-se ter um contato mais próximo com a natureza e sua energia renovadora”, diz a professora.
Serviço:
Vivência Dai Nazar – Grupo Alegria Cigana
Local: Tremembé – São Paulo – SP
Data: 20/05/2012
Horário: das 10h às 18h (transporte e alimentação incluídos no pacote)
Informações e inscrições: contato@alegriacigana.com.br.
Inscrições abertas! Vagas Limitadas.
Site: www.alegriacigana.com.br
Youtube: http://www.youtube.com/user/CiaAlegriaCigana?feature=watch

 

VOLTA AO MUNDO EM 5 PASSOS

O Workshop fala sobre a história da dança, evoluçao e revoluçao nos 5 cantos do mundo, e os beneficios que a dança proporcionam a vida.
Dia 21 de maio - início 10:00 e término 13:00
E-Mail:voltaaomundoem5passos@hotmail.com
Av. Presidente Vargas, 642 - 9º Andar - Auditório 2 - Rio de Janeiro
www.wix.com/eduardoferrtaz4/voltaaomundoem5passos

 

II SEMINÁRIO DANÇA TEATRO EDUCAÇÃO

Trata-se de um encontro a produzir invenções do ensino em arte. Nem dança, nem teatro, nem educação como blocos fixos, estáveis, separados, e sim um mesmo processo de criação e experimentações a partir de uma relação com o ensino em arte que se inventa e se reinventa. É com esse desejo de possibilitar um encontro de diferentes modos
de ensinar em arte que lança-se como tema Invenções do Ensino em Arte Eu artisto, tu artistas, ele artista...
O objetivo é cartografar essas experimentações que fazem da docência o lugar mesmo de atuação da arte.
uma iniciativa conjunta dos cursos de Licenciatura em Dança e em Teatro do Instituto de Cultura e Arte (ICA) da Universidade Federal do Ceará (UFC).
Dias 23, 24 e 25 de maio de 2012, no ICA, prédio da Av. Carapinima nº1615, bairro Benfica, Fortaleza - CE. [leia mais]

 

JUNHO

“NA INFINITA SOLIDÃO DESSA HORA E DESSE LUGAR”

Este é o último espetáculo da CIA. CORPOS NÔMADES, inicia a nova temporada no dia 16 de junho e segue até o dia 22 às 21h, na Sede da Cia., Espaço Cênico O LUGAR(Rua Augusta, 325).
Com direção geral de João Andreazzi, o espetáculo se inspira no ambiente da Rua Augusta, situada na parte central da cidade de São Paulo, e nos personagens típicos dessa região, para criar movimentos que compõem as coreografias. Acompanha nessa empreitada os textos de Bernard-Marie Koltès e Madalena Bernardes, na assessoria vocal.

 

JULHO
ESPETÁCULO DE DANÇA "DAQUI PRALI" VAI PARA AS RUAS DE CAMPO GRANDE

Com o apoio da Fundação de Cultura do governo de Mato Grosso do Sul, o espetáculo Daqui Prali da Cia Duas de Criação de São Paulo será apresentando ao ar livre na capital nesta terça e quarta-feira (10/11).

Entre o “AQUI” e o “ALI”, o que importa é o “ENTRE”, são as fronteiras borradas, o espaço movente, o corpo em migração constante... DAQUI PRALI é uma cartografia performática traçada por Viviane Madu atriz, bailarina e performer a partir de uma re-visitação de suas experiências passadas na linguagem da dança, percebendo-as em fluxo direto com suas vivências artísticas do presente, no campo do teatro, da performance e da própria dança.

O espetáculo “DAQUI PRALI” tem como impulso criativo o diálogo entre a movimentação do corpo do andarilho e a movimentação do Caboclo de Lança, figura da manifestação popular do Maracatu rural. A perfomance tem intenção de aproximar a arte do povo, das ruas e fazer desse espaço um lugar de questionamentos sobre a dança, seu papel na sociedade e as relações de hierarquia construídas em torno dela.

“DAQUI PRALI” Foi contemplado com o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna e Funcultura-PE, em 2009, estreou no dia 21 de junho de 2010 nas ruas e avenidas de Recife, Rio Branco, Porto Velho, Manaus e São Luís.

Além do espetáculo, também será oferecida gratuitamente no dia 11/07 às 19h na Escola Estadual Hérculoes Mayomone uma oficina de dança/teatro destinado aos interessados nos universos das danças popular, contemporânea e da performance art.

Serviço:
Dia 10/7 às 12h - Local: Calçadão da Rua Barão do Rio Branco
Dia 11/7 às 12h - Local: Na esquina da Rua 13 de Maio com Av. Afonso Pena

 

DANÇAS [IM]PURAS NO TEATRO SERGIO CARDOSO

A TAANTEATRO COMPANHIA comemora duas décadas de criação cênica com DANÇAS [IM]PURAS, obra inédita e de linguagem ousada que integra o projeto TAANTEATRO 20 ANOS, contemplado pelo Programa Municipal de Fomento à Dança para São Paulo. O espetáculo faz curta temporada no Teatro Sergio Cardoso entre os dias 14 e 22 de julho de 2012.

foto Wolfgang PannekDANÇAS [IM]PURAS não conta histórias. Por meio de uma atmosfera surreal e misteriosa convida o público a um encontro elementar com as dimensões poéticas e conflituosas da existência. Composta por um encadeamento de coreografias coletivas, duos e solos, o espetáculo envolve o espectador em situações e sensações intensas, vivenciadas por dançarinos que emergem do labirinto cenográfico - como em um sonho -, e percorrem a cena em trajetos inusitados e radicais para desaparecem sem explicação.

A Taanteatro tem coordenação de Maura Baiocchi, diretora-fundadora, encenadora, coreógrafa, performer e atriz, e acumula em seu currículo mais de 90 espetáculos. Seu trabalho autoral, com técnica e teoria cênicas próprias, alçou-a a uma das mais importantes solistas do país e levou a companhia a diversos países, como França, Alemanha, Japão, Moçambique, Argentina e EUA, além de viajar pelo Brasil, em teatros do Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Goiás, Distrito Federal, Espírito Santo, Pernambuco, Alagoas, Ceará e São Paulo.

Os figurinos e objetos de cena Candelária Silvestro, unidos ao cenário de Roque Onofre Fraticelli (ambos renomados pintores argentinos), transformam os bailarinos em seres híbridos e ambíguos, portando cocares indígenas recheados de lixo tecnológico, girassóis, ou uma pomba da paz dilacerada com cabeça gigante. Um par de luvas de boxe, manchadas de sangue, e bailarinos usando imensos fios de cabelo pelo corpo: Um universo onírico que leva o público a sonhar acordado.

O compositor brasiliense Cláudio Vinicius Froes Fialho compôs a trilha sonora do espetáculo de uma forma bastante inusitada: gravou os sons corporais e vocais produzidos pelos bailarinos durante suas ações coreográficas para gerar uma sinfonia eletroacústica que permeia a encenação do espetáculo ao longo de 70 minutos.

Taanteatro Companhia
Fundada em 1991 e dirigida por Maura Baiocchi e Wolfgang Pannek, a Taanteatro se dedica à pesquisa e criação teatro-coreográfica. Encenações inaugurais: O Livro dos Mortos de Alice (grande elenco) no Sesc Pompeia e Frida Kahlo: Uma Mulher de Pedra dá Luz à Noite (solo) no TUCA - Teatro da Universidade Católica de São Paulo. Desde a sua fundação criou mais de 40 espetáculos sobre a vida e obra de artistas e poetas como Frida Kahlo, Florbela Espanca, Lewis Carrol, Antonin Artaud, Lautréamont, Fernando Pessoa, Robert Walser, George Tabori, Hölderlin, Beckett, Shakespeare e Nietzsche. Também concebe performances a partir de vivências e narrativas dos próprios integrantes da companhia. A maioria de suas encenações é autoral.

Serviço:
DANÇAS [IM]PURAS
Concepção, direção e coreografia: Maura Baiocchi
Teatro Sérgio Cardoso - Sala Pascoal Carlos Magno - Rua Rui Barbosa, 153 - Bela Vista, São Paulo, SP – 144 lugares Informação: (11) 3288-0136
Dias 14 e 15 de julho e 21 e 22 de julho de 2012, Sábados e domingos, 19h
Duração: 70 minutos
Recomendação: 12 anos
Ingresso: PREÇO R$ 15 e R$ 7,50 (meia)

 

AGOSTO

OFICINA "RELACIONAMENTOS: DIÁLOGOS ENTRE RUDOLF LABAN E PAULO FREIRE

Docência: Isabel Marques

A oficina tem como público alvo 30 artistas e professores interessados em ampliar conhecimentos sobre as propostas de Rudolf Laban em suas interfaces com a educação.

Com abordagem teórico/prática, a oficina promoverá uma reflexão sobre as possíveis relações Laban/Freire e provocará processos criativos da dança na perspectiva das relações.

sábado, dia 25 de agosto, das 9 às 12h – no Caleidos - Rua Mota Pais, 213 – Lapa

Esta oficina integra o Projeto RELACIONAMENTOS EM MOVIMENTO contemplado pelo Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural da Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura. Ela já foi paga pelos impostos dos contribuintes.

 

 

CURSO PROFISSIONALIZANTE PARA BAILARINO

A PROFISSIONALIZAÇÃO
A formação em dança hoje acontece, basicamente em escolas e universidades. Enfatizam a formação técnica, mas, dos bailarinos que se formam nessas instituições quantos estão efetivamente preparados para enfrentar a rotina das companhias de dança profissional, e conviver neste ambiente? Existe um abismo gigantesco entre o final de um curso e a realidade de uma Companhia de Dança Profissional. Um médico quando faz a residência tem um ambiente em que é testado e aclimatizado. Por que nós bailarinos não temos isso ? Por que somos menos importantes ? Ou por que não precisamos ? Claro que precisamos ! Uma Companhia de dança é um ambiente hostil. Não deveria ser, mas é.

A realidade é que nenhum bailarino recém formado está preparado para entrar neste ambiente. Depois de ingressar na companhia, isso se conseguir passar no teste, sofrerá desnecessariamente por não ter uma formação complementar adequada. Trabalhar 8 horas em ambiente fechado com mais 10 pessoas no mínimo em uma única sala, atingir o limite físico e psicológico durante aulas e ensaios, cumprir temporadas de espetáculos, incluindo viagens onde o convívio e o desgaste é mais intenso, instabilidade financeira, comprometimento com o trabalho. Você está preparado para isso tudo? Trazemos ao bailarino uma reflexão sobre a competição desigual, a ausência de diálogo, a falta de consciência e cuidado com o físico e a desvalorização do artista.

Desde 2006 a Fletir Companhia de Dança veem desenvolvendo ferramentas que são baseadas em dinâmicas vivenciais e práticas, palestras, aula técnica e preparação corporal. A partir deste movimento criamos um sistema que possibilita que o aprendiz entre no mercado de trabalho melhor preparado de maneira íntegra, cooperativa e desbloqueada, além de minimizar as armadilhas de machucados prematuros por esforço repetitivo inútil, pois estará melhor preparado física, psíquica e emocionalmente para o que vai encontrar.

Pontos a serem abordados Perceber, sentir, aprender, entender e compreender são pontos fundamentais na realização coreográfica ou cênica de um espetáculo, mas um grupo, uma Companhia, um objetivo individual e coletivo se faz além disso, se faz também de:
. Realizar o que é uma Cia de Dança Profissional
. Perceber o corpo e suas infinitas possibilidades
. Aprender a ser Pró-ativo . Entendimento do que é um grupo e a importância da palavra "Cooperação"
. Compreensão do conceito "Competição saudável"
. Construção da ética; da responsabilidade; da confiança. De "fiar-com" o outro.
. Perceber que na diversidade se alcança a unidade
. Desenvolvimento de visão crítica da dança, da arte e do mundo
. Ampliação de conhecimento prático e teórico . Consciência dos cuidados que o bailarino precisa ter com seu corpo.

A emoção intensa e profunda da "com-vivência" da rotina de uma Companhia de Dança nós leva a caminhos que só a Dança pode proporcionar. Os pontos que abordamos acima complementam, equacionam e harmonizam essa rotina, dando desenvolvimento evolutivo com prazer e satisfação.

CARGA HORÁRIA 720 Horas - dividido em 4 módulos de 5 meses. No final de cada módulo o bailarino receberá um certificado, mas só aqueles que cumprirem todos, receberão o certificado de formação do curso.
CORPO DOCENTE: Ivana Motta, Luís Cury, Marília Costa e Thais Gimenez.
Data:31 de agosto de 2012
Cidade:São Paulo/SP
Informações:contato@fletir.net (11) 7855-8032

 

SETEMBRO

 

 

OUTUBRO

 

 

NOVEMBRO

 

DEZEMBRO

 

CURSOS|WORKSHOPS|OFICINAS|

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

| ESPETÁCULOS | ------- jan|fev |mar |abr | mai | jun | jul | ago | set | out | nov | dez |
JANEIRO  

ESTHER WILLIAMS É TEMA DE ESPETÁCULO DE DANÇA NO RIO DE JANEIRO

Andrea Elias, a Cia. Teatro Xirê e a Trânsito Produções apresentam programa duplo no Teatro Cacilda Becker, com as peças “Esther Williams não quer mais nadar” e “Entrelace”.

Quem não se lembra dos filmes da atriz-nadadora de Hollywood, Esther Williams, que, exibidos há duas décadas na Sessão da Tarde, deixavam mais leves e agradáveis os fins das tardes? Para os saudosistas, a partir do dia 26 de janeiro o Teatro Cacilda Becker recebe o espetáculo “Esther Williams não quer mais nadar”, um híbrido entre teatro, dança e performance.

Em um palco ocupado por 40 cadeiras, cada pessoa que compõe o público é acomoda com cuidado, atenção e afeto, pela intérprete Andrea Elias. A partir de então Andrea gera, através da dança, uma zona de relação, um lugar a partir do qual emerge uma atmosfera de atenção entre os presentes, de reconhecimento do outro, de cuidado e de potência de criação entre os indivíduos. Neste local se cria artificialmente um dentro e um fora, com cadeiras desorganizadas ocupando o centro deste espaço (dentro) e outras mais periféricas (fora). A partir da distribuição do público a performer permite que suas ações transitem da cotidianidade ao impulso dançado, que sutilmente constrói a sequência coreográfica.

O corpo de “Esther” (Andrea Elias) flutua entre os corpos (público) como num espaço líquido e os impulsos da dança reverberam nos corpos do público que passa a ser partner neste jogo coreográfico. Os momentos de transição deflagram pequenos conflitos, vivenciados pela performer e pelo público, entre o ser e o não ser, o estar e o não estar, o querer e o não querer.

A partir do dia 28, o mesmo grupo de artistas estreiam “Entrelace”, um espetáculo para a família. Como sugere o título, os movimentos se desenvolvem numa dinâmica que envolve e enlaça o público, sempre partindo de jogos populares tradicionais e de parlendas infantis. Assim, plateia de crianças e adultos é convidada ao encontro com o outro e a perceber, durante a performance, sutis espaços de relação e convivência. Cada momento se desencadeia e enlaça o próximo a partir do movimento crescente e da transformação do momento anterior, como um novelo de linha que se desenrola pelo espaço cênico entre os corpos dos atores bailarinos e do público presente. Entre uma brincadeira e outra o público identifica a dança em lugares onde antes havia apenas o jogo e nas passagens dos momentos coreográficos reaviva-se a memória das brincadeiras que fazem parte do repertório de cada um de nós! Esta peça teve pré-estreia no PANORAMA 2011.

Serviço:
“ESTHER WILLIAMS NÃO QUER MAIS NADAR”
Intérprete: Andrea Elias
Local: Teatro Cacilda Becker(Rua do Catete 338, Largo do Machado, RJ)
De 26 de janeiro até 12 de fevereiro. 5ª a domingo às 19:30h
Capacidade de público: 40 pessoas
Classificação indicativa: Livre
Duração do espetáculo: 60 minutos
Ingresso: R$ 20

“ENTRELACE”
Local: Teatro Cacilda Becker(Rua do Catete 338, Largo do Machado, RJ)
Capacidade de público: 50 pessoas
De 28 de janeiro até 12 de fevereiro. Sábados e domingos às 16:30h
Classificação indicativa: Livre
Duração do espetáculo: 50 minutos
Ingresso: R$ 20

Assita ao vídeo

 

FEVEREIRO  

ESTHER WILLIAMS É TEMA DE ESPETÁCULO DE DANÇA NO RIO DE JANEIRO

Andrea Elias, a Cia. Teatro Xirê e a Trânsito Produções apresentam programa duplo no Teatro Cacilda Becker, com as peças “Esther Williams não quer mais nadar” e “Entrelace”.

Quem não se lembra dos filmes da atriz-nadadora de Hollywood, Esther Williams, que, exibidos há duas décadas na Sessão da Tarde, deixavam mais leves e agradáveis os fins das tardes? Para os saudosistas, a partir do dia 26 de janeiro o Teatro Cacilda Becker recebe o espetáculo “Esther Williams não quer mais nadar”, um híbrido entre teatro, dança e performance.

Em um palco ocupado por 40 cadeiras, cada pessoa que compõe o público é acomoda com cuidado, atenção e afeto, pela intérprete Andrea Elias. A partir de então Andrea gera, através da dança, uma zona de relação, um lugar a partir do qual emerge uma atmosfera de atenção entre os presentes, de reconhecimento do outro, de cuidado e de potência de criação entre os indivíduos. Neste local se cria artificialmente um dentro e um fora, com cadeiras desorganizadas ocupando o centro deste espaço (dentro) e outras mais periféricas (fora). A partir da distribuição do público a performer permite que suas ações transitem da cotidianidade ao impulso dançado, que sutilmente constrói a sequência coreográfica.

O corpo de “Esther” (Andrea Elias) flutua entre os corpos (público) como num espaço líquido e os impulsos da dança reverberam nos corpos do público que passa a ser partner neste jogo coreográfico. Os momentos de transição deflagram pequenos conflitos, vivenciados pela performer e pelo público, entre o ser e o não ser, o estar e o não estar, o querer e o não querer.

A partir do dia 28, o mesmo grupo de artistas estreiam “Entrelace”, um espetáculo para a família. Como sugere o título, os movimentos se desenvolvem numa dinâmica que envolve e enlaça o público, sempre partindo de jogos populares tradicionais e de parlendas infantis. Assim, plateia de crianças e adultos é convidada ao encontro com o outro e a perceber, durante a performance, sutis espaços de relação e convivência. Cada momento se desencadeia e enlaça o próximo a partir do movimento crescente e da transformação do momento anterior, como um novelo de linha que se desenrola pelo espaço cênico entre os corpos dos atores bailarinos e do público presente. Entre uma brincadeira e outra o público identifica a dança em lugares onde antes havia apenas o jogo e nas passagens dos momentos coreográficos reaviva-se a memória das brincadeiras que fazem parte do repertório de cada um de nós! Esta peça teve pré-estreia no PANORAMA 2011.

Serviço:
“ESTHER WILLIAMS NÃO QUER MAIS NADAR”
Intérprete: Andrea Elias
Local: Teatro Cacilda Becker(Rua do Catete 338, Largo do Machado, RJ)
Até 12 de fevereiro. 5ª a domingo às 19:30h
Capacidade de público: 40 pessoas
Classificação indicativa: Livre
Duração do espetáculo: 60 minutos
Ingresso: R$ 20

“ENTRELACE”
Local: Teatro Cacilda Becker(Rua do Catete 338, Largo do Machado, RJ)
Capacidade de público: 50 pessoas
Até 12 de fevereiro. Sábados e domingos às 16:30h
Classificação indicativa: Livre
Duração do espetáculo: 50 minutos
Ingresso: R$ 20

Assita ao vídeo

 

CIA SANSACROMA ESTRÉIA "MARCHAS"

Espetáculo com direção de Gal Martins estréia dia 2 de fevereiro

“Eu morreria feliz, se eu visse o Brasil cheio em seu tempo histórico de marchas. Marcha dos que não tem escola, marcha dos reprovados, marcha dos que querem amar e não podem...” (Paulo Freire). MARCHAS fecha a trilogia MILITANTE DO IDEAL que tem como mote a militância de personalidades que lutaram em prol da justiça e da igualdade social, como Solano Trindade e Patrícia Galvão, a Pagú.
Desse estudo, nasceram os três espetáculo que compõem a trilogia: Solano em Rascunhos (2008) Angu de Pagú (2010) e agora esse Marchas (2012), sobre o pensamento e a obra de Paulo Freire.


Serviço:
Estréia quinta-feira, dia 2 de Fevereiro
De quinta a sábado às 20h, domingo às 19h
Galeria Olido - Av. São João, 473

 

CIA MARIANA MUNIZ DE TEATRO E DANÇA

A Cia. apresenta "Nucleares na Rua" no projeto fora de palco do Sesc Pinheiros.
Dias 7, 8, 14, 15, 28 e 29 de fevereiro, às terças e quartas, às 20h30, na praça do Sesc Pinheiros(rua Paes Leme, 195).
www.ciamarianamuniz.com.br

 

SOPRO CIA DE DANÇA ESTREIA SEU NOVO TRABALHO

Novo espetáculo da Sopro Cia de Dança traça um paralelo entre uma casa e o universo particular de cada individuo. Bem-vindo relata de maneira poética e divertida a relação que possivelmente encontramos ao descobrir quem somos, fomos ou ainda seremos. Sabendo que o ser humano é uma casa em constante mudanças e que possivelmente mudanças geram bagunças. Na intenção de estabelecer relações interpessoais o coreógrafo Roberto Amorim desenvolve um balé quase autobiográfico para trazer à discussão o profundo e o superficial de cada pessoa, ponderando que somos iguais e diferentes ao mesmo tempo.
De 24 a 26 de fevereiro na Galeria Olido em São Paulo

 

MARÇO  

CARTAS SERVEM DE INSPIRAÇÃO PARA NOVO ESPETÁCULO DA CIA FRAGMENTO

A escritora e ensaísta britânica Virginia Woolf se despediu da vida por meio de uma carta. A pintora mexicana Frida Kahlo reuniu cartas escritas aos seus amores em um livro. O filme brasileiro Central do Brasil recebeu prêmios contando a história de uma mulher que escrevia cartas para analfabetos. Apesar da globalização e da internet, o mundo das cartas ainda é rico. E foi inspirada neste universo que a Cia. Fragmento de Dança criou sua mais nova montagem, “NUVENS INSETOS”, espetáculo que estreia dia 1º de março de 2012 na Galeria Olido e estende temporada de 08 a 11 de março de 2012 no Espaço Kasulo. A direção é da coreógrafa e intérprete Vanessa Macedo.

Durante temporada de outro espetáculo no Centro Cultural São Paulo em 2011, os artistas do grupo promoveram uma ação junto ao público passante: abordaram os transeuntes e propuseram que escrevessem uma carta. O tema: “O que você escreveria se fosse sua última carta?”. A companhia coletou mais de 100 cartas.

“Um homem relatou que gostava de procurar formas em nuvens. Gosto quando enxergo formas de insetos gigantes”, explica Vanessa sobre a escolha do nome Nuvens Insetos para esse novo espetáculo da companhia.

As coreografias propõem formas diferentes do corpo de se comunicar com o outro para chegar (encontrar-se) em si mesmo. Para os artistas, a experiência foi muito rica, já que eles tiveram a oportunidade de conhecer outras pessoas, conversar sobre suas histórias, suas despedidas. Para os escribas, uma chance ficcional de dizer adeus. Mas as cartas não poderiam ser despedidas da ‘vida para a morte’, mas para uma outra pessoa, um sentimento, um objetivo.

“Nuvens insetos” relaciona o conteúdo registrado nessa forma de correspondência com outras possibilidades de comunicação do corpo, enfatizando a expressividade das mãos, ou as mãos como formato de comunicação e expressão corporal. A pesquisa, sempre em busca de uma nova forma de comunicação buscou no estudo da linguagem das libras uma metáfora para o corpo.

Serviço:
"Nuvens insetos"
Dias e horários: 1º a 4 de março de 2012 - quinta a sábado às 20h e domingo às 19h
Galeria Olido – Sala Paissandu(Avenida São João, 473 – Centro – São Paul)
Entrada Franca (retirar ingressos com uma hora de antecedência)
Lotação: 139 lugares
Duração: 55 minutos
Faixa Etária Recomendada: 14 anos

 

MAPAS URBANOS - espetáculo do Caleidos Cia de Dança

O espaço urbano revisitado pela dança contemporânea.
A rua como passagem, encontro, paisagem e cidadania num espetáculo interativo de dança para todos os corpos.
No Caleidos(Rua Mota Pais, 213 - Lapa)
GRATUITO - RESERVE SEU INGRESSO
LIMITE: 40 participantes canalcaleidos@caleidos.com.br
ÚLTIMOS DIAS: 01 de março - quinta, 20.30h,
02 de março - sexta, 20.30h (participação de Fábio Vilardi ), 03 de março - sábado, 20.30h (participação de Fábio Vilardi) e 04 de março - domingo, 17h.
Dia 09 de março, sábado, 20h, apresentação no SESC SANTO ANDRÉ

 

BALLET DE LONDRINA RUMO A FRANÇA

A Cia apresentará o espetáculo "Para Acordar os Homens e Adormecer as Crianças" na França no mês de março.
O Ballet de Londrina abre a temporada 2012 se apresentando na cidade de Londrina nos dias 2, 3 e 4 sempre às 20h30. Os valores arrecadados nessas apresentações irão ajudar a custear os gastos na França.
Dia 8 de março a Cia então fará sua primieira viagem para a Europa, e retorna no dia 19 para seguir as apresentações já marcadas para a temporada 2012.
Veja mais no site www.balletdelondrina.art.br

 

BALLET DE LONDRINA VIAJA PARA EUROPA

Dia 8 de março a Cia fará sua primieira viagem para a Europa, e retorna no dia 19 para seguir as apresentações já marcadas para a temporada 2012. Em Paris, o Ballet de Londrina fará 5 apresentações em duas cidades.

Veja mais no site www.balletdelondrina.art.br

 

"NA INFINITA SOLIDÃO DESSA HORA E DESSE LUGAR"

Cia. Corpos Nômades, no Espaço Cênico O LUGAR. Apresenta uma obra que conta com inspirações na Rua Augusta, Koltès (Na Solidão dos Campos de Algodão) e Deleuze e Guattari .

O novo espetáculo “NA INFINITA SOLIDÃO DESSA HORA E DESSE LUGAR” da Cia. Corpos Nômades, com direção de João Andreazzi, apresenta uma composição cênica corporal, que parte dos estímulos: Rua Augusta, textos de Bernard-Marie Koltès, e ideias e pensamentos de Deleuze e Guattari. São esses, os mananciais que alimentam a corporeidade e a vocalidade dos intérpretes nas cenas, que constroem uma atmosfera de realidade imperfeita, vinda da existência da espécie humana, que a Rua Augusta magistralmente captura e absorve de forma poética. Podemos apreciar esses estímulos na obra de Deleuze e Guattari, com suas influencias dos corpos masoquistas, esquizofrênicos e paranoicos e também sentir nas imagens geradas pelas falas dos personagens: “Cliente” e “Dealer” presentes na peça “Na Solidão dos Campos de Algodão” de Koltès.

Um espetáculo que lapida os movimentos dos corpos com as palavras, criando assim as “coreodramaturgrafias”, que vocalmente e corporalmente ocupam o espaço. Os intérpretes, através desse contato gestual e vocal, impulsionados por trechos de textos de Koltès e direcionadas coreograficamente, vocalmente e poeticamente, por Andreazzi, Madalena Bernardes e por Cláudio Willer, criam uma ambientação cênica onde o corpo veste o espaço, expondo os predicativos universalizados presentes nas temáticas escolhidas.

Esse espetáculo conta com a X Edição do Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo.

Serviço:
"Na Infinita Solidão Dessa Hora e Desse Lugar"
Concepção Geral, Direção e coreodramaturgrafia: João Andreazzi
Temporada: Até dia 11 de março de 2012 - Sábado às 21h e Domingo às 20h30
Local: Espaço Cênico O LUGAR- Rua Augusta, 325 – São Paulo – SP.
Ingressos: R$15,00 (inteira) e R$7,50 (meia)
Bilheteria: abre uma hora antes do evento
Lotação: 60 lugares
Faixa etária: 16 anos
Duração total das apresentações: 65 minutos

 

ABRIL  

CONVITE À DANÇA COM A CIA BALLET DE LONDRINA

A Secretaria Municipal de Cultura de Maringá - Projeto convite à Dança, apresenta a Cia Ballet de Londrina.
Durante o mês de abril e maio, a comunidade maringaense terá a oportunidade de conhecer duas obras do repertório da Cia Ballet de Londrina. Em abril, no Teatro Barracão, "Para Acordar os Homens e Adormecer as Crianças", montagem de 2009 apresentada na França no mês de março, agora em Maringá. Em maio "A Sagração da Primavera", obra mais recente da Cia no Teatro Calil Haddad. Entradas Gratuitas.
Visite o site do Ballet de Londrina

 

DANÇA ISRAELENSE EM SALVADOR

Como parte das comemorações do dia da Independência de Israel (Yom Ha'Atzmaut), que acontece no próximo dia 26 de abril, a Embaixada de Israel apresenta a companhia de dança israelense Dafi Altabeb e o artista Idan Cohen, que farão apresentações durante o Vivadança Festival Internacional, em Salvador, de 18 a 22 de abril, sempre às 20h no Teatro Vila Velha.

Nos dias 18 e 19 de abril, o grupo de Idan Cohen se apresenta no Vivadança Festival Internacional, em Salvador, com o espetáculo Swan Lake, que busca mostrar as diferentes questões de identidade do clássico O Lago dos Cisnes, a monumental peça musical de Tchaikovsky, considerada uma das pedras fundamentais da cultura ocidental. Os dançarinos checam persistentemente suas identidades e cada um estabelece um esboço de regras e códigos comportamentais, projetando o espaço, os outros dançarinos e a nova história. A dinâmica do trabalho é uma rotina infinita de tensões e mudanças que levam a uma opressão mútua entre os indivíduos que vivem nesse regime.

Já nos dias 21 e 22 de abril, quem sobe aos palcos é a companhia Dafi Altabeb com três espetáculos. As performancestratam do universo feminino: a força de criação da mulher, situações da vida cotidiana e as escolhas diante da vida.No espetáculo High Expectations, duas mulheres alcançam uma homogeneidade só interrompida pela palavra. Em Under the Carpet, quatro mulheres expõem situações não verbais da vida dentro de variados apartamentos. Em Out of 2nd Choice, uma mulher se vê diante de possibilidades de escolha.

Ainda em Salvador, no dia 23, Dafi Altabeb fará uma oficina de dança contemporânea na Escola de Dança da FUNCEB. Direcionada a bailarinos profissionais ou em vias de formação, o workshop trará um pouco da pesquisa da artista durante sua carreira.

Dafi Altabeb
Formado por mulheres e mostrando o olhar feminino para temas universais, Dafi Altabeb aborda temas díspares como humor, inveja e compaixão. “A minha busca é fazer com que as pessoas se identifiquem com aquilo que é apresentado no palco”, afirma Altabeb, diretora da companhia. Coreógrafa, dançarina, musicista e instrutora de dança e pilates, Dafi é artista e criadora independente desde 2005. Já apresentou suas coreografias em países como China, Alemanha e Portugal, além de ter participado e ter sido premiada em diversos festivais de Israel.
Idan Cohen
O artista nasceu e foi criado no kibbutz Mizra, em Israel. Idan recebeu uma bolsa para estudar teatro e belas artes na Art Colony, na região de Negev e foi aceito para um projeto de videodança da companhia de dança Bat-Sheva, da dançarina Lara Bersak (França), antes de entrar na mundialmente conhecida companhia de dança K.C.D.C, de Yehudit Arnon. Desde 2003, vem criando, atuando e ensinando como coreógrafo independente e premiado internacionalmente.

Serviço:
- Idan Cohen (Israel)
Entrada: R$ 10 e R$ 5
Informações: (71) 3116 2000
Local: Teatro Vila Velha
Apresentações: Quarta (18/04) e quinta (19/04), às 20h
- Dafi Altabeb
Entrada: R$ 10 e R$ 5
Informações: (71) 3116 2000
Local: Teatro Vila Velha
Apresentações: Sábado (21/04) e domingo (22/04), às 20h
- Oficina de Dança Contemporânea - Dafi Altabeb
Quando: de 23 de abril, das 10 às 12h.
Local: Escola de Dança da FUNCEB.
Quem pode participar: bailarinos e coreógrafos profissionais ou em vias de formação.
Observações: Inscrições apenas para alunos do curso profissionalizante da Escola de Dança da FUNCEB.

 

CURTA TEMPORADA DO PROJETO MOV_OLA EM SÃO PAULO

O projeto MOV_OLA, com direção de Alex Soares convida para curta temporada na Galeria Olido, em São Paulo.

Nessa temporada, o Projeto Mov_ola apresenta dois trabalhos: Abrindo a noite "estudos em Chrom.Aqui", de 2011 e em seguida a estréia do dueto "Coup de grâce".

Chrom.Aqui (2011) - Chroma Keys são gigantes telas verdes onde os atores gravam as cenas e tudo pode ser adicionado posteriormente, como cenários, luzes, efeitos, criando a ilusão de que os atores estão lá no ambiente real, mas na verdade tudo não passa de uma composição de efeitos visuais com os atores.
O norte da pesquisa foi mergulhar e achar “espaços ou aberturas possíveis”, onde foi possível entrar e desviar o fluxo da coreografia, levando-a para um outro lugar, o lugar do antes, do pré, do nada, do estúdio, enfim, o lugar do Chroma, do híbrido, do entre, questionando de maneira subversiva sua
pesquisade linguagem, aprofundando - a , como a exposição do que realmente é necessário, enfatizando em alguns momentos o todo através do nada e vice-versa.
Direção e Coreografia: Alex Soares
Elenco: Woody Santana, Aline Campos e Natacha Takahashi
Composição musical: Alex Soares a partir de Murcof, Philip Glass, Bear McCreary

Coup de grâce (2012) estréia - A expressão francesa coup de grâce (em português tiro de misericórdia) significa “morte” com intenção de acabar com o sofrimento de criatura ferida. A expressão pode se referir à execução de civis ou soldados, amigos e inimigos, com ou sem consentimento da vítima e que não haja esperança de sobrevivência, ou para quem o socorro médico não pode ser conseguido. Partindo do material desenvolvido na parte final do espetáculo "Desorientações", o dueto Coup de grâce se refere as dúvidas de aceitar uma intervenção deliberada realizada com a expressa intenção de aliviar um sofrimento intratável, sem possibilidade de cura, seja esse sofrimento físico ou psíquico. A idéia não é levar a uma reflexão sobre a morte ou sofrimento, mas sim o poder e o peso de uma decisão em
situações-limite. Nunca sabemos se conseguimos aguentar um pouco mais ou se é a hora de “partirmos para outra”.
Direção,Coreografia e Concepção: Alex Soares
Intérpretes: Luiz Oliveira e Natacha Takahashi
Composição musical: Alex Soares e versão para piano de Erbarme dicht - Johann Sebastian Bach

Serviço:
"Chrom.Aqui" e "Coup de grâce"
De 19 a 22 de abril de 2012 - De 5ª a sab, às 20h Dom 19h
GALERIA OLIDO - Sala Paissandu( Av São João 473 Centro - São Paulo - Tel 3331-8399)
entrada franca - retirar convites 1h antes na bliheteria
Duração: 55 minutos com intervalo técnico

 

MÚSCIAS DE ROBERTO CARLOS NA TRILHA DE "AS CANÇÕES QUE VOCÊ DANÇOU PRA MIM"

Calhambeque, Amada amante, Splish Splash, Fera Ferida, Namoradinha de um amigo meu, Desabafo, Falando sério, Cama e mesa são algumas canções do pout-pourri que embala a coreografia

Após curta temporada no Sesc Pompéia, com sessões lotadas, As canções que você dançou pra mim, volta aos palcos mas agora no Sesc Belenzinho nos dias 21, 22, 28 e 29 de abril de 2012.

Eleito um dos melhores espetáculos de dança de 2011 pelo jornal O GLOBO, se debruça, ineditamente pela companhia, na obra do rei Roberto Carlos, e visita as décadas de 1960, 1970 e 1980.

A Focus Cia. de Dança está sediada na cidade do Rio de Janeiro, e desde 2000, sob direção de Alex Neoral, montou dez coreografias que foram reconhecidas e premiadas. Atualmente é uma das principais companhias da cena brasileira, tendo obtido grande repercussão inclusive no exterior, quando excursionou por 30 cidades da França entre 2010 e 2011 com os espetáculos do seu repertório.

No palco, oito bailarinos dançam embalados ao som de Calhambeque, Amada amante, Splish Splash, Fera Ferida, Namoradinha de um amigo meu, Desabafo, Falando sério, Cama e mesa, entre outras eternizadas na voz de Roberto Carlos. “É a primeira coreografia que crio a partir da palavra cantada, característica que leva a dança para novos caminhos”, afirma Neoral.

A Coreografia - Quatro casais são embalados por um grande pout-pourri com 72 canções interpretadas pelo grande cantor e compositor Roberto Carlos. Músicas que marcaram épocas e que já se tornaram clássicos da MPB aparecem agora como mote principal de As canções que você dançou pra mim.

Serviço:
"As canções que você dançou pra mim"
Direção, Concepção, Coreografia: Alex Neoral
Dia 21/04 (feriado), às 18h30
Dia 28/04 (sábado), às 21h30
Dias 22 e 29, domingos, às 18h30

Sesc Belenzinho - Sala de Espetáculos II (Rua Padre Adelino, 1000 - (011) 2076-9700)
Lotação: 120 lugares
Ingressos: R$ 20,00 / R$ 10,00 / R$ 5,00

 

T.F. STYLE CIA DE DANÇA

Caminhamos em um deserto de ilusões; percorremos caminhos desconhecidos permeados por miragens, por surpresas. O mistério se faz presente em algo não permanente, como um deserto em constante transformação. Cada movimento corporal expressa um enigma que nos envolve e nos remete a sensações, que são experimentadas e transmitidas de maneiras diferentes, surpreendendo-nos. Somos um eterno segredo trancado em um quarto com a porta aberta e, ao final, a vida não passa de uma efêmera ilusão. Permita-se! Surpreenda-se! Iluda-se!
Dias 21 e 22 de abril - Sáb 21h e Dom 20h
Ingressos: R$ 30 e R$ 15
Direção Geral e Coreografias: Igor Gasparini.
www.tfstyle.com.br

 

ESCOLA MUNICIPAL DE DANÇA DE LONDRINA

Último final se semana da temporada de apresentações da Escola Municipal de Dança de Londrina. Até dia 6 de maio, sempre às 20h00 no Circo Funcart.
As apresentações irão do clássico, com os flocos de neve do ballet O Quebra Nozes e O Corsário, ao contemporâneo, Modupé. Também contará com a participação do Ballezinho de Londrina com a coreografia Work in Progress.
Ingressos R$ 5,00/meia e R$ 10,00/inteira.Leia mais

 

MAIO

A DIGNA COMPANHIA DE TEATRO E DANÇA ESTREIA "QUASE MEMÓRIA"

Resultado de uma pesquisa de dois anos, “Quase Memória” surgiu de um profundo estudo da relação entre corpo e objeto cênico e da poesia em cena. Ana Vitória Bella e Helena Cardoso experimentaram durante esse período os imbricamentos entre corpo e voz; corpo e objeto; dança e teatro; poesia e cotidiano; e os espaços público e cênico.
Casa da Gioconda(Rua Conselheiro Carrão, 288 – Bela Vista – São Paulo - (11) 2589-2009)
De 05 a 27 de maio, sábados às 21h e domingos às 20h
Quanto: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (estudantes e idosos)
Duração: 50 min
Recomendação: Livre

 

CIA BALLET DE LONDRINA EM IBIPORÃ

Em maio, no dia 9 às 20h30 a Cia ballet de Londrina leva o trabalho coreográfico "A Sagração da Primavera" aos palcos do Teatro Municipal de Ibiporã. Entradas Gratuitas.
Visite o site do Ballet de Londrina

 

SPCD DIVIDE O PALCO DO MUNICIPAL DE SP COM A ORQUESTRA SINFÔNICA MUNICIPAL

Pela primeira vez a Companhia criada pelo Governo do Estado de São Paulo apresenta um programa completo com música executada ao vivo; a regência será de Abel Rocha

Criada em 2008 e mantida pelo Governo do Estado de São Paulo, a São Paulo Companhia de Dança sobe pela segunda vez no palco do Theatro Municipal de São Paulo para apresentar três peças do seu repertório: Bachiana nº1, de Rodrigo Pederneiras, com música de Villa-Lobos; Prèlude à L´après-midi d´un Faune, de Marie Chouinard e música de Claude Debussy, além de Theme and Variations, de George Balanchine, criada sobre o Movimento Final da Suíte nº3 para Orquestra em Sol Maior Op. 55, de Tchaikovsky. Para esta ocasião uma novidade: pela primeira vez a SPCD apresenta um triple bill (programa de três peças) completo com acompanhamento de música ao vivo, da Orquestra Sinfônica Municipal, com regência de Abel Rocha.

Os espetáculos acontecem nos dias 10 e 11, às 21h, dia 12, às 20h, e dia 13 de maio, às 17h. Os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro e/ou pelo ingressorapido.com.br.

“Esta será a nossa segunda temporada no TMSP, um templo da dança paulista que une a força do passado, a alegria do presente e aponta para a renovação de um futuro promissor. Para o artista, dançar neste palco é algo simbólico e nos torna mais parte desta cidade”, fala Inês Bogéa, diretora artística da São Paulo Companhia de Dança. “O programa executado com música ao vivo pela Orquestra Sinfônica Municipal revela a diversidade do repertório da São Paulo Companhia, passando pelo clássico de George Balanchine com Theme and Variations, pelo neoclássico de Rodrigo Pederneiras em Bachiana nº1 e pelo contemporâneo de Marie Chouinard em Prelude à l´aprés-midi d´un Faune”, completa.

As apresentações têm copatrocinio da Prefeitura de São Paulo, Secretaria Municipal de Cultura e Theatro Municipal de São Paulo.

Serviço:
São Paulo Companhia de Dança e Orquestra Sinfônica Municipal no Theatro Municipal de São Paulo
Bachiana n°1, de Rodrigo Pederneiras; Prèlude à L´après-midi d´un Faune, de Marie Chouinard e Theme and Variations, de
George Balanchine
Dias 10, 11, 12 e 13 | quinta e sexta, às 21h, sábado, às 20h e domingo, às 17h
Theatro Municipal de São Paulo | Praça Ramos de Azevedo, s/n°
Os ingressos variam de R$20 a R$60

 

ESTHER WEITZMAN CIA. DE DANÇA APRESENTA " O TEMPO DO MEIO"

Este é mais um trabalho da Esther Weitzman Companhia de Dança , que está no forno pronto para sair, só falta um pequeno apoio. Como apreciadores da arte no Brasil, sabemos o quanto é dificil fazer um projeto ganhar vida por aqui.
Apoie esse projeto pelo site Catarse e dê vida a mais um espetáculo de dança.
A coreógrafa e bailarina Esther Weitzman retorna ao Mezanino do Espaço Sesc Copacabana com o espetáculo "O Tempo do Meio", que estreia no dia 10 de Maio às 21h30. O trabalho é uma nova abordagem na paixão da coreógrafa por um tema que tem sido recorrente em sua longa e bem sucedida carreira: as implicações, desdobramentos e conflitos da relação humana com o Tempo.

SPCD DIVIDE O PALCO DO MUNICIPAL DE SP COM A ORQUESTRA SINFÔNICA MUNICIPAL

A São Paulo Companhia de Dança apresenta no Theatro Municipal de São Paulo, juntamente com a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, nos dias 10, 11, 12 e 13 de maio, três obras de seu repertório: Bachiana nº1, de Rodrigo Pederneiras, com música de Villa-Lobos; Prèlude à L´après-midi d´un Faune, de Marie Chouinard e música de Claude Debussy, além de Theme and Variations, de George Balanchine, criada sobre o Movimento Final da Suíte nº3 para Orquestra em Sol Maior Op. 55, de Tchaikovsky. Leia mais

 

"POSSO DANÇAR PRA VOCÊ"

A Cia Domínio Público se apresenta em Espaços público em Campinas. A apresentação tem direção de Holly Cavrell.
De 15 a 19 de maio - manhã e tarde.
Confira os locais aqui

 

"O INFERNO DE WAL STREET" NO ESPAÇO CARIRISS

Dia 18 de maio estreou o mais novo trabalho do Passo Livre, O Inferno de Wall Street, livremente inspirado no episódio homônimo pertencente à da epopéia O Guesa do poeta maranhense Sousândrade. O espetáculo permanece em temporada até dia 10 de junho, às sextas (21 horas) , sábados (19 e 21 horas) e domingos (19 horas).

O Passo Livre é um núcleo de dança contemporânea paulistano que desenvolve sua pesquisa na interface da dança com a filosofia, a poesia, a canção, a tela. O atual projeto lança-se numa empreitada arrojada ao escolher um dos poemas mais radicais e pouco conhecidos da literatura brasileira como inspiração, alimento, motor de seu processo de criação artística. O projeto foi contemplado na 10a. edição do Programa de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo.

O que nos fascina ao partir do texto para uma prática artística, de investigação e de difusão, é o conjunto de possibilidades que a ambição do autor instiga, que abrange uma experimentação sem trégua da linguagem, ligada à reflexão sobre a vida cotidiana tanto no aspecto pessoal, como no social, histórico e político.

Inferno de Wall Street é o nome dado pelos poetas Augusto de Campos e Haroldo de Campos ao episódio. Fala do sacrifício de um personagem mítico inca na Bolsa de Valores de Nova Iorque, por ocasião da visita de Dom Pedro II como convidado à Grande Exposição da Filadélfia em 1876. Tão extraordinário quanto o tema é a sua forma, uma construção onde os recursos da colagem, da montagem, da hibridização de gêneros são usados pelo autor em pleno século XIX.

Não se espere encontrar no espetáculo um sacrifício ritual, ou uma representação passo a passo do tema. Assim como em muitos quadros cubistas ou surrealistas este já se fragmenta no poema até quase desaparecer. Do mesmo modo se transforma em sua abordagem pela dança. As diretoras, Eliana Cavalcante e Sofia Cavalcante, conceberam uma instalação em um ready made - formado pelas arquibancadas do Espaço Cariris, dispostas em forma de pirâmide que define e limita a movimentação dos bailarinos. Algumas estrofes do Inferno lidas pelo poeta Augusto de Campos integram a trilha sonora de autoria de Cid Campos.

Numa das salas do Espaço Cariris haverá uma instalação acústica para o HelioTape com o poeta Haroldo de Campos numa conversa com Hélio Oiticica sobre O Inferno de Wall Street na Quinta Avenida diante do número 666, ao qual Sousândrade no poema se refere como o templo de Kun.

Serviço:
Até 10 de junho -
sextas - 21h, sábados 19h e 21h e domingos 19h
Espaço Cariris - Rua dos Cariris 48

 

ATELIER DE COREOGRAFIA DE JOÃO SALDANHA

"Núcleos"
O trabalho marca os 25 anos de atividades do Atelier de Coreografia de João Saldanha. Nessa criação, o espaço é mostrado ao público como um elemento totalmente ativo em que a visão da cor se destaca num sentido completo – físico, psíquico e espiritual. Estabelecendo um diálogo com as tonalidades e as intensidades de luz, faz uma referência direta às experimentações do artista plástico carioca Hélio Oiticica, que, em 1959, desenvolveu suas primeiras ideias em torno da cor no espaço.

Direção coreográfica e encenação: João Saldanha.
Assistência de coreografia e figurinos: Marcelo Braga.
Dançarinos: Maria Alice Poppe, Olivia Secchin, Ana Paula Marques e Thiago Sancho.
Sala de Espetáculos II SESC Belenzinho.
Dias 24/05, 25/05 - Quinta e sexta, às 21h30.
Duração: 70 minutos.

"Monocromos"
Coreografia que estreou no Festival Panorama em 2007. Sofisticado e minuciosamente calculado, esse espetáculo do coreógrafo carioca João Saldanha sobrepõe padrões de quintetos, duos, trios e solos em complexas estruturas de movimento, típicas em sua obra. Deslocamentos laterais e frontais misturados à intensidade de luz e sombra no diálogo entre corpos sonoros e corpos físicos geram uma vertiginosa sensação, criando a ideia de acumulação. Coreografia e cenografia: João Saldanha.

Assistente de coreografia: Marcelo Braga. Dançarinos: Juliana Meziat, Olivia Secchin, Ana Paula Marques, Samuel Frare e Thiago Sancho. Trilha sonora: Gyorgy Ligeti - Volumnia e Ramifications.
Teatro SESC Belenzinho
Dias 26/05, 27/05 - Sábado, às 21h e domingo, às 18h.
Duração: 40 minutos

 

VIDANÇA CIA DE DANÇA DO CEARÁ EM TEMPORADA

Vidança Companhia de Dança do Ceará foi buscar a inspiração na origem do cortejo do maracatu cearense para o espetáculo "Catu Macã: Guerra Bonita". Com uma trajetória de 12 anos em cartaz, apresentações em teatros e espaços públicos por toda cidade de Fortaleza e interior do Ceará, o elenco do Vidança iniciou em 2011 uma turnê pelas principais cidades do Nordeste. Depois de passar por Salvador (BA), João Pessoa e Campina Grande (PB), e Natal (RN), ano passado, Catu Macã esteve em São Luís (MA), no final do mês passado, e agora desembarca em Teresina, encerrando a excursão nos dias 29 e 30 de maio, no Teatro 4 de Setembro (Praça Dom Pedro II – Centro). Leia mais
fonte: cidadeverde.com

JUNHO

BALLET DE LONDRINA ABRE TEMPORADA LOCAL

Nos dias 1, 2 e 3 de junho a Cia. Ballet de Londrina apresenta o espetáculo "A Sagração da Primavera" em Londrina, no Circo Funcart sempre às 20 horas.
Os ingressos custam R$ 10,00 e R$ 5,00 meia entrada.

Circo Funcart (Rua Souza Naves, 2380 - (43)3342-2362
www.balletdelondrina.art.br

III CIRCUITO VOZES DO CORPO - O CENTRO NA PERIFERIA

Mostra de dança contemporânea reúne espetáculos, performances e workshops no Capão Redondo, extremo sul de São Paulo

Espetáculo "Salão" apresentado no dia 9 de junho - foto Adilson JuniorO III Circuito Vozes do Corpo está dividido em três categorias: Mostra Local, Mostra de Rua e Espetáculos. Na Mostra Local, grupos da região do Capão Redondo e adjacências colocam no palco toda a diversidade de temas e estilos. A Mostra de Rua vai acontecer entre as estações da Linha Lilás do Metrô Capão Redondo e Largo 13, uns dos principais centros comerciais da zona sul de São Paulo. Locais como Poupatempo, Terminal Santo Amaro e o próprio Metrô serão utilizados como espaço para performances. ”Escolhemos estes locais justamente porque as pessoas nunca pensariam em assistir um espetáculo de dança em lugar utilizado para transporte ou de retirada de documentos”, ressalta Gal Martins. A categoria Espetáculos abrange a dança de grupos, solos, duos e trios e vai acontecer nas dependências do Ninho Sansacroma e no SESC Santo Amaro.
O III Circuito Vozes do Corpo receberá também profissionais da dança para workshops e debates, são os Encontros de Formação, em que o objetivo é elevar a formação e qualificação artística. As atividades acontecerão no Ninho Sansacroma e no Sesc Santo Amaro e reunirá alguns nomes como o de Marcos Moraes, que abordará Economia da Dança, Marco Lima, que compartilhará informações sobre Figurinos e Adereços e Celso Nascimento, que desvendará detalhes sobre Trilha Sonora.

A dança contemporânea rompe com as molduras clássicas. Não tem técnicas específicas nem um "corpo ideal". Inova nas temáticas e na relação com os espaços e outras artes. Nascida nos anos 60 nos EUA, surge no seguimento da dança moderna, na medida em que pretende também romper com os moldes rígidos da dança clássica. A contemporânea modificou as posições do ballet, tirou as sapatilhas das bailarinas. A essência de ruptura ainda vive na atualidade, porém, com novos desafios. Hoje, ela prova que as barreiras existentes entre o centro e a periferia das cidades também podem ser derrubadas. A ferramenta: ações de intercâmbio cultural que unam “os dois lados da ponte”.

É isso que se vê no III CIRCUITO VOZES DO CORPO, mostra de dança contemporânea que tem realização e apoio do SESCSP, e ocorre entre os dias 05 de junho e 1º de julho de 2012, no Ninho Sansacroma, no bairro do Capão Redondo, bairro paulistano. A maratona cultural inclui 27 companhias de São Paulo (capital e interior), Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, além de workshops e debates com profissionais da dança. O projeto tem o apoio do Programa de Ação Cultural – Proac (2011) da Secretaria Estadual de Cultura de São Paulo, Sesc Santo Amaro e organização da Cia. Sansacroma e todas as atividades têm entrada franca.

“É o único festival de dança que acontece na periferia. Privilegiamos, e muito, a diversidade estética e regional dos grupos. Trata-se de um evento onde podemos reunir companhias locais e de outras cidades, e perceber como eles se veem juntos na periferia de São Paulo, como eles enxergam juntos o Capão Redondo”, explica Gal Martins, diretora artística do III Circuito Vozes do Corpo. Segundo a diretora, a organização conseguiu duplicar o número de participações em 2012 e a expectativa com o público também aumenta na mesma proporção. “Ano passado tivemos um bom número de público que não era da região do Capão Redondo, e a tendência é que aumente, pois temos companhias importantes do cenário atual participando, além de artistas de outros estados, o que desperta a curiosidade das pessoas em conhecer e prestigiar”, complementa Gal, que destaca grupos provenientes de cidades como Campinas, Araraquara e Itapecerica da Serra, além de ter na programação companhias premiadas como a Fragmentos e a Mariana Muniz.

Serviço:
Entre os dias 05 de junho e 1º de julho
Locais das apresentações:
Ninho Sansacroma: Rua Dr. Luís da Fonseca, 248 – Parque Maria Helena – Capão Redondo (100mts do Metrô Capão) Tel de informações: 011 5511-0055
Poupatempo Santo Amaro: Rua Amador Bueno, 176/258 - São Paulo - SP (próximo ao Largo Treze de maio)
Terminal Santo Amaro - Avenida Padre José Maria, 400, Santo Amaro, São Paulo, SP
Metrô Capão Redondo - Av. Carlos Caldeira Filho, 4261, São Paulo, SP

 

COMPOSITOR GILBERTO MENDES É HOMENAGEADO EM ESPETÁCULO EM SÃO PAULO

São Paulo recebe apresentação em comemoração aos 90 anos do compositor dentro da III Plataforma Estado da Dança

O compositor santista Gilberto Mendes, é homenageado no espetáculo “Uma Foz, Uma Fala, Uma Dança para Gilberto Mendes”, na segunda-feira dia 4 de Junho as 19h no Teatro Sérgio Cardoso.

A obra remete para a noção de abertura e infinidade no processo coreográfico. Possibilita um despertar do espectador a um conjunto de efeitos cênicos que o levam ao estranhamento e a curiosidade sobre a compreensão dos meios utilizados por Gilberto Mendes para inspiração de suas composições musicais.

O projeto segue o trabalho de pesquisa do corpo santista na dança, produzido em outros espetáculos realizados pela Companhia, que desde 2002 atua na região. A prioridade é desenvolver as apresentações por meio do movimento inusitado e de interação com a plateia, sempre vista como um membro ativo da encenação, tornando-se um cocriador.

A ideia de homenagear Gilberto Mendes surgiu de uma provocação feita pelo também maestro Julio Medaglia que, em uma conversa informal, disse um dia que o tipo de música composta pelos dois não fazia "sucesso", pois era "muito impopular". Desta forma, propositalmente, a direção optou pela obra do compositor santista que em 1963 assina, ao lado de amigos, o Manifesto Música Nova, iniciando a vida pública com composições não tão bem compreendidas pela maioria dos ouvintes.

Gilberto Mendes
É um dos pioneiros da música experimental aleatória e do teatro musical no Brasil. Gilberto Ambrósio Garcia Mendes nasce em Santos e adota, no início da carreira, o nacionalismo musical, utilizando o folclore como base para o trabalho de composição. Mais tarde se dedica apenas à pesquisa musical de vanguarda. Viaja nos anos 50 para a Alemanha, onde estuda composição. Tem aulas com Pierre Boulez e Karlheinz Stockhausen.
De volta ao Brasil, realiza o Festival Música Nova. Em 1980 passa a ser professor do departamento de música da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Entre suas peças se destacam Nasce-Morre, música aleatória feita com texto de poesia concreta de Haroldo de Campos, Beba Coca-Cola, música para coral com texto de poesia concreta de Décio Pignatari, e Ulisses em Copacabana.

Athos - Núcleo Artístico
A bailarina Míriam Carbonaro é quem assina a direção do espetáculo. A coreografia foi preparada por Alexandre Almeida e a produção é do produtor cultural Junior Brassalotti.
No elenco: Alexandre Campos, Daniel Rolim, Leandro Soares, Jeymerson Santos, André Menezes, Jorge Gonçalves e Wiliam Silva.

Serviço:
"Uma foz uma fala, uma dança para Gilberto Mendes"
Dia 04 de Junho às 19h
Local: Teatro Sérgio Cardoso
Endereço: Rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista (próximo à estação Brigadeiro do
Metrô)
Telefone: 11 3288-0136
Ingressos: R$15 (inteira), R$7,50 (meia)

¿POR QUÁ? GRUPO DE DANÇA ABRE NOVA TEMPORADA DE AÇÕES ARTÍSTICAS

Os amantes da dança e da arte de uma forma geral se surpreenderam com a abertura da nova temporada de ações artísticas do grupo independente ¿por quá? grupo de dança. É que o grupo goiano, formado por cinco artistas de dança e atuante na cena artística goiana há 12 anos, iniciou no dia 21 de abril de 2012 um novo período de apresentações das suas últimas produções, fruto do prêmio que recebeu para ser executado neste ano de 2012, o Funarte Klauss Vianna.

“Chá do Fígado, Baço e Memória”
O que é ser mulher na sociedade? O que é não ser mulher? Como é tratado o feminino nas duas situações? Um mergulho nas memórias, individual e coletiva, é o ponto de partida para destacar os elementos que compõe a identidade de cada sujeito desse grupo e retirar o véu que (ainda) encobre as questões da feminilidade em nossas vidas. Somos feitos do que herdamos com aquilo que é traduzido e resignificado nos nossos corpos, na nossa existência e experiência. Todos os ingredientes que emergem dessa pesquisa são colocados na fervura do nosso chá, um pouco do eu com um pouco do seu, do que me falta do que se esvazia... ebulição, outros estados, outros encontros.

O ¿por quá? grupo de dança
É um grupo independente que tem um olhar contemporâneo de dança. Seu nome é um questionamento lúdico e transgressor feito à arte, gerando uma dança insurgente, curiosa, investigativa e leve.
O ¿por quá? surgiu no ano 2000 na Universidade Estadual de Goiás, Faculdade de Educação Física – ESEFFEGO, por iniciativa dos professores Luciana Ribeiro e Adriano Bittar, tendo como principais objetivos a democratização da experimentação artística e a busca da autonomia celebrativa da dança. Em todos esses anos, os professores tiveram uma trajetória artístico-acadêmica consolidada por uma postura muito particular e consistente de conceber, vivenciar, criar, ensinar, pesquisar e intervir na dança.
O grupo busca estabelecer um diálogo artístico provocador, tanto de sensações como de reflexões, a fim de que o referencial da dança contemporânea em Goiânia e no Brasil se amplie, abrindo os olhares para novas e outras poéticas da dança.
Na sua persistência e amadurecimento, o grupo aponta para uma direção artística mais profissional e autônoma a partir de 2011, quando desvincula-se inteiramente da Universidade e se lança como grupo independente formado por artistas de dança ligados diretamente ao contexto educacional e de produção de artes. São eles: Luciana Ribeiro (Diretora-Geral e dançarina), Leticia Reis e Roberto Rodrigues (Coordenadores Educativos e dançarinos), Lu Celestino (Coordenadora Artística e dançarina) e Hilton Júnior (Coordenador de acervo e dançarino).

Serviço:
“Chá do Fígado, Baço e Memória”
Concepção e Direção Artística: Lu Celestino
Direção Geral: Luciana Ribeiro
Criação e interpretação: Hilton Júnior, Letícia Reis, Lu Celestino e Roberto Rodrigues
Uberlândia/MG (07 a 09 de junho/2012), Recife/PE (19 a 21 de julho/2012)
Grupo foi contemplado com prêmio Funarte Klauss Vianna 2011

 

COMPANHIA PAULISTANA MAURÍCIO DE OLIVEIRA & SIAMESES

Completando seis anos de atividade continuada, a companhia mantém constante busca pela reinvenção de seu vocabulário e criação de um novo olhar para o público.
O espetáculo transita pelo "Nigredo", estado que, para a psicologia alquímica, significa a morte espiritual consciente, momento de transformação ou autêntica putrefação de antigos padrões habituais de comportamento.
De 14 a 27 de junho - quintas e sextas, às 21h. Terça e quarta (26 e 27/6), às 21h.
SESC Pompeia

 

BALLET JOVEM PALÁCIO DAS ARTES DE APRESENTA EM MARIANA

O Ballet Jovem Palácio das Artes apresenta o espetáculo "Iungo-Frágil-Contracapa" dia 21 de junho, às 20h, no Centro de Cultura SESI-Mariana, em Mariana.

No programa da apresentação estarão três coreografias do grupo: Iungo, de Adriaan Lutejin, com música de F. Chopin, na qual os bailarinos representam a urgência dos homens em encontrar, dentro do caos cotidiano, um lugar silencioso e tranquilo; Frágil, coreografia de dois minutos, sobre o tema relação, estabelecendo um diálogo entre dança, música e imagens; e Contracapa, de Cassilene Abranches, estreiada em novembro de 2009, montada sobre sete canções dos Beatles. A trilha sonora desta última fica a cargo do músico veterano Cecelo Frony, que se encarregou de criar um arranjo estritamente instrumental às músicas dos garotos de Liverpool.

Serviço:
Evento: Ballet Jovem Palácio das Artes em Mariana – MG
Data: 21 de junho às 20h
Duração: 50 min
Local: Centro de Cultura SESI-Mariana (Rua Frei Durão, 22 – Centro)
Classificação: Livre
Entrada Gratuita

 

III CIRCUITO VOZES DO CORPO

A terceira semana do Circuito Vozes do Corpo acontece de 21 a 24 de junho de 2012, no Capão Redondo, extremo sul da cidade, e segue com seu “cardápio” recheado de atrações com temas peculiares e especiais, incentivando o debate e a reflexão.

Dia 21 de junho, às 20h, sobe ao palco do Ninho Sansacroma um misto de cultura Hip Hop e dança contemporânea. È “Estéreos Tipos”, da Companhia Híbrida, que foca nas diferentes relações – de mercado, poder, gênero – que envolvem a cultura Hip Hop. Por meio de uma crítica bem humorada, questionam-se alguns mitos e clichês da cultura, como por exemplo, o do homem como centro de poder e da mulher como objeto de consumo. As coreografias também desenvolvem uma reflexão acerca das convenções coreográficas assumidas no Hip Hop, enquanto linha estética.

No dia 22 de junho, às 22h, a Cia. Diversidança mostra “Do Âmago de Meu SER”, um espetáculo que nasceu do projeto “Ser Autor de sua própria Obra”, realizado em 2009, onde os integrantes engajaram-se na criação independente de suas próprias performances solo. O projeto expandiu-se e desta forma nasceu o conceito deste espetáculo, onde cada bailarino é convidado para protagonizar sua própria arte, ou, ser autor de sua própria obra.

Já no dia 23 de junho, às 20h, a bailarina e coreógrafa Mariana Muniz, da Cia. Mariana Muniz de Teatro e Dança, apresenta sua mais nova criação, “2 Mundos”, um espetáculo mais do que especial. Muniz funde dança com Libras, a Linguagem Brasileira de Sinais, utilizada por pessoas com deficiência auditiva. Como ela mesma define, o espetáculo “é voltado para o público ouvinte e não-ouvinte”. Imperdível.

A Mostra de Rua, com espetáculos criados para acontecer em lugares não-convencionais, traz no dia 24 de junho, às 15h30, um espetáculo que impressiona pelo vigor físico dos bailarinos. “Duo para Dois Perdidos”, da Dual Cena Contemporânea e Coletivo MR_dança pessoas corpos criação, espetáculo baseado no universo de “Dois Perdidos Numa Noite Suja”, de Plínio Marcos, aborda a relação de amizade entre dois sujeitos que dividem uma existência miserável, convivendo num ambiente degradado, sujo e esquecido.

E para fechar a semana, “Babel”, da Cia. Domínio Público, no dia 24 de junho, às 19h. “Babel” é uma crítica bem humorada às contradições de um mundo de aparências. Entre a vida pública e a privada, encontramos muitos desdobramentos daquilo que foi o ponto de partida dessa pesquisa: a mentira. O espetáculo, com uma linguagem tão variada quanto se poderia esperar de uma Babel, pretende instigar no público reflexões acerca das relações humanas.

Serviço:
De 21 a 24 de junho

III Circuitos de Vozes do Corpo
Locais:
- Ninho Sansacroma: Rua Dr. Luís da Fonseca, 248 – Parque Maria Helena – Capão Redondo (100mts do Metrô Capão) Tel de informações: 011 5511-0055
- Campo do Sabão: Rua Sebastião Muniz de Souza, esquina com a R. Francisco Xavier de Sales – Jardim São Luis (Capão Redondo)

 

A SPCD APRESENTA EM GARÇA (SP) QUATRO OBRAS DE SEU REPERTÓRIO

De volta ao palco do Teatro Miguel Monico, em Garça (SP), a São Paulo Companhia de Dança fará duas apresentações, nos dias 22 e 23 de junho

A São Paulo Companhia de Dança, criada em 2008 pelo Governo do Estado de São Paulo, volta à Garça para apresentar Bachiana nº1, de Rodrigo Pederneiras, Ballet 101, de Eric Gauthier, o Grand Pas de Deux de Dom Quixote, de Marius Petipa e Supernova, de Marco Goecke, dias 22 e 23 de junho, no Teatro Miguel Monico.
A SPCD leva também para a cidade seus projetos educativos e de formação de plateia; no dia 20 acontece a Palestra para o Professor, tema Vida de Bailarino, na Biblioteca Municipal Dr. Rafael Paes de Barros. Nos dias 21 e 22 tem Espetáculo Aberto para Estudantes, às 15h, e dia 23, às 10h, Oficina para Bailarinos – técnica em balé clássico, ministrada por Manoel Francisco, professor/ensaiador da Companhia, e Oficina para Bailarinos – Repertório em Movimento, ministrada por Beatriz Hack, assistente de ensaio e bailarina da SPCD, às 11h45.
Os espetáculos abertos e as oficinas ocorrem no próprio teatro. Todas as atividades são gratuitas e as inscrições podem ser feitas através do site da Companhia: www.spcd.art.br

Serviço:
São Paulo Companhia de Dança
Bachiana n°1, de Rodrigo Pederneiras; Ballet 101, de Eric Gauthier, Grand Pas de Deux de Dom Quixote, de Marius Petipa e Supernova, de Marco Goecke
Dia 22 e 23 de junho | sexta e sábado, às 20h
Teatro Miguel Monico | Av. Rafael Paes de Barros, 560 – Garça (SP)
Entrada gratuita
-Espetáculo Aberto para Estudantes
Dias 21 e 22 de junho | quinta-feira e sexta-feira, às 15h | Atividade gratuita
Teatro Miguel Monico
-Oficina para Bailarinos – técnica em balé clássico
Dia 23 | sábado, às 10h | Atividade gratuita
Teatro Miguel Monico
Inscrições pelo site: www.saopaulocompanhiadedanca.art.br
-Oficina para Bailarinos – repertório em movimento
Dia 23 | sábado, às 11h45 | Atividade gratuita
Teatro Miguel Monico
Inscrições pelo site: www.saopaulocompanhiadedanca.art.br

 

BALLET DE LONDRINA NO DANZA NUEVA

A Cia participará pela 6ª vez do 24º Festival Internacional Danza Nueva, no Peru, nos dias 28, 29 e 30 de junho.

A coreografia "A Sagração da Primavera", que abriu o Festival Internacional de Londrina (Filo - 2011), já foi assistida por um público de 6 mil pessoas.

O Danza Nueva é realizado durante um mês e, anualmente são selecionadas apenas quatro companhias, sendo uma do Brasil, Europa, Estados Unidos e Peru.
Confira o vídeo.

 

JULHO

BALLET DE LONDRINA - TEMPORADA NORDESTE

A Companhia Ballet de Londrina embarca dia 20 para a primeira etapa da turnê nordestina. O ano de 2012 para o grupo londrinense tem sido intenso, fechando o primeiro semestre com duas viagens internacionais e apresentações em mais três cidades do Nordeste. O elenco londrinense figura entre as companhias que mais circulam no País, como Quasar, de Goiânia, e Corpo, de Belo Horizonte.
Dia 21 Garanhuns-PE (Festival de Inverno) | Dia 26 Campina Grande-PB (Festival de Inverno) | Dia 30 - Natal - RN.
www.balletdelondrina.art.br

 

¿POR QUÁ? GRUPO DE DANÇA ABRE NOVA TEMPORADA DE AÇÕES ARTÍSTICAS

Os amantes da dança e da arte de uma forma geral se surpreenderam com a abertura da nova temporada de ações artísticas do grupo independente ¿por quá? grupo de dança. É que o grupo goiano, formado por cinco artistas de dança e atuante na cena artística goiana há 12 anos, iniciou no dia 21 de abril de 2012 um novo período de apresentações das suas últimas produções, fruto do prêmio que recebeu para ser executado neste ano de 2012, o Funarte Klauss Vianna.

“Chá do Fígado, Baço e Memória”
O que é ser mulher na sociedade? O que é não ser mulher? Como é tratado o feminino nas duas situações? Um mergulho nas memórias, individual e coletiva, é o ponto de partida para destacar os elementos que compõe a identidade de cada sujeito desse grupo e retirar o véu que (ainda) encobre as questões da feminilidade em nossas vidas. Somos feitos do que herdamos com aquilo que é traduzido e resignificado nos nossos corpos, na nossa existência e experiência. Todos os ingredientes que emergem dessa pesquisa são colocados na fervura do nosso chá, um pouco do eu com um pouco do seu, do que me falta do que se esvazia... ebulição, outros estados, outros encontros.

O ¿por quá? grupo de dança
É um grupo independente que tem um olhar contemporâneo de dança. Seu nome é um questionamento lúdico e transgressor feito à arte, gerando uma dança insurgente, curiosa, investigativa e leve.
O ¿por quá? surgiu no ano 2000 na Universidade Estadual de Goiás, Faculdade de Educação Física – ESEFFEGO, por iniciativa dos professores Luciana Ribeiro e Adriano Bittar, tendo como principais objetivos a democratização da experimentação artística e a busca da autonomia celebrativa da dança. Em todos esses anos, os professores tiveram uma trajetória artístico-acadêmica consolidada por uma postura muito particular e consistente de conceber, vivenciar, criar, ensinar, pesquisar e intervir na dança.
O grupo busca estabelecer um diálogo artístico provocador, tanto de sensações como de reflexões, a fim de que o referencial da dança contemporânea em Goiânia e no Brasil se amplie, abrindo os olhares para novas e outras poéticas da dança.
Na sua persistência e amadurecimento, o grupo aponta para uma direção artística mais profissional e autônoma a partir de 2011, quando desvincula-se inteiramente da Universidade e se lança como grupo independente formado por artistas de dança ligados diretamente ao contexto educacional e de produção de artes. São eles: Luciana Ribeiro (Diretora-Geral e dançarina), Leticia Reis e Roberto Rodrigues (Coordenadores Educativos e dançarinos), Lu Celestino (Coordenadora Artística e dançarina) e Hilton Júnior (Coordenador de acervo e dançarino).

Serviço:
“Chá do Fígado, Baço e Memória”
Concepção e Direção Artística: Lu Celestino
Direção Geral: Luciana Ribeiro
Criação e interpretação: Hilton Júnior, Letícia Reis, Lu Celestino e Roberto Rodrigues
Natal/RN (26 a 28 de julho/2012)
Grupo foi contemplado com prêmio Funarte Klauss Vianna 2011

 

AGOSTO

TEATRO COMMUNE APRESENTA O MUSICAL GODSPELL

Escrito por Stephen Schwartz e John-Michael Tebelak, o musical traz à cena mensagens de amor, lealdade e esperança. O espetáculo já tocou os corações de inúmeros espectadores em todo o mundo e agora será apresentado em São Paulo, no Teatro Commune, até 30 de setembro.

Teatro, música, humor e poesia se fundem para dar vida a um dos mais emblemáticos musicais da Broadoway. Símbolo da contracultura americana dos anos 60, Godspell apresenta encenações de parábolas famosas do Evangelho de São Mateus, entre elas "Filho Pródigo" e "Bom Samaritano". Por meio de um jogo teatral que envolve comédia e poesia, o espetáculo leva ao espectador mensagens bíblicas e filosóficas, com muita dança e música.

Um grupo de 12 pessoas – arquétipos da sociedade pós-moderna e que podem ser encontrados em qualquer grande metrópole – têm seus caminhos cruzados por João Batista e por Jesus. E esse encontro inesperado altera as ações e o olhar de todos para a vida. A convivência e o aprendizado partilhados por esse grupo propicia a construção de uma comunidade, que tem como principais características a busca pela compreensão do outro, o encontro com a essência de cada um de nós, a partilha, a generosidade e o amor.

Produzido por Janaína Lince e Evandro Martins Fontes e dirigido por Kleber di Lazzare, essa montagem propõe uma visão contemporânea e urbana para o clássico de Stephen Schwartz. O elenco de 12 atores reúne novos talentos e nomes já conhecidos do Teatro Musical paulistano: Anna Toledo, Aline Leite, Arthur Berges, Carlos Sanmartin, Davi Tápias, Igor Miranda, Janaína Lince, Louise Helene, Mariana Elisabetsky, Pier Marchi, Renata Versolato e Guilherme Lazzary. A direção musical ficou a cargo de Afonjah e Gilvan Gomes e a direção vocal de Eduardo Berton.

Serviço:
Godspell
Direção Geral: Kleber di Lázzare
Direção musical: Gilvan Gomes e Afonjah
Direção vocal: Eduardo Berton
Quando: de 03 de agosto a 30 de setembro, Sextas às 21h30, Sábados às 21h e Domingos às 20h
Teatro Commune – Rua da Consolação, 1218 – Consolação - São Paulo-SP
Quanto: R$ 50,00 inteira e R$ 25,00 meia
Classificação indicativa: Recomendado para maiores de 10 anos

 

"JARDIM NOTURNO" NO TEATRO SÉRGIO CARDOSO

A companhia explora, nesse trabalho, o movimento mínimo, fragmentado, estilhaçado, como se honrasse cada célula do corpo separadamente. Busca o gesto essencial, coordenado com extrema sofisticação sensorial e, ao mesmo tempo, com um olhar projetado em direção ao simples.

Esse mesmo movimento delicado, entretanto, ao se integrar ao movimento do outro, estabelece uma estrutura complexa e inusitada na qual a interdependência nos remete à idéia do crescimento irregular de um vegetal acoplado ao outro, intercambiando oxigênio. Jardim Noturno trata, metaforicamente, do florescimento dos vegetais, de sua história secreta, misteriosa e sutil.

Em Jardim Noturno as personagens germinam na obscuridade, confiando na noite e na sua capacidade de guardar segredos. São personagens que extraem de seus iguais a verve que perpassa seus sistemas em forma de resiliência para que progridam na precariedade do cotidiano e atravessem, ao mesmo tempo, as noites escuras da alma.

Com este trabalho a companhia resgata a imaginação e a habilidade de seus integrantes de se recriarem, assim como sonham seus corpos, valendo-se, enfim, do presente de suas presenças e da presença do presente, que é a própria existência.

Serviço:
"Jardim Noturno"
Direção e coreografia: Maurício de Oliveira
Intérpretes: Maurício de Oliveira ou Ivan Bernardelli, Marina Salgado ou Natalia Fernandez, André Bizerra
De 4 a 12 de agosto às 19h
Duração: 50 Min.
Ingresso: R$ 15,00 (Inteira) R$ 7,50 (Meia-Entrada)
Indicação Etária: Livre

 

GRUPO CORPO NO TEATRO ALFA

Programa: "Benguelê" e "Sem Mim". Dias 9, 10, 11, 12, 15, 16, 17, 18 e 19. No Teatro Alfa SP.
Grupo Corpo segue desenvolvendo um trabalho inovador e de excelência.
"Benguelê" é uma exaltação ao passado africano e às suas marcantes e profundas raízes na cultura brasileira. Riscando do palco, sem nenhum pudor, qualquer vestígio da técnica clássica - que, no entanto, presente na formação dos bailarinos, dá suporte à complexa coreografia -, o coreógrafo evoca, do início ao fim, ritmos afro-brasileiros como o maracatu, o candomblé e o congado.
"Sem Mim" é embalado pela trilha original urdida a quatro mãos pelo viguês Carlos Núñez e pelo brasileiro José Miguel Wisnik a partir do único conjunto de peças do cancioneiro profano medieval galego-português que chegou aos nossos dias com as respectivas partituras de época: o célebre “ciclo do mar de Vigo”, de Martín Codax.

 

RELFEXÕES - CIA ÈXCITON

Apresentação do espetáculo de dança da Cia Éxciton - UNESP.
O espetáculo intitulado "Reflexões" será realizado no dia 10 de agosto de 2012 as 20h no teatro do SESI - Rio Claro com entrada gratuita.

 

MARCELO BRAGA ESTREIA "O HOMEM VERMELHO"

Estreia, no dia 10 de agosto, no Mezanino, do Espaço SESC.

Foto Renato MangolinO espetáculo inédito do bailarino Marcelo Braga, "O Homem Vermelho", que apresenta uma nova etapa em sua trajetória. Instigado pelo diálogo entre linguagens, o solo é o resultado do encontro artístico entre o bailarino com a atriz Simone Spoladore, a artista visual Laura Erber, o olhar sensível, em imagens, do cineasta Walter Carvalho, a trilha sonora do músico Domenico Lancelloti e a assistência de direção da bailarina Laura Samy.

Idealizado pelo dançarino, que, também, assina a criação, direção, atuação, texto, luz, figurino e o espaço cênico da montagem, este encontro artístico vai muito além da habitual comunicação complementar entre dança, teatro, cinema e música. Marcelo abre um espaço de reflexão com seus novos parceiros com o intuito de criar um lugar de atuação totalmente renovado.

Nos últimos 22 anos, Braga vem atuando com destaque nas criações do coreógrafo João Saldanha para a Companhia Atelier de Coreografia como dançarino, figurinista, cenógrafo, assistente e colaborador. Há três anos afastado da cena, como intérprete, o dançarino passou a observar o mundo através de frestas em espaços privados. No lugar do palco aberto ao público, a casa se tornou o cenário e observação da sua própria trajetória. Da janela de seu apartamento em Copacabana, pelos corredores e salas de espera de consultórios e hospitais, durante um tratamento de linfoma, o artista foi construindo, pouco a pouco, o percurso narrativo desta criação, que revisita, com humor e otimismo, fatos e histórias de sua vida. Como em um jogo da memória, peças vão sendo viradas, uma a uma, a procura de seu par.

Serviço:
"O Homem Vermelho"
Solo: Marcelo Braga
Estreia dia 10 de agosto às 21h30
De quinta a sábado, às 21h30, domingo, às 20h
Espaço Sesc - Mezanino (Rua Domingos Ferreira, 160 - Copacabana. Tel.: 2547-0156)50 minutos/ Rio de Janeiro.

 

¿POR QUÁ? GRUPO DE DANÇA ABRE NOVA TEMPORADA DE AÇÕES ARTÍSTICAS

Os amantes da dança e da arte de uma forma geral se surpreenderam com a abertura da nova temporada de ações artísticas do grupo independente ¿por quá? grupo de dança. É que o grupo goiano, formado por cinco artistas de dança e atuante na cena artística goiana há 12 anos, iniciou no dia 21 de abril de 2012 um novo período de apresentações das suas últimas produções, fruto do prêmio que recebeu para ser executado neste ano de 2012, o Funarte Klauss Vianna.

“Chá do Fígado, Baço e Memória”
O que é ser mulher na sociedade? O que é não ser mulher? Como é tratado o feminino nas duas situações? Um mergulho nas memórias, individual e coletiva, é o ponto de partida para destacar os elementos que compõe a identidade de cada sujeito desse grupo e retirar o véu que (ainda) encobre as questões da feminilidade em nossas vidas. Somos feitos do que herdamos com aquilo que é traduzido e resignificado nos nossos corpos, na nossa existência e experiência. Todos os ingredientes que emergem dessa pesquisa são colocados na fervura do nosso chá, um pouco do eu com um pouco do seu, do que me falta do que se esvazia... ebulição, outros estados, outros encontros.

O ¿por quá? grupo de dança
É um grupo independente que tem um olhar contemporâneo de dança. Seu nome é um questionamento lúdico e transgressor feito à arte, gerando uma dança insurgente, curiosa, investigativa e leve.
O ¿por quá? surgiu no ano 2000 na Universidade Estadual de Goiás, Faculdade de Educação Física – ESEFFEGO, por iniciativa dos professores Luciana Ribeiro e Adriano Bittar, tendo como principais objetivos a democratização da experimentação artística e a busca da autonomia celebrativa da dança. Em todos esses anos, os professores tiveram uma trajetória artístico-acadêmica consolidada por uma postura muito particular e consistente de conceber, vivenciar, criar, ensinar, pesquisar e intervir na dança.
O grupo busca estabelecer um diálogo artístico provocador, tanto de sensações como de reflexões, a fim de que o referencial da dança contemporânea em Goiânia e no Brasil se amplie, abrindo os olhares para novas e outras poéticas da dança.
Na sua persistência e amadurecimento, o grupo aponta para uma direção artística mais profissional e autônoma a partir de 2011, quando desvincula-se inteiramente da Universidade e se lança como grupo independente formado por artistas de dança ligados diretamente ao contexto educacional e de produção de artes. São eles: Luciana Ribeiro (Diretora-Geral e dançarina), Leticia Reis e Roberto Rodrigues (Coordenadores Educativos e dançarinos), Lu Celestino (Coordenadora Artística e dançarina) e Hilton Júnior (Coordenador de acervo e dançarino).

Serviço:
“Chá do Fígado, Baço e Memória”
Concepção e Direção Artística: Lu Celestino
Direção Geral: Luciana Ribeiro
Criação e interpretação: Hilton Júnior, Letícia Reis, Lu Celestino e Roberto Rodrigues
São Paulo/SP (09 a 11 de agosto/2012).
Grupo foi contemplado com prêmio Funarte Klauss Vianna 2011

 

NEW YORK NEW YORK O MUSICAL

O musical “New York, New York” é baseado na obra homônima de Earl Mac Rauch que em 1977 foi adaptada para o cinema numa versão magistral do grande diretor Martin Scorsese, tendo como protagonistas Liza Minnelli e Robert De Niro.
O espetáculo foi produzido em São Paulo e terá sua reestreia no dia 16 de agosto no Teatro Sergio Cardoso permanecendo em cartaz até o dia 7 de outubro, com cinco espetáculos semanais de quinta a domingo, em temporada popular com ingressos a R$ 40,00.
José Possi Neto dirige um elenco formado por 28 atores/cantores e bailarinos, protagonizado por Kiara Sasso e Juan Alba com participação especial de Julianne Daud como Carmem Miranda, além de uma legítima Big Band com 14 músicos sobre o palco, com direção musical do maestro Fábio Gomes de Oliveira.

O tema central do musical “New York, New York” é a era das Big Bands que teve o seu apogeu durante os anos da II Guerra Mundial experimentando logo em seguida um período de decadência devido, em grande parte, aos altos custos que uma Big Band demandava para sua própria subsistência. Começaram então, a aparecer grupos menores de quatro ou cinco músicos muito mais econômicos do que os habituais treze ou dezesseis exigidos pelas big bands. Além disso, outro fenômeno começava a surgir no cenário musical norte americano e mundial: o Rock and Roll.
Baseado nisso Earl Mac Rauch criou uma história agridoce de amor tão intensa e ao mesmo tempo efêmera quanto a era das big bands tendo como pano de fundo a cidade de Nova York.
Esta história será mostrada contando com a participação uma personagem muito especial: uma genuína Big Band de 14 figuras que acompanhará ao vivo todas as canções do espetáculo.

Um dos grandes desafios da montagem tenha sido resgatar o sentimento nacional daquele momento histórico marcado pela rendição dos japoneses em 14 de Agosto de 1945. Mistura de entusiasmo e alegria e ao mesmo de tempo de incertezas.

Criados por J.C. Serroni, os cenários remetem o público a uma verdadeira viagem no tempo de Nova York dos anos 40, contando ainda com projeções computadorizadas realizadas pela BijaRi.
Para esta segunda temporada em São Paulo cenografia foi totalmente reformada pela empresa Jorge e Denis Produções Cenográficas.

Os figurinos reproduzem fielmente toda a riqueza e a elegância da moda na América dos anos 40. Eles foram criados e produzidos por Miko Hashimoto. O Atelier Chris Daud /claudeteedeca produziu os figurinos da personagem Francine Evans interpretada por Kiara Sasso. Os figurinos masculinos foram desenvolvidos especialmente pela Collezione Paramount e os sapatos femininos foram desenvolvidos especialmente pela Masqué.

A caracterização das personagens - cabelos e a maquiagem - foi executada por Emi Sato e Eliseu Cabral, respectivamente, trazendo de volta o encantamento e o charme da época. Wagner Freire na criação da luz compõe o ambiente que é coreografado por Anselmo Zolla e Kika Sampaio no sapateado.

Serviço:
New York New York o Musical
Estreia 16 de Agosto de 2012
Curta Temporada: 16 de agosto a 07 de outubro
Quinta: 21h Sexta: 21h30. Sábado: 17h e 21h. Domingo: 16h.
TEMPORADA POPULAR Ingressos: R$ 40
Duração: 130 minutos com intervalo de 15 minutos
Recomendação: 12 anos

 

CIA DAMAS EM TRÂNSITO E OS BUCANEIROS

A cia. Damas em Trânsito e os Bucaneiros apresenta de graça Lugar do Outro, em agosto, entre os dias 17 e 19 (6ª a domingo) e de 23 a 26 (5ª a domingo), no subsolo do Paço das Artes, na Cidade Universitária.

A principal inovação, em seu quinto espetáculo de dança, está na movimentação do público. Para mostrar as nuances dos relacionamentos, ela acomoda o espectador em cadeiras fixadas em pranchas móveis (com rodas), lhe permitindo ângulos variados: um único bailarino, enquanto outros dançam; ou de costas; ou na intimidade do quadro. “Os diferentes pontos de vista devem intensificar a experiência do público em relação às cenas e prometem ser um diferencial instigante e envolvente”, afirma o diretor Alex Ratton.

A trilha original, uma única peça homônima (Lugar do Outro), é executada ao vivo pelos quatro bailarinos e pelo compositor Gregory Slivar. No piano, ele concatena o violino, o cello, a percussão e o acordeom.

A inspiração veio da obra de Walter Smetak, músico suíço que morou no Brasil, influenciando Tom Zé, Gil e Caetano; das estruturas das composições (minimalistas e modais) de Steve Reich; e de ritmos de danças circulares brasileiras.

É a segunda vez, desde a sua formação em 2006, que a Damas em Trânsito e os Bucaneiros cria para um espaço fechado. Sua “filosofia” é a ocupação de lugares urbanos de grande circulação de pessoas, como a Estação da Luz, levando arte a um público flutuante, com liberdade de movimento.
A partir das experiências em trabalhos anteriores, entre eles Duas Memórias e Puntear, o grupo vivenciou nas apresentações de rua uma relação do público com a obra que lhe possibilitava ter diferentes pontos de vista, delimitando os locais para a dança. Assim, o espectador às vezes estava próximo ou distante da cena, possibilitando uma relação de intimidade e outra de observador distante. Lugar do Outro é fruto de uma reflexão sobre como o espaço e suas características influenciam as relações que se estabelecem dentro dele. A meta é provocar no espectador sensações que o instiguem a questionar sobre o limite entre o eu e o outro.
A coreografia resulta da criação coletiva e está pautada na improvisação para falar sobre a individualidade, de maneira poética. A dança traz uma estrutura fixa das cenas, mas, dentro de cada uma, os movimentos são desenvolvidos nesta linguagem. “Cada quadro tem uma temática, mas como este tema vai se desenvolver varia de uma apresentação para a outra”, diz a intérprete Laila Padovan.

Em cena, os gestos dos bailarinos nascem do contato-improvisação, dança contemporânea, improvisação em dança-teatro, jogos cênicos, artes marciais (kempo e aikido), body-mind centering e ideokinesis (técnicas de conscientização corporal), desaguando em solos e quartetos.

A partir de laboratórios de imersão foram concebidas cenas e cada intérprete criou um repertório de movimento. “A inspiração do meu solo partiu do hábito de falar sozinha; este foi um start para pesquisar um corpo que está sempre afetado por uma dinâmica de desequilíbrio e equilíbrio”, conta a intérprete Clara Gouvêa.

Serviço:
Direção: Alex Ratton Sanchez
"Lugar do Outro"
De 17 a 26 de agosto - Quinta a sábado, às 21h; domingo, às 19h.
PAÇO DAS ARTES(Avenida da Universidade, 1 (entrada pelo portão principal da Cidade Universitária), Butantã. Tel. 11 3814-4832. Site www.pacodasartes.org.br
Capacidade: 32 lugares.
GRÁTIS.
Duração: 50 minutos.
Indicação etária: 10 anos

 

"2 MUNDOS" - CIA MARIANA MUNIZ DE TEATRO E DANÇA

2 MUNDOS é um projeto de dança/teatro inspirado no universo da cultura surda, fruto de Investigações da bailarina e atriz Mariana Muniz, responsável pela Cia. Mariana Muniz de Teatro e Dança.
Este projeto dá continuidade à pesquisa da cia. sobre as intersecções entre dança e teatro, movimento e palavra, poesia e dança, numa exploração radical da comunicação através do corpo/voz.

2 MUNDOS é concebido e realizado pela criadora e intérprete Mariana Muniz sob a supervisão geral do diretor Eduardo Tolentino de Araújo.

Pensar as artes cênicas nessa intersecção Dança - Teatro nos permitiu olhar para a potência expressiva do gesto. No contexto social dos surdos o gesto corporal é a mais importante maneira de comunicação e nosso projeto faz convergir a LIBRAS ( língua brasileira de sinais) com a dança e o teatro, pelos dois aspectos essenciais na elaboração cênica: comunicação e arte. Para a Cia. Mariana Muniz pesquisar uma língua complexa e estruturada como é a LIBRAS, subvertê-la e explorá-la artisticamente em suas possibilidades lexicais e em sua sintaxe é fazer poesia no espaço e no tempo, buscando algo que sirva como ponte entre o universo de ouvintes e de não ouvintes.

2 MUNDOS é também um projeto que surge do desejo de dialogar artisticamente, ouvindo gestos e movimentos para criar imagens e apreender sons onde o silêncio nos convida a considerar o ato de ler como um modo de ouvir. Pesquisando e lendo nos olhos o que outro quer e tem a nos dizer num mundo povoado de desenhos, imagens mentais e movimento. Palavras desenhadas no espaço. Muito além do tema da deficiência, um espetáculo sobre o relevo de uma cultura que tem suas próprias raízes, seus códigos, modelos e costumes. Palavras que não são proferidas, e sim, manifestadas.

Serviço:
"2 Mundos" de Mariana Muniz
Concepção, interpretação e dramaturgia: Mariana Muniz
Direção: Cláudio Gimenez
Dia 18 de Agosto (sábado) às 19h no MIS - Museu da Imagem e do Som com entrada franca .
Agenda: Suzano(28/08), Lençóis Paulista(24 e 25/09), Santana de Parnaíba(08/10) e Guarulhos(09/10) com workshops e espetáculos.

 

BALÉ DA CIDADE DE SÃO PAULO

A Cia se apresenta no auditório Ibirapuera no dias 10 e 11 de agosto às 21 horas.

na Programação as coreografias "Paraíso Perdido" e "Cidade Incerta".

Veja o Flyer

 

ESPETÁCULO "ENSAIOS SOBRE A LIBERDADE"

Vencedor do Prêmio Funarte da Dança Klauss Vianna 2011 com Direção de Frederico Paredes.

Foto Mariana RochaEm Ensaios Sobre a Liberdade, as danças popular e contemporânea se encontram e se resignificam mutuamente - a partir do encontro entre o Jongo, que nos remete às práticas coletivas de liberdade no contexto da escravidão no Brasil, e uma pesquisa coreográfica sobre pequenos rituais individuais e cotidianos. A dupla releitura busca nas filigranas destas práticas as formas com que elas constroem possibilidades do existir em liberdade.

O Jongo, dança nascida em cativeiro, nas fazendas de café da Região Sudeste, foi o elemento inspirador do espetáculo, que buscou nele, na Capoeira Angola e na Dança Afro, elementos de construção de corporeidade.

A obra, com direção de Frederico Paredes, e interpretada por Paulo Mantuano, Laís Bernardes, Rodrigo Nunes e Érika Freitas, é um convite a levantar questões pertinentes a essa “palavra que não há ninguém que explique”. Afinal, o que é liberdade? O que nos aprisiona? Como o desejo por liberdade pode nos mover com tanta força, para fora de nossos cárceres, sejam eles de que natureza forem? Que paralelos existem entre necessidade coletiva e objetiva de liberdade e as necessidades individuais e subjetivas?

Ao aprofundar estas questões entres os intérpretes e os envolvidos na criação de “Ensaios sobre a Liberdade", Frederico Paredes, renomado coreógrafo e bailarino da cena contemporânea brasileira, instigou esta pesquisa também na luz de Renato Machado, nos figurinos de Joana Lavallé e nas músicas (ora compostas, ora garimpadas do cancioneiro de domínio público) propostas por Amora Pêra e Paula Leal.

O resultado dessa pesquisa estará em cartaz no palco do Teatro Angel Vianna, no Centro Coreográfico do Rio de Janeiro, por duas semanas, a partir do dia 24 de agosto.

Serviço:
"Ensaios Sobre a Liberdade"
Criação e Interpretação: Érika Freitas, Laís Bernardes, Paulo Mantuano e Rodrigo Nunes
Direção: Frederico Paredes
Concepção: Érika Freitas
De 24 de agosto a 02 de setembro de 2012 - Sexta e sábado às 20h - Domingo às 18h
Teatro Angel Vianna - Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro
Rua José Higino, nº 115 - Tijuca (junto ao Extra Maracanã)
Ingressos: R$ 1,00
Classificação: Livre

 

II TEMPORADA DA ESCOLA MUNICIPAL DE DANÇA DE LONDRINA

Entre o Clássico e o Contemporâneo – Segunda Temporada 2012.
Espetáculo dos alunos da Escola Municipal de Dança reúne clássicos do balé em duas apresentações no final de semana.

Os clássicos do balé, o mundo dos príncipes e princesas em que o lirismo e a beleza se encontram nos bailarinos, serão revisitados no espetáculo “Entre o Clássico e o Contemporâneo – Segunda Temporada 2012”, dos alunos da Escola Municipal de Dança (Funcart), sábado (25) e domingo (26), às 20 horas, no Circo Funcart.

A dança contemporânea também será destaque com trechos do novo espetáculo do Ballezinho de Londrina, dirigido por Wagner Rosa, que estreará em outubro, e a coreografia “Modupé”, de Alessandro Micale, que assina ainda a direção do repertório clássico, juntamente com Marciano Boletti.

Para o público, a seleção do clássico será uma viagem pela fantasia e magia de coreografias, como “A Bela Adormecida”, de Tchaikovsky (1840 – 1893), que transportou para os palcos , o conto de fadas do francês Charles Perrault (1628-1703).

Os solos e duos de um elenco de 50 alunos dos núcleos da Escola Municipal de Dança Centro e Zona Norte, crianças e adolescentes entre 14 e 20 anos de idade, atravessam séculos da arte do balé.

“O Lago dos Cisnes”, de Tchaikovsky (1840-1893), apresentado pelos alunos que, encenam pela primeira vez a coreografia, é um dos momentos de emoção.

Por sua vez, todo o romantismo da história da menina Clara, que sonhou que um boneco se transformou em um soldado de carne e osso, é o enredo de “Quabra-Nozes”, o segundo dos três balés de Tchaikovsky apresentado pelo elenco.

“O Corsário” é outra coreografia clássica apresentada. Uma obra inspirada no poema de Lord Byron (1788 – 1824),figura das mais influentes do movimento romântico.

Além de “Esmeralda”, que estreou em 1944, no Teatro de Sua Majestade, em Londres, com música do italiano Cesare Pugni (1802 – 1870), que está entre os primeiros compositores de balé, os alunos encenam “Giselle”, com composição Adolphe Adam (1803 – 1856). Apoio para manutenção de espaço do Ministério da Cultura (Minc).

Serviço:
Espetáculo: “Entre o Clássico e o Contemporâneo – Segunda Temporada 2012”, dos alunos da Escola Municipal de Dança
Quando: sábado (25) e domingo (26)
Horário: às 20 horas
Onde: Circo Funcart, Rua Senador Souza Naves, 2380
Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00
Informações: (43)3342-2362

 

Cena 11 no palco com Carta de amor ao inimigo

Nesta terça e quarta-feira tem estreia nacional da obra “Carta de amor ao inimigo” no Teatro Governador Pedro Ivo, em Florianópolis (SC)


Foto Cristiano Prim e Mariana RomagnaniA interdependência entre os opostos a partir da relação entre corpos. Hoje (28) a estreia nacional do Grupo Cena 11, companhia catarinense de dança contemporânea, vai lidar com este foco no palco do Teatro Governador Pedro Ivo, em Florianópolis (SC). Carta de amor ao inimigo trata sobre a disponibilidade como arma de uma guerra travada pela vontade de descobrimento, pela necessidade de reconhecimento daquilo que está em nós e só vemos possível ao deixar um outro invadir, e ao ser cúmplice dele. Disponibilidade como poder, disponibilidade como modo de encontrar plenitude em meio à tempestade.

“A situação coreográfica marca um passo estético importante para o grupo e também a nossa volta para o palco italiano. O Carta de amor ao inimigo é uma obra autônoma e exibe um processo inédito de criação na trajetória do Grupo. É realizada com base na nossa definição de corpo exposta no Guia de Ideias Correlatadas, lançado em 2011, onde propomos a nossa trajetória em formato de mapa”, contextualiza o diretor e coreógrafo Alejandro Ahmed, à frente da companhia agraciada com o patrocínio da Petrobras. Carta de amor ao inimigo terá apresentações nos dias 28 e 29 de agosto, às 21h, no Teatro Governador Pedro Ivo, em Florianópolis (SC).

O GRUPO CENA 11 CIA. DE DANÇA

Desenvolve uma técnica particular e instaura projetos de pesquisa e formação, sempre com o propósito de confluir teoria e prática no entendimento de dança. Com os espetáculos “Skinnerbox” e “Pequenas frestas de ficção sobre realidade insistente” propôs que sua produção coreográfica fosse tratada como um processo em constante desenvolvimento, tendo como patamares de estabilidade as formulações artísticas que leva a público. A criação do “Sim > ações integradas de consentimento para ocupação e resistência” inaugurou um projeto de pesquisa que mudou o rumo da dança a ser criada pela Cia. Às vésperas de completar 20 anos e com a estreia de "Carta de Amor ao Inimigo", o Grupo Cena 11 colhe estas mudanças e dá voz a esta nova fase.

SERVIÇO
O QUE: Estreia Carta de amor ao inimigo
QUANDO: 28 e 29 de agosto
HORÁRIO: 21h
ONDE: Teatro Governador Pedro Ivo (Florianópolis/SC)
VALOR: R$ 20,00 inteira / R$ 10,00 meia (estudantes, idosos, professores da rede pública e privada e portadores de necessidades especiais)
Locais de venda – site www.blueticket.com.br, quiosque blueticket shopping beiramar, Teatro Álvaro de Carvalho e Teatro Governador Pedro Ivo.

 

FUNARTE APRESENTA EMILIE SUGAI

Os espetáculos TABI e LUNARIS fazem parte da Mostra “Interlocuções Poéticas” da Funarte – Fundação Nacional de Artes - EDITAL DE OCUPAÇÃO DA SALA RENÉE GUMIEL/2012.

Foto Sila Costa Pinto"Tabi" - TABI foi criado em 2002 em meio à dor da perda de um mestre, Takao Kusuno, que muito me influenciou e me marcou. TABI contém um pouco deste senti¬mento, uma reverência aos mortos. Tomei como base e preparo do corpo o caminhar em suri-ashi - deslizar com os pés, ou seja, um caminhar que difere do caminhar natural (com quadril baixo e joelhos flexionados deslizando no espaço). Este caminhar possibilita um estado interiorizado, como um corpo receptor de infinitos sentimentos envolvidos. Tracei como meta esta viagem: uma busca no tempo da ancestralidade, um cerimonial para os que partiram, aos mestres, amigos e antepassados; os questionamentos do corpo a partir das memórias do corpo, tanto individuais quanto coletivas; e sonhos compar-tilhados com artistas que cruzaram este caminho. Nesta jornada com Dorothy Lenner, e mais tarde, ocasionalmente, com Marilda Alface. São 10 anos de trabalhos ministrando workshops, performances e apresentações de TABI.
Assim é TABI, que em japonês significa viagem, fruto das indagações quanto ao « corpo japonês/brasileiro », das investigações relacionadas às questões da identidade cultural. Em TABI experimentamos o corpo e suas possibilidades que expressam nossas inquietações estéticas bem como nosso processo existencial, do indivíduo que caminha em busca de transformações. O pon¬to de partida para a criação dos movimentos parte dos pés, que se nutrem do mundo físico para transformar o corpo num mundo imaginário.

"Lunaris o mundo que passa" - Inspirado na poesia zen-budista de Matsuó Bashô (1644–1694), o espe¬táculo cria uma interface de comunicação artística entre a linguagem do corpo e a imagem da lua, com seus mitos, suas fases e sombras que tanto interfere, inspira e ressoa nas sociedades e culturas humanas. Um ensaio poético narrado entre luzes e sombras onde um guerreiro, um pescador e uma anciã são recriados pela intérprete, vagando em torno de um lago, contemplando a lua.
A noção de transitoriedade da existência, a natureza integrada à vida do ser humano e o louvor à sombra, são os eixos narrativos que ligam o mundo ancestral ao contemporâneo criando um diálogo cujo idioma é o gesto que recria culturas distintas, que aproxima o oriental do ocidental e todos os se¬mitons entre eles.

Serviço:
Tabi
30 e 31 de agosto, quinta e sexta, às 19H45
Lunaris o mundo que passa
01 de setembro, sábado, às 19h45 e 02 de setembro, domingo, às 18h45
SALA RENÉE GUMIEL - COMPLEXO CULTURAL FUNARTE SP ( Al. Nothmann, 1058 - Campos Elíseos (próximo à estação Santa Cecília do metrô)
Ingressos: R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia-entrada para estu¬dantes, idosos e classe artística). Capacidade da sala: 70 lugares.
Bilheteria abre 1 hora antes do espetáculo.
Informações e reser¬vas de convites pelo interpoeticas@radarcultural.com.br
Indicação etária: para maiores de 12 anos

BALLET DO THEATRO MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO

Ao longo de seis décadas de atividade, o coreógrafo francês Roland Petit se tornou um dos principais nomes da dança no século XX ao assinar ballets que marcaram época. Duas de suas mais aclamadas criações, Carmen e L’Arlésienne, integram a Gala Roland Petit. Inspiradas nas composições homônimas do compositor Georges Bizet, as coreografias serão apresentadas pelo Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, dirigido por Hélio Bejani.

Criada por Roland Petit em 1949, Carmen é considerado o mais emblemático e popular ballet da carreira do coreógrafo francês, que iniciou sua própria companhia em 1944, ao deixar o posto de primeiro bailarino da Opéra de Paris e desenvolver uma profícua carreira com mais de 70 criações. Baseado na famosa história de Mérimée sobre o trágico romance entre a cigana Carmen e o soldado Don José, o ballet é dividido em cinco atos e tem música de Bizet, composta para sua ópera homônima. Vinte e cinco anos depois, Petit apresenta duas novas coreografias a partir da música de Bizet. Uma delas é L’Arlésienne, inspirada na peça de Alphonse Daudet, de 1872, que em 1897 deu origem à ópera de mesmo nome de Francesco Cilèa. Com cenários inspirados nas pinturas de Van Gogh, Petit conta, em um ato, o casamento entre Frederi e Vivette, tragicamente terminado pela sombra de Arlésienne, amor proibido do jovem Frederi, que não consegue esquecê-la.

Serviço:
Dias 31 de agosto às 20h30, 1 e 2 de setembro às 20h30 e 16h

Direção Artística: Hélio Bejani
Programa: Gala Roland Petit, com Carmen e L’Arlesiènne

 

SETEMBRO

TEATRO COMMUNE APRESENTA O MUSICAL GODSPELL

Escrito por Stephen Schwartz e John-Michael Tebelak, o musical traz à cena mensagens de amor, lealdade e esperança. O espetáculo já tocou os corações de inúmeros espectadores em todo o mundo e agora será apresentado em São Paulo, no Teatro Commune, até 30 de setembro.

Teatro, música, humor e poesia se fundem para dar vida a um dos mais emblemáticos musicais da Broadoway. Símbolo da contracultura americana dos anos 60, Godspell apresenta encenações de parábolas famosas do Evangelho de São Mateus, entre elas "Filho Pródigo" e "Bom Samaritano". Por meio de um jogo teatral que envolve comédia e poesia, o espetáculo leva ao espectador mensagens bíblicas e filosóficas, com muita dança e música.

Um grupo de 12 pessoas – arquétipos da sociedade pós-moderna e que podem ser encontrados em qualquer grande metrópole – têm seus caminhos cruzados por João Batista e por Jesus. E esse encontro inesperado altera as ações e o olhar de todos para a vida. A convivência e o aprendizado partilhados por esse grupo propicia a construção de uma comunidade, que tem como principais características a busca pela compreensão do outro, o encontro com a essência de cada um de nós, a partilha, a generosidade e o amor.

Produzido por Janaína Lince e Evandro Martins Fontes e dirigido por Kleber di Lazzare, essa montagem propõe uma visão contemporânea e urbana para o clássico de Stephen Schwartz. O elenco de 12 atores reúne novos talentos e nomes já conhecidos do Teatro Musical paulistano: Anna Toledo, Aline Leite, Arthur Berges, Carlos Sanmartin, Davi Tápias, Igor Miranda, Janaína Lince, Louise Helene, Mariana Elisabetsky, Pier Marchi, Renata Versolato e Guilherme Lazzary. A direção musical ficou a cargo de Afonjah e Gilvan Gomes e a direção vocal de Eduardo Berton.

Serviço:
Godspell
Direção Geral: Kleber di Lázzare
Direção musical: Gilvan Gomes e Afonjah
Direção vocal: Eduardo Berton
Quando: até 30 de setembro, Sextas às 21h30, Sábados às 21h e Domingos às 20h
Teatro Commune – Rua da Consolação, 1218 – Consolação - São Paulo-SP
Quanto: R$ 50,00 inteira e R$ 25,00 meia
Classificação indicativa: Recomendado para maiores de 10 anos

 

FUNARTE APRESENTA EMILIE SUGAI

Os espetáculos TABI e LUNARIS fazem parte da Mostra “Interlocuções Poéticas” da Funarte – Fundação Nacional de Artes - EDITAL DE OCUPAÇÃO DA SALA RENÉE GUMIEL/2012.

Foto Sila Costa Pinto"Tabi" - TABI foi criado em 2002 em meio à dor da perda de um mestre, Takao Kusuno, que muito me influenciou e me marcou. TABI contém um pouco deste senti¬mento, uma reverência aos mortos. Tomei como base e preparo do corpo o caminhar em suri-ashi - deslizar com os pés, ou seja, um caminhar que difere do caminhar natural (com quadril baixo e joelhos flexionados deslizando no espaço). Este caminhar possibilita um estado interiorizado, como um corpo receptor de infinitos sentimentos envolvidos. Tracei como meta esta viagem: uma busca no tempo da ancestralidade, um cerimonial para os que partiram, aos mestres, amigos e antepassados; os questionamentos do corpo a partir das memórias do corpo, tanto individuais quanto coletivas; e sonhos compar-tilhados com artistas que cruzaram este caminho. Nesta jornada com Dorothy Lenner, e mais tarde, ocasionalmente, com Marilda Alface. São 10 anos de trabalhos ministrando workshops, performances e apresentações de TABI.
Assim é TABI, que em japonês significa viagem, fruto das indagações quanto ao « corpo japonês/brasileiro », das investigações relacionadas às questões da identidade cultural. Em TABI experimentamos o corpo e suas possibilidades que expressam nossas inquietações estéticas bem como nosso processo existencial, do indivíduo que caminha em busca de transformações. O pon¬to de partida para a criação dos movimentos parte dos pés, que se nutrem do mundo físico para transformar o corpo num mundo imaginário.

"Lunaris o mundo que passa" - Inspirado na poesia zen-budista de Matsuó Bashô (1644–1694), o espe¬táculo cria uma interface de comunicação artística entre a linguagem do corpo e a imagem da lua, com seus mitos, suas fases e sombras que tanto interfere, inspira e ressoa nas sociedades e culturas humanas. Um ensaio poético narrado entre luzes e sombras onde um guerreiro, um pescador e uma anciã são recriados pela intérprete, vagando em torno de um lago, contemplando a lua.
A noção de transitoriedade da existência, a natureza integrada à vida do ser humano e o louvor à sombra, são os eixos narrativos que ligam o mundo ancestral ao contemporâneo criando um diálogo cujo idioma é o gesto que recria culturas distintas, que aproxima o oriental do ocidental e todos os se¬mitons entre eles.

Serviço:
Tabi
30 e 31 de agosto, quinta e sexta, às 19H45
Lunaris o mundo que passa
01 de setembro, sábado, às 19h45 e 02 de setembro, domingo, às 18h45
SALA RENÉE GUMIEL - COMPLEXO CULTURAL FUNARTE SP ( Al. Nothmann, 1058 - Campos Elíseos (próximo à estação Santa Cecília do metrô)
Ingressos: R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia-entrada para estu¬dantes, idosos e classe artística). Capacidade da sala: 70 lugares.
Bilheteria abre 1 hora antes do espetáculo.
Informações e reser¬vas de convites pelo interpoeticas@radarcultural.com.br
Indicação etária: para maiores de 12 anos

 

CIA INDEPENDENTE DE DANÇA DE SÃO PAULO

Com direção de Edson Santos, a Cia independente de Dança de SP apresenta o espetáculo "Triunfal", nos dias 2 e 5 de setembro, às 19h e 21h, no Teatro Corinthians (rua São jorge, 777 - Parque São Jorge - São Paulo).
Informações e venda de ingresso (11)23392942 - (11)96525-1186 - cloves@ciamarks.com.br

 

"O CONFETE DA ÍNDIA" COM ANDRÉ MASSENO

André Masseno estreia dois novos espetáculos no Rio. Estreia, no dia 10 de setembro, no Centro Cultural Solar de Botafogo, "O Confete da Índia", o mais novo espetáculo solo com André Masseno, que assina a concepção e direção do projeto, com colaboração dramatúrgica do renomado coreógrafo Tuca Pinheiro.

crédito Nilmar LageO espetáculo dialoga com a experiência contracultural do desbunde, que influenciou arte e vida entre os decênios de 1960 e 1970, e que, inspiradas pela leitura do comportamento dos índios antropófagos feita pelos Modernistas da Semana de 22, deglutiam culturas e posturas estrangeiras para criarem um modo tipicamente extasiado de vivenciar e olhar o mundo. Após o espetáculo, haverá debates mediados por personalidades da contracultura brasileira, tais como o bailarino e coreógrafo Ciro Barcelos, que foi um dos integrantes do lendário Dzi Croquettes (dia 12 de setembro), e o crítico literário Italo Moriconi (dia 19 de setembro).

"O espetáculo surgiu pela minha inquietação e urgência em repensar o nosso corpo na atualidade, porém tendo como ponto de partida alguma referência comportamental que tivesse uma ligação com a nossa história", afirma André Masseno. Ainda, de acordo com o coreógrafo, O Confete da Índia, buscou referências históricas, artísticas e comportamentais dos períodos entre as décadas de 60 e 70, como na voz agressivamente doce de Gal Costa e na ambiência de seu álbum 'India', nas fotos de Artur Omar sobre foliões do Carnaval carioca, no embalo das cantoras da discoteca, nos falsetes de Jorge Mautner, no jogo andrógino dos corpos masculinos como os de Ney Matogrosso e Caetano Veloso, na postura artística de Hélio Oiticica, entre tantos outros artistas deste vasto período. "No entanto, nenhuma destas referências está transparente neste espetáculo. Elas foram deglutidas, reprocessadas, e funcionaram, na realidade, como um 'bisturi' roubado, que me utilizei para cortar a minha 'carnalidade', e conclui: "é este jogo com uma corporeidade desbundada, carnavalizada, que considero um espetáculo sobre a urgência de uma atitude política nossa diante da posição desenvolvimentista que o país passa na atualidade. Porém, uma atitude política que passe não por partidarismos, mas sim por ações efetivamente críticas e, paradoxalmente, extasiadas, em nossa esfera social".

Ainda, em setembro, nos dias 28, 29 e 30, André faz a estreia carioca do espetáculo "Outdoor Corpo Machine", com debates e oficina, no Teatro Arena, da Caixa Cultural. Sobre o espetáculo O espetáculo busca novas abordagens possíveis do desbunde, aqui considerado como uma experiência corporal do êxtase, quando o corpo se desloca para fora de si (ek-stasis) em direção a um estado de explosão e transbordamento. O Confete da Índia é um jogo de deglutição e reprocessamento do alheio, gerando um acontecimento repleto de gestualidades, imagens e estados de presença que revisitam a experiência física do corpo-em-desbunde, de sabor extático e tropical, e que pode ser entrevisto em algumas obras resultantes do período em questão e com as quais o espetáculo se confronta, entre elas, a performance da cantora Gal Costa no álbum Índia (1973), as fotos de foliões do Carnaval carioca, feitas por Arthur Omar na série Antropologia da Face Gloriosa (1973-1996) e a corporeidade andrógina do grupo Dzi Croquettes. É um espaço de conflito e de pulverização entre passado e presente, fonte e influência. Uma experiência compartilhada, uma reflexão físico-crítica acerca das posturas e políticas corporais em vigor na esfera pública atual.

Serviço:
"O Confete da Índia" é contemplado pelos prêmios Funarte de Dança Klauss Vianna 2011 e FADA 2011 - Fundo de Apoio à Dança, da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro.
Direção, Dramaturgia e Performance: André Masseno Colaboração Dramatúrgica e Assistência de Direção: Tuca Pinheiro
Temporada: 10 a 20 de setembro - de segunda a quinta, às 20h
Local: Centro Cultural Solar de Botafogo (Rua General Polidoro, 180 - Botafogo)
Informações: (21) 2543-5411
Valor: R$20,00 (inteira)/ R$10,00 (meia)
Capacidade: 20 lugares
Duração: 60 minutos

Classificação etária: 18 anos

 

BALLEZINHO DE LONDRINA ESTREIA ESPETÁCULO INSPIRADO EM HQs

Eles extrapolaram o mundo dos quadrinhos, povoando não só o imaginário dos fãs que consomem vorazmente suas revistas, como ganharam versões no cinema. Um superpoder de divertir que não tem limites, invadindo também o palco na estreia do espetáculo “HQ”, do Ballezinho de Londrina, sábado (8) e domingo (9), com reapresentações dias 15 e 16, sempre às 20h30, no Circo Funcart (Rua Souza Naves, 2.380 - Londrina - PR.
A entrada é franca.
Informações (43)3342-2362. Leia mais

 

A LAMIRA CIA DE DANÇA APRESENTA "ADORNO DA REALIDADE"

“Adorno da Realidade” é um espetáculo de dança que propõe analisar a percepção de realidade, percebida pelo artista criador da obra, em contraposição à algumas questões filosóficas expressas pelo filósofo alemão Theodor Adorno. Não pretende resumir os pensamentos filosóficos, à formas e fórmulas simples, dentro de uma conceituação de mundo e ciência; pelo contrário; destina-se a instigar o pensamento, a crítica de mundo, da ciência e da própria construção do pensamento. Portanto, pretende-se mais suscitar a perguntas, do que propriamente respondê-las. Pretende verificar se a percepção de Adorno que, numa crítica à sua realidade pós-guerra, descreve os seres humanos como meios de mercadoria e não como indivíduos autônomos, condiz com aquilo que reconhecemos como “nossa” realidade autônoma.Dias 13, 14, 15, 17 e 18 de setembro ás 19h e 20h no Teatro Sesc Palmas
Censura 14 anos. R$20. R$10.

 

SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA NO TEATRO ALFA

A São Paulo Companhia de Dança foi criada em janeiro de 2008 pelo Governo do Estado de São Paulo. Seu repertório contempla remontagens de obras clássicas e modernas, além de peças inéditas, criadas especificamente para o seu corpo de bailarinos. A Companhia é um lugar de encontro dos mais diversos artistas - como fotógrafos, professores convidados, remontadores, escritores, artistas plásticos, cartunistas, músicos, figurinistas, e outros – para que se possa pensar em um projeto brasileiro de dança.

Bachiana Nº 1 (2012)
Coreografia: Rodrigo Pederneiras
Inspirado pela Bachianas Brasileiras nº 1, de Heitor Villa-Lobos, Rodrigo Pederneiras criou para a São Paulo Companhia de Dança a obra Bachiana Nº 1, peça em que a dança responde à estrutura íntima da música. A coreografia, dividida em três movimentos, evidencia a brasilidade, o romantismo e a paixão do nosso povo. Para o coreógrafo, “é um balé abstrato e apaixonado. Os violoncelos que se sucedem a cada parte da música já traduzem o gesto em si”, e dessa afinação entre som e movimento surge a obra, que ganha acentos particulares no corpo de cada intérprete. Em Bachiana Nº 1, pode-se reconhecer a linguagem característica desse grande coreógrafo da dança brasileira, bem como as nuances de uma criação específica para bailarinos de uma companhia de repertório, em que a versatilidade dos intérpretes traz novas ênfases à linguagem de Pederneiras.

Sechs Tänze (1986)
Concepção, coreografia, cenografia e figurinos: Jirí Kylián
Sechs Tänze, de Jirí Kylián é um trabalho que une dança e humor. O coreógrafo compôs seis peças aparentemente sem sentido que dialogam para protestar e fazer uma crítica aos valores vigentes à época em que as Sechs Deustsche Tänze KV 571, de Mozart, foram compostas. Nas palavras de Kylián: “A música de Mozart foi o principal elemento para a criação de Sechs Tänze. Ele deveria ser engraçado, porque entendia e sabia fazer humor. A música é muito importante em um balé, qualquer que seja ele. E nessa montagem ela é mais rápida do que a dança. Para dançar Sechs Tänze é preciso ser veloz e colocar uma máscara. É como ser e não ser você em determinados momentos. É como ser manipulado hoje, amanhã, ontem. Fingir querer ser. Ou não.” A SPCD é a primeira companhia no Brasil a dançar uma obra de Kylián.

In the Midlle, Somewhat Elevated (ESTREIA)
Coreografia: William Forsythe
Encomendada por Rudolf Nureyev em 1987 para o Ballet Ópera de Paris, In the Midlle, Somewhat Elevated é uma peça neoclássica de William Forsythe baseada percepção da velocidade – rapidez e lentidão. O coreógrafo se vale da linguagem da dança clássica para “escrever histórias de hoje”. In The Middle utiliza a forma tradicional de composição de um tema e suas variações, ou seja, Forsythe cria uma frase que se desenvolve, evolui e se transforma no corpo de cada bailarino.

Uma bailarina dança o tema de abertura e aciona progressivamente um número crescente de outros intérpretes até que o conjunto se complete com nove pessoas: seis mulheres e três homens. A música de Thom Willems apresenta acelerações e ralentamentos que dialogam com a coreografia; tanto os bailarinos quanto os espectadores são pegos de surpresa por turbulências que a peça apresenta em diferentes momentos.

Para o cenário o coreógrafo tinha pensado vários objetos cotidianos dourados, pendurados por fios invisíveis. Dessa ideia inicial, optou pela síntese, traduzida por duas cerejas, que ganharam um significado simbólico: dois pequenos espelhos que refletem a sala de espetáculos. O título da obra se refere a essas duas cerejas no meio, um pouco elevadas, na cena.

Serviço:
Datas: De 13 a 16 de setembro

Horários: Quinta e Sábado, 21h, Sexta, 21h30, Domingo, 18h
Ingressos SETOR 1: R$ 70,00, SETOR 2: R$ 60,00, SETOR 3: R$ 40,00, SETOR 4: R$: 40,00.

 

DANÇA E PERCUSSÃO NO PALCO DA CAIXA CULTURAL

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 13 a 16 de setembro, quinta a domingo, o espetáculo “Combo”, da Companhia Steven Harper. A concepção da montagem foi criada pelo coreógrafo e bailarino, Steven Harper, em parceira com o também coreógrafo Mario Nascimento. É um espetáculo guiado pelo ritmo, por encontros e desencontros cênicos, buscas e misturas, fantasias gestuais, texturas sonoras e bom humor.

O espetáculo “Combo” foi construído a partir do repertório da Companhia, entre os quais os espetáculos Sincopizante (2002) e Sensorial (2004) que contaram com a participação do coreógrafo Mário Nascimento, em ambas as criações. Combo faz um recorte do que houve de melhor nestes dois espetáculos de sucesso, incluindo outras performances que enriquecem este trabalho e proporcionam ao público um show dinâmico e alegre.

O espetáculo tem um ato, de aproximadamente uma hora de duração, sem pausas ou linearidade explícita. O sapateado é a estrela, mas, por momentos, serve também de fundo sonoro para uma dança solta e contemporânea. É um show de encontros e desencontros cênicos e rítmicos, de buscas e misturas, de fantasias gestuais e de texturas sonoras.

Assista o Trailer

Serviço:
"Combo"
Companhia Steven Harper
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena
Endereço: Avenida Almirante Barroso 25, Centro (Metrô: Estação Carioca)
Informações: (21) 3980-3815
Datas: de 13 a 16 de setembro de 2012 (quinta a domingo)
Horário: 19h
Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada. Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia)
Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 10h às 20h (vendas a partir do dia 11)
Classificação: Livre
Capacidade: 226 lugares (4 para cadeirantes)
Programa educativo: agendamento.rio@gentearteira.com / (21) 3980-4898
Acesso para pessoas com deficiência
Programação completa da CAIXA Cultural: www.caixa.gov.br/caixacultural

 

SESC CONSOLAÇÃO APRESENTA GRUPO CENA 11

O SESC Consolação apresenta o mais novo trabalho do grupo Cena 11. “Carta de amor ao inimigo” estreia em São Paulo de 14 a 16 de setembro, no Teatro Anchieta.
Se "ter fé é dançar na beira do abismo"*, o Cena 11 dança na beira do abismo ao crer que outra dança é possível. Uma dança capaz de ser descoberta no devir das coisas, na interdependência dos opostos, no reconhecimento dos outros como espelho de si mesmo.

 

MAPAS URBANOS - CALEIDOS CIA DE DANÇA


Caleidos Cia. de Dança na Mostra de Fomento à Dança de São Paulo. Espetáculo contemplado pela 10ª. Edição de Fomento à Dança.
Sábado, dia 15 de setembro, às 18h no Corredor da Galeria Olido/SP.
Direção: Isabel Marques e Fábio Brazil.

 

NEW YORK NEW YORK O MUSICAL

O musical “New York, New York” é baseado na obra homônima de Earl Mac Rauch que em 1977 foi adaptada para o cinema numa versão magistral do grande diretor Martin Scorsese, tendo como protagonistas Liza Minnelli e Robert De Niro.
O espetáculo foi produzido em São Paulo e terá sua reestreia no dia 16 de agosto no Teatro Sergio Cardoso permanecendo em cartaz até o dia 7 de outubro, com cinco espetáculos semanais de quinta a domingo, em temporada popular com ingressos a R$ 40,00.
José Possi Neto dirige um elenco formado por 28 atores/cantores e bailarinos, protagonizado por Kiara Sasso e Juan Alba com participação especial de Julianne Daud como Carmem Miranda, além de uma legítima Big Band com 14 músicos sobre o palco, com direção musical do maestro Fábio Gomes de Oliveira.

O tema central do musical “New York, New York” é a era das Big Bands que teve o seu apogeu durante os anos da II Guerra Mundial experimentando logo em seguida um período de decadência devido, em grande parte, aos altos custos que uma Big Band demandava para sua própria subsistência. Começaram então, a aparecer grupos menores de quatro ou cinco músicos muito mais econômicos do que os habituais treze ou dezesseis exigidos pelas big bands. Além disso, outro fenômeno começava a surgir no cenário musical norte americano e mundial: o Rock and Roll.
Baseado nisso Earl Mac Rauch criou uma história agridoce de amor tão intensa e ao mesmo tempo efêmera quanto a era das big bands tendo como pano de fundo a cidade de Nova York.
Esta história será mostrada contando com a participação uma personagem muito especial: uma genuína Big Band de 14 figuras que acompanhará ao vivo todas as canções do espetáculo.

Um dos grandes desafios da montagem tenha sido resgatar o sentimento nacional daquele momento histórico marcado pela rendição dos japoneses em 14 de Agosto de 1945. Mistura de entusiasmo e alegria e ao mesmo de tempo de incertezas.

Criados por J.C. Serroni, os cenários remetem o público a uma verdadeira viagem no tempo de Nova York dos anos 40, contando ainda com projeções computadorizadas realizadas pela BijaRi.
Para esta segunda temporada em São Paulo cenografia foi totalmente reformada pela empresa Jorge e Denis Produções Cenográficas.

Os figurinos reproduzem fielmente toda a riqueza e a elegância da moda na América dos anos 40. Eles foram criados e produzidos por Miko Hashimoto. O Atelier Chris Daud /claudeteedeca produziu os figurinos da personagem Francine Evans interpretada por Kiara Sasso. Os figurinos masculinos foram desenvolvidos especialmente pela Collezione Paramount e os sapatos femininos foram desenvolvidos especialmente pela Masqué.

A caracterização das personagens - cabelos e a maquiagem - foi executada por Emi Sato e Eliseu Cabral, respectivamente, trazendo de volta o encantamento e o charme da época. Wagner Freire na criação da luz compõe o ambiente que é coreografado por Anselmo Zolla e Kika Sampaio no sapateado.

Serviço:
New York New York o Musical
Curta Temporada: 16 de agosto a 07 de outubro
Quinta: 21h Sexta: 21h30. Sábado: 17h e 21h. Domingo: 16h.
TEMPORADA POPULAR Ingressos: R$ 40
Duração: 130 minutos com intervalo de 15 minutos
Recomendação: 12 anos

 

A CIA NUEVO BALLET ESPAÑOL CHEGA AO BRASIL

A companhia espanhola de dança, Nuevo Ballet Español, chega ao Brasil neste mês de setembro para apresentar seu mais recente espetáculo: Cambio de Tercio.

Conhecidos por traduzir obras clássicas em releituras modernas, os coreógrafos Ángel Rojas e Carlos Rodríguez assinam a criação e coreografia do espetáculo, além de atuarem também. Eles encenam ao lado de quatro bailarinas e apresentam diversos estilos da dança espanhola, como cantiñas, sevilhanas, fandangos, rumbas, bamberas, bulerias, tanguillos e seguidillas.

A apresentação é dividida em três partes - solos, duetos e ensembles - e os músicos em cena interagem com o elenco. O espetáculo é a terceira atração do ano da Temporada de Dança Dell'Arte 2012.

A expressão 'Cambio de Tercio' faz referência ao mundo das touradas e à mudança entre as três fases distintas da 'luta' entre toureiro e touro. Geralmente, o termo se aplica também a uma mudança de direção.

Rio de Janeiro (Teatro Casagrande, 18 e 19 de setembro)
Belo Horizonte (Palácio das Artes, 22 de setembro)
São Paulo (Teatro Geo, 25 e 26 de setembro)
Ribeirão Preto (Theatro Pedro II, 27 de setembro)
Salvador (Teatro Castro Alves, 29 de setembro)
Fonte: terra.com.br

 

NATHALLIA CATHARINA APRESENTA SOLO "FRÁGIL" NA FUNARTE SP

Dias 19 às 19h45 e 20h25 e dia 20 de setembro às 19h e 19h40.
Frágil percorre a representação do corpo feminino nos períodos renascentista e barroco. É resultado de um trabalho estético que relaciona perspectiva, cor, volume, luz e sombra. A trilha sonora do espetáculo é baseada em solos de Bach; a luz e a vestimenta são inspiradas nas pinturas de Rubens e Tiziano e criam uma paisagem sinuosa de quadros, que estimula os sentidos.
Concepção, direção e criação de Nathalia Catharina.
Sala Renée Gumiel do Complexo Cultural Funarte São Paulo. Entrada Franca.

 

CUBOS COMPANHIA DE DANÇA ESTREIA "PARTICULAR" EM ARACAJU

Nos dias 20 e 21 de Setembro às 20:30h a Cubos Companhia de Dança estreia seu mais novo trabalho intitulado "Particular". A Companhia levou 18 meses na preparação do elenco com aulas de teatro, balé clássico, escuta musical e artes visuais e montagem do espetáculo.

São lembranças, angustias, pesadelos, sonhos, passagens. O corpo é a confluência de diferentes e usuais estímulos, capaz de traduzir o mais silencioso sentimento em gesto. Gesto carregado de conflitos. Dizeres. É o reflexo do meu dia, do seu dia, da nossa vida. É exatamente aquilo que não falamos, é o olhar de lado, o silêncio do abraço demorado, do beijo não dado, da cama não dormida. O meu corpo é meu, somente meu. Lugar onde guardo meus encantos, medos e lembranças, É o meu mundo, meu refugio, é o meu particular.

Serviço:
Cubos Cia. de Dança
"Particular"
Local: Teatro Atheneu
Dias 20 e 21 de setembro às 20h30
Ingressos: R$20,00 (inteira) R$10,00 (meia entrada) podem ser adquiridos na sede da Companhia (Rua Jovino Silva, 429. Bairro Luzia, Aracaju/SE), na loja Freaks do Shopping Jardins e na Bilheteria do Teatro Atheneu.
www.cubosdanca.blogspot.com

 

NÚCLEO ARTÉRIAS APRESENTA FLESHDANCE

De 20 a 23 de setembro, o Núcleo Artérias apresenta o espetáculo “Fleshdance”, com direção de Adriana Grechi, na Funarte/ SP, na Sala Renée Gumiel. O espetáculo é a última parte da “Trilogia Líquida”, formada pelas criações “Ruído 5.1” e “Fronteiras Móveis”, que têm como referência a obra do sociólogo e pensador polonês Zygmunt Bauman. Leia mais

 

BALLET DE LONDRINA É DESTAQUE DO DANÇA MOVIMENTO

Foto Arnaldo TorresA Companhia Ballet de Londrina participa neste sábado (22), da 15ª edição do Dança e Movimento, em Ilhabela, litoral paulista. O elenco apresenta o espetáculo “Para Acordar os Homens e Adormecer as Crianças”.

O evento é realizado pelo Espaço Cultural Pés no Chão e reúne uma programação diversificada, incluindo grupos nacionais e internacionais, sendo ainda o maior evento artístico do Litoral Norte paulista.
Além dos palcos tradicionais, as apresentações acontecem em vários espaços alternativos da cidade, como escolas e quadras esportivas.

O Ballet de Londrina participa pela primeira vez de uma edição do Dança Movimento que, além de grupos brasileiros, como o São Paulo Companhia de Dança, destaca os internacionais Cie À Fleur de Peau e o israelense Clipa Theater, considerado o mais importante grupo de teatro visual de Israel.

A coreografia “Para Acordar os Homens e Adormecer as Crianças”, do diretor da companhia londrinense, Leonardo Ramos, foi apresentada na França, no início de 2012, e celebra um rito de passagem entre a infância e a vida adulta. Uma tentativa de conhecer mais a essência humana.
A coreografia também revelou Vitor Rodrigues, 16 anos, aluno da Escola Municipal de Dança, que integra o elenco de 12 bailarinos da companhia. A Companhia Ballet de Londrina é mantida pela Fundação Cultura Artística de Londrina (Funcart), com apoio da Lei de Incentivo à Cultura, Prefeitura de Londrina, Governo do Estado do Paraná (Conta Cutura/Sanepar) Empresa Tigre e Instituto Roberto Hansen.
www.balletdelondrina.art.br

 

REDE UCI EXIBE O MUSICAL LAGO DOS CISNES

A aclamada reinterpretação do coreógrafo inglês Matthew Bourne, que rendeu mais de 30 prêmios à peça, será transmitido na super sala VIP A Rede UCI Cinemas exibe nos dias 22, 23, 25 e 27 de setembro o renomado balé "Lago dos Cisnes", em tecnologia 3D.

No Rio de Janeiro, o clássico da dança poderá ser conferido na sala DE LUX do New York City Center. A escolha da sala DE LUX foi feita especialmente para que o cliente UCI assista a um dos balés mais famosos do mundo com maior conforto e exclusividade. Além disso, o espectador pode se deliciar com as pipocas cobertas com azeites aromáticos combinadas com uma deliciosa taça de espumante. A produção conhecida por substituir as tradicionais personagens femininas do balé por um grupo de homens revolucionou o mundo da dança e se tornou o balé que ficou mais tempo em cartaz no West End, da Broadway. Com drama e intensidade de tirarem o fôlego, a filmagem em 3D cria a ilusão de espaço em torno dos dançarinos, mergulhando o público no palco e trazendo mais realismo para a história.

Os ingressos custam R$ 80 e R$ 40 (meia-entrada) e poderão ser adquirido nas bilheterias e terminais de autoatendimento ou no site da rede: www.ucicinemas.com.br.

SOBRE A UCI - Sinônimo de qualidade e tecnologia, a UCI (United Cinemas International Ltda), há 14 anos no Brasil, possui 16 complexos espalhados pelas principais cidades do país: Rio de Janeiro, São Paulo, Ribeirão Preto, Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza e Juiz de Fora, totalizando 153 salas. A rede é responsável pelo maior cinema do Brasil, o UCI NYCC, localizado no Rio de Janeiro e responsável pelo maior número de público do país desde sua inauguração. Em 2011, manteve sua liderança atraindo cerca de 1 milhão e 800 mil espectadores.

Serviço:
22 de setembro (sábado): 14h
23 de setembro (domingo): 14h
25 de junho (terça): 20h
27 de junho (quinta): 20h
UCI NYCC - Sala 09 UCI DE LUX Endereço: Av. Das Américas, 5000 Loja 301, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ
UCI Anália Franco - Sala 01 Av. Regente Feijó, 1759/ Qd 4/ Loja 40 Nível Lírio - São Paulo - SP

 

OUTUBRO

BANANA BROADWAY 15 ANO APRESENTA "CINDERELA"

Espetáculo "Cinderela" com direção de Christian Schlosser no Teatro Municipal e Paulínia.

Dias 5 e 6 de outubro às 20h.
Ingressos: R$ 40,00 e R$ 20,00.
Até 22/Set, na Banana Broadway, preço único.
Informações: (19)3201-7600 - banana@bananabroadway.com.br

 

NEW YORK NEW YORK O MUSICAL

O musical “New York, New York” é baseado na obra homônima de Earl Mac Rauch que em 1977 foi adaptada para o cinema numa versão magistral do grande diretor Martin Scorsese, tendo como protagonistas Liza Minnelli e Robert De Niro.
O espetáculo foi produzido em São Paulo e terá sua reestreia no dia 16 de agosto no Teatro Sergio Cardoso permanecendo em cartaz até o dia 7 de outubro, com cinco espetáculos semanais de quinta a domingo, em temporada popular com ingressos a R$ 40,00.
José Possi Neto dirige um elenco formado por 28 atores/cantores e bailarinos, protagonizado por Kiara Sasso e Juan Alba com participação especial de Julianne Daud como Carmem Miranda, além de uma legítima Big Band com 14 músicos sobre o palco, com direção musical do maestro Fábio Gomes de Oliveira.

O tema central do musical “New York, New York” é a era das Big Bands que teve o seu apogeu durante os anos da II Guerra Mundial experimentando logo em seguida um período de decadência devido, em grande parte, aos altos custos que uma Big Band demandava para sua própria subsistência. Começaram então, a aparecer grupos menores de quatro ou cinco músicos muito mais econômicos do que os habituais treze ou dezesseis exigidos pelas big bands. Além disso, outro fenômeno começava a surgir no cenário musical norte americano e mundial: o Rock and Roll.
Baseado nisso Earl Mac Rauch criou uma história agridoce de amor tão intensa e ao mesmo tempo efêmera quanto a era das big bands tendo como pano de fundo a cidade de Nova York.
Esta história será mostrada contando com a participação uma personagem muito especial: uma genuína Big Band de 14 figuras que acompanhará ao vivo todas as canções do espetáculo.

Um dos grandes desafios da montagem tenha sido resgatar o sentimento nacional daquele momento histórico marcado pela rendição dos japoneses em 14 de Agosto de 1945. Mistura de entusiasmo e alegria e ao mesmo de tempo de incertezas.

Criados por J.C. Serroni, os cenários remetem o público a uma verdadeira viagem no tempo de Nova York dos anos 40, contando ainda com projeções computadorizadas realizadas pela BijaRi.
Para esta segunda temporada em São Paulo cenografia foi totalmente reformada pela empresa Jorge e Denis Produções Cenográficas.

Os figurinos reproduzem fielmente toda a riqueza e a elegância da moda na América dos anos 40. Eles foram criados e produzidos por Miko Hashimoto. O Atelier Chris Daud /claudeteedeca produziu os figurinos da personagem Francine Evans interpretada por Kiara Sasso. Os figurinos masculinos foram desenvolvidos especialmente pela Collezione Paramount e os sapatos femininos foram desenvolvidos especialmente pela Masqué.

A caracterização das personagens - cabelos e a maquiagem - foi executada por Emi Sato e Eliseu Cabral, respectivamente, trazendo de volta o encantamento e o charme da época. Wagner Freire na criação da luz compõe o ambiente que é coreografado por Anselmo Zolla e Kika Sampaio no sapateado.

Serviço:
New York New York o Musical
Curta Temporada: 16 de agosto a 07 de outubro
Quinta: 21h Sexta: 21h30. Sábado: 17h e 21h. Domingo: 16h.
TEMPORADA POPULAR Ingressos: R$ 40
Duração: 130 minutos com intervalo de 15 minutos
Recomendação: 12 anos

 

ESCOLA MUNICIPAL DE DANÇA DE LONDRINA ESTREIA "MODUPE"

Clique na Foto para ampliar. Foto Renato ForinO Brasil debruça-se sobre suas heranças e encontra no legado negro a potência de uma cultura singular, marcada, ao mesmo tempo, pela alegria das festas, pela esperança da religiosidade e pelo drama das diferenças sociais. Os 17 bailarinos da Escola Municipal de Dança perpassam esses sentimentos e contam, com uma movimentação contemporânea repleta de referências nordestinas, uma história introspectiva do país. O grupo, sob a direção de Alexandro Micale, propõe a narrativa coreográfica a partir de uma paisagem sonora que evoca canções populares, vozes célebres (de Maria Bethânia a Maria Rita) e instrumentos típicos (como berimbau, atabaques e pífanos). “Modupe”, que em yorubá significa “muito obrigado”, estreia no Festival de Dança de Londrina 2012 oferecendo ao público uma reflexão sobre nossas raízes com preciosismo técnico e potência cênica.

Serviço:
"Modupe"
Escola Municipal de Dança de Londrina (PR)
Direção, coreografia e cenografia: Alexandro Micale
Dia 10 de outubro às 20h30
Circo Funcart (rua Souza Naves, 2380 - Londrina-PR)
45 minutos
Classificação indicativa: livre

 

SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA ESTREIA "DOIS A DOIS

Clique na Foto para ampliar. foto Silvia MachadoDois Grand Pas de Deux clássicos de Marius Petipa colocados lado a lado. Esse é o mote de Dois a Dois, a mais nova obra da São Paulo Companhia de Dança, mantida pelo Governo do Estado de São Paulo, e dirigida por Inês Bogéa, que poderá ser vista pela primeira vez em São Paulo, nos dias 10 de 11 de outubro, respectivamente às 21h e 20h30, na abertura da Plataforma Internacional Estado da Dança, no Teatro Sérgio Cardoso. No repertório também figuram duas outras peças da Companhia: Gnawa, de Nacho Duato, e Supernova, de Marco Goecke. O valor do ingresso é R$10 (inteira) e R$5 (meia), e podem ser comprados no www.ingressorapido.com.br. Leia mais

PRÊT-Á-PORTER DE VÍSCERAS/PARTE 2 DE MARCELO GABRIEL

O espetáculo "Prêt-à-Porter de Vísceras/parte 2" será apresentado em São Paulo.
No Sesc Pinheiros nos dias 10 e 11 de outubro e no 5º Festival Contemporâneo de São Paulo, na Galeria Olido nos dias 10 e 11 de novembro às 20h.
Workshop:Técnica de Anti-Teatro dias 5 e 9 de novembro.

 

ESCOLA MUNICIPAL DE DANÇA DE LONDRINA - 3ª TEMPORADA

Clique para AMPLIAROs clássicos do balé, o mundo dos príncipes e princesas em que o lirismo e a beleza se encontram nos bailarinos, serão revisitados no espetáculo “Entre o Clássico e o Contemporâneo".
O público terá a oportunidade de apreciar a coreografia "Modupe", montagem contemporânea assinada pelo professor e coreógrafo Alexandre Micale, que teve sua estreia no Festival de Dança de Londrina 2012.
Espetáculo: “Entre o Clássico e o Contemporâneo – Terceira Temporada 2012”, dos alunos da Escola Municipal de Dança.

Dias 19, 20 e 21 de outubro às 20h30
Onde: Circo Funcart, Rua Senador Souza Naves, 2380 - Londrina - PR
Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia)

 

A CIA BALLET DE LONDRINA ABRE TEMPORADA DE PETROUCHKA

Depois da estreia de Petrouchka no Festival de Dança de Londrina, o Ballet de Londrina abre curta temporada no Circo Funcart.
A Companhia Ballet de Londrina abre temporada do espetáculo Petrouchka, que estreou no Festival de Dança de Londrina. As apresentações serão sexta-feira (26), sábado (27) e domingo (28), no Circo Funcart (Rua Souza Naves,2380 - Londrina-PR).
Com duração de 20 minutos, a coreografia Petrouchka, direção e coreografia Leonardo Ramos, faz a abertura das três noites da curta temporada, que antecede a volta da companhia londrinense aos palcos paulistanos nos próximos dias 10 e 11, no Teatro Sérgio Cardoso, na programação do Teatro de Dança, projeto da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Leia mais

 

GRUPO DANÇABERTA NO SESI SANTO ANDRÉ

O espetáculo, desenvolvido para o público infantil pelo grupo DançAberta, foi inspirado em duas obras literárias: Como Começa?, escrita por Silvana Tavano, e Nem Tudo Se Cutuca, de Marília Pacheco Fiorillo.
Dia 27 de outubro às 16h, no Sesi Santo André (Praça Dr. Armando de Arruda Pereira, 100).
Entrada Gratuira

 

NOVEMBRO
 
DEZEMBRO
 
 
| ESPETÁCULOS |

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

| FESTIVAIS | ENCONTROS |------- |jan |fev |mar|abr | mai | jun | jul | ago | set | out | nov | dez |
JANEIRO  
 

 

FEVEREIRO  
 
MARÇO  

7º VISÕES URBANAS EM SÃO PAULO E SÃO BERNARDO DO CAMPO

A dança irá ocupar novamente os espaços públicos e a paisagem urbana de São Paulo. Encontro entre artistas de várias partes do mundo com a cidade e seus habitantes, o Visões Urbanas nos convida a olhar lugares já conhecidos que, recebendo a dança , ganham novos contornos. A cidade que não para, revela a arte em meio ao caos urbano e o vento que sopra de lugares distantes, pode sussurrar histórias em nossos ouvidos. A dança vai revelando cores onde antes só havia o cinza, cria caminhos lentos onde antes havia pressa e quem sabe, voltemos até a acreditar que ainda temos tempo.
Artistas da Turquia, Itália, Espanha, Uruguai e Brasil, apresentam uma programação diversificada com espetáculos, oficinas, mostra de videodança, palestras e exposições fotográficas.
Veja a programação no site www.visoesurbanas.com.br

 

RIO DANCE FEST

Teatro Universidade Bennett
De 07 a 10/03/2012
Flamengo - Zona Sul - Rio de Janeiro
www.alldanceinfok.com e riodance@globo.com

 

ABRIL  

“III GUAPIRA EM DANÇA”

Dia 01 de Abril de 2012
Teatro Nossa Sra. Menina – Mooca – São Paulo

O “VIDA AO CORPO – PRODUÇÕES E EVENTOS”, sob direção geral e artística de Simone Abreu, tem contribuído significativamente para a divulgação e valorização da dança em nosso país, criando novas oportunidades aos seus participantes.

O “III GUAPIRA EM DANÇA” é um festival de caráter competitivo (também aceitando mostras em casos excepcionais) e será realizado no dia 01 de Abril de 2012, no Teatro Nossa Sra. Menina, situado na Rua do Oratório, 2.621 – Mooca – SP.

Maiores Informações falar com Simone Abreu.
Fones: 3902-5319 ou E-mail: vidaaocorpo@ig.com.br

 

“SOM, LUZ e DANÇA” - FESTIVAL DE OUTONO 2012

01 de Abril de 2012
Teatro Manoel Lyra, em Santa Bárbara D’Oeste (SP)

Inscrições: 11 de Fevereiro a 23 de Março

Categorias: Baby (03 a 06 anos), Infantil (07 a 10 anos), Infanto-juvenil (11 a 14 anos), Juvenil (15 a 18 anos), Adulto (19 a 49 anos), Senior (a partir dos 50 anos)

Modalidades: Axé, Ballet Clássico (Livre, Repertório e Neo-clássico), Ballet Contemporâneo e Moderno, Dança de Rua, Dança de Salão, Dança do Ventre, Dança 3ª- Idade, Dança Deficientes, Danças Folclóricas, Estilo Livre, Hip Hop, Jazz e Sapateado.

Informações: somluzedanca@gmail.com, somluzedanca2@gmail.com e somluzedanca@yahoo.com.br

Tel.: (19) 3704-5935 e (19) 9758-5935

 

PROGRAMA PERFORMAPA - ABRIL 2012

PERFORMAPA - SESC
Série de experimentações artísticas com o corpo, que trafegam entre diferentes linguagens, explorando-as de forma híbrida, no tempo e no espaço. Explicitam a noção de performance como manifestação artística emergente de diferentes ramos da arte, como artes plásticas, dança, teatro, vídeo, entre outras.

LATITUDE 35º é inspirado no oráculo milenar, o “I Ching”, que fornece uma importante chave para compreender e explicar o mundo e os fatos cotidianos. Ao reinterpretar esse oráculo chinês (utilizado como meio de auto - conhecimento desde o século VI A.C.) por meio de elementos coreográficos e cênicos, aquilo que se expressa sob a forma de metáfora ganha materialidade e adquire um significado contemporâneo.

Nesse sentido, ao atualizar o “Livro das Mutações”, o espetáculo LATITUDE 35º, renova o patrimônio simbólico e cultural dessa obra, e sua importância para a criação de pontes entre o Oriente e o Ocidente.

A adoção do “acaso” na composição cênica e coreográfica de LATITUDE 35° se deu a partir da interpretação de dez diferentes conjunções de “acasos” – revelados por meio dos chamados hexagramas – espécie de ideograma formado a partir de 6 linhas contínuas, ou interrompidas. Os hexagramas são obtidos através do jogo de 3 moedas, ou 49 varetas. Transformados em protocolos cênicos, esses “acasos” construíram a dramaturgia das cenas inspiradas na transcriação dos elementos propostos nos hexagramas por meio do corpo.

Nesse contexto, a idéia principal é entrar no universo da performance art, onde o performer é a ponte de contato, o xamã contemporâneo que permite traduzir e combinar elementos que permitirá ao coreógrafo e ao público realizar novas interpretações da obra de forma que cada momento tenha seu caráter único. Os momentos únicos, diz Jung, “podem deixar marcas duradouras”.

A idéia de impermanência, daquilo que se reconstrói e que se esvai nos leva para a idéia de que a matéria que se tornou o suporte desta pesquisa é uma caixa de arroz, um material que permite construir e apagar, para depois reconstruir novamente, um palimpsexto de idéias que se sobrepõe, e criam uma textura, um novo texto que é suporte para as idéias colhidas dos hexagramas, e daquilo que acontece no corpo do artista, ampliando a questão do acaso como fonte de busca e expressão das idéias.

LATITUDE 35º tem criação, concepção e interpretação de Carmen Gomide, direção de Mariana Muniz, o com música original composta por Lívio Tragtenberg. Com figurino assinado por Tânia Marcondes, Cenografia de Júlio Dojcsar CasadaLapa, o projeto de Luz é de Silviane Ticher, e vídeo arte de VJ Scan

LATITUDE 35º é um espetáculo realizado com apoio do Governo de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura – Programa de Ação Cultural 2011. Ainda tem o apoio da Fundacc, e Prefeitura Municipal de Caraguatatuba.

Serviço:
PERFORMAPA LATITUDE 35º
Dia: 21 de Abril às 20h
Entrada Gratuita
Os ingressos devem ser retirados na bilheteria, com 1 hora de antecedência.
SESC IPIRANGA(Rua Bom Pastor, 822 - Ipiranga - (11) 3340-2000)
Capacidade: 30 lugares
Duração: 50 minutos
Classificação: Recomendado para maiores de 14 anos

 

CURITIBA SERÁ PALCO DA BIENAL INTERNACIONAL DE DANÇA

Inscrições para as 1.530 vagas nas oficinas, palestras e no espaço “Portfólio” estão abertas no site oficial do evento: www.bienaldanca.org.br.

De 22 a 29 de abril, Curitiba se torna palco, da Bienal Internacional de Dança, realizada pelo Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), pela Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura Municipal. O evento reunirá 27 companhias de dança de vários lugares do mundo, em oficinas, palestras, espetáculos e uma série de apresentações ao ar livre no centro e nos bairros.

A Bienal de Dança passa a fazer parte do calendário cultural da cidade, suprindo uma demanda desse segmento por mais divulgação e oportunidades de aperfeiçoamento. “O foco da proposta é pedagógico. A vinda de importantes companhias brasileiras e estrangeiras, bem como de conceituados profissionais da dança, tem o objetivo de desenvolver a qualidade técnica e artística das companhias locais, e ao mesmo tempo relevar talentos, mostrando o que está sendo feito em Curitiba. Não é um festival e não há concurso”, diz a diretora artística da Bienal, Eleonora Greca.

A presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Roberta Storelli, explica que a Bienal da Dança foi concebida a partir do exemplo da Oficina de Música de Curitiba, que este ano teve sua 30ª edição. “Vamos dar ênfase à questão pedagógica e à formação de plateias, envolvendo a populaçãoenvolvendo a populaçe este ano teve sua 30ª ediçcina de M mostrar o que esttem o objetivo de com a oferta de espetáculos gratuitos ou a preços acessíveis”, afirma.

Todos os estilos - Com o lema “A dança em todos os estilos”, a Bienal abrangerá diferentes modalidades da dança: clássica, contemporânea, danças urbanas, dança de salão, jazz dance e videodança.

A abertura será dia 22 de abril, no Memorial de Curitiba, com apresentações de 12 companhias. Durante a semana, os espetáculos acontecem no Teatro Guaíra (auditórios Bento Munhoz da Rocha Netto e Salvador de Ferrante), no Teatro da Reitoria da UFPR e no Teatro Londrina, no Memorial de Curitiba, tendo como principais atrações as companhias internacionais Aspen Santa Fe Ballet (Estados Unidos), Polish Dance Theatre (Polônia), Solos de Sttutgart (Alemanha) e David Middendorp (Holanda).

Além dos palcos, as apresentações nos parques e praças do centro e dos bairros possibilitam que o público acompanhe inúmeras atrações da Bienal.

Várias oficinas estão programadas para acontecer na Casa Hoffmann – Centro de Estudos do Movimento e nas salas de balé do Teatro Guaíra. Ao custo de R$ 15, as inscrições podem ser feitas por bailarinos profissionais, amadores ou estudantes de dança. Já as palestras, que também precisam de inscrição prévia, são gratuitas e abertas ao público em geral.

Um dos destaques da Bienal, denominado Portfólio, será voltado especialmente a coreógrafos, criadores e pesquisadores da área de dança. Eles terão a oportunidade de apresentar seus projetos a uma banca formada por especialistas, produtores, coreógrafos e diretores brasileiros e estrangeiros. É uma forma de revelar novos talentos no circuito da dança, colocar o que o mercado local tem a oferecer e dar visibilidade ao que está sendo produzido em Curitiba. Para se inscrever no Portfólio, além de preencher o cadastro no site, o interessado terá que incluir um breve currículo e o link para um vídeo que forneça uma prévia do conteúdo que será apresentado à banca. A partir daí, haverá uma curadoria para selecionar os trabalhos que serão apresentados.

Serviço:

Abertura no Memorial de Curitiba
Endereço: Rua Claudino dos Santos, 79 – Setor Histórico
Dia 22 de abril de 2012 (domingo), às 10h
Preço: A partir de R$10,00

 

SELECIONADOS PARA A MOSTRA OFICIAL DO BAILA FLORIPA 2012

A Associação Catarinense de Dança de Salão (Acads) realizou a seleção das coreografias inscritas para a mostra oficial da XI Mostra de Dança de Salão de Florianópolis - Baila Floripa 2012. Durante cinco horas, uma comissão formada por três profissionais da área avaliou por meio de vídeo a criatividade e a qualidade técnica e artística de 56 trabalhos provenientes das regiões Centro-Oeste, Sudeste, Sul e também dos Estados Unidos. Alba Lima, bailarina, coreógrafa e professora em diversas instituições brasileiras; Adilso Machado, bailarino, coreógrafo e professor; e Alexandre Melo, professor e ex-presidente da Acads; todos com atuação em júris de concursos de dança nacionais e internacionais, aprovaram 33 espetáculos de ritmos diversos, como bolero, forró, rock, salsa, samba, samba-rock, tango, west coast swing e zouk. Além destes, uma coreografia de salsa de um grupo de idosas de Florianópolis, mais uma de foxtrot e outra de rumba de uma academia americana serão apresentadas como participação especial.

As inscrições foram abertas gratuitamente a escolas, academias, companhias, bailarinos e grupos, profissionalizados ou não, de todo o País e do exterior, sem limite de componentes. "Este ano, tivemos muitos trabalhos de conjuntos, o que significa que os grupos estão se preparando e ensaiando mais, melhorando a qualidade artística da dança de salão para levar ao palco", observa a presidente da Acads, Aline Menezes.

O evento ocorrerá de 28 de abril a 1° de maio, com apresentações de mais de 200 bailarinos selecionados e convidados no Teatro Governador Pedro Ivo, e ainda workshops, bailes e concurso de duplas no Majestic Palace Hotel. Mais informações, no site www.bailafloripa.com.br.

 

MAIO

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O VII BAILA DUO - CONCURSO DE DUPLAS DE DANÇA DE SALÃO

A Associação Catarinense de Dança de Salão (Acads) abriu as inscrições para o VII Baila Duo - Concurso de Duplas de Dança de Salão, que será realizado dia 1° de maio, às 21h30, no piso G2 do Majestic Palace Hotel.

A disputa ocorrerá durante o baile de encerramento da XI Mostra de Dança de Salão de Florianópolis - Baila Floripa 2012, que reunirá dançarinos do Brasil e do exterior para uma programação de workshops, espetáculos em teatro e festas, a partir de 28 de abril. É permitido competir bailarinos amadores e profissionais de qualquer idade e procedência. O limite máximo é de quinze casais e, caso o número de concorrentes não atinja a quantidade mínima de cinco duplas, poderá ser cancelado de acordo com a avaliação da comissão organizadora.

Os candidatos devem preencher formulário no site oficial www.bailafloripa.com.br

 

PALESTRA "A DANÇA SITE SPECIFIC/IN SITU NO ESPAÇO URBANO"

Palestra com Carmen Morais* Grupo de dança "Lagartixa na Janela" A palestra tem por objetivo expor, refletir e discutir a criação em dança sob a perspectiva do "site specific/ in situ".

Site specif/ In situ é compreendido como criações artísticas que se articulam e se compõem ao redor dos diferentes elementos presentes no espaço/lugar onde acontece. São criações que são indissociáveis de seu lugar de acolhimento e este último se torna um dos elementos principais de elaboração da criação.

* Carmen Morais é artista da dança e arquiteta. É mestre pelo Departamento de Dança da Universidade Paris 8 (França) onde desenvolveu a pesquisa "Arte e cidade: a dança in situ no espaço urbano". Projeto realizado com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura - Programa de Ação Cultural - 2011 .

Dia 16 de maio às 20h
Local: Centro Cultural São Paulo Endereço: Rua Vergueiro, 1000 - Paraíso Estação Vergueiro do metrô
*Ingresso grátis

 

FESTIVAL DANÇA VIANA - 14TH INTERNATIONAL DANCE COMPETITION 2012

O Festival Dança Viana vai realizar-se este ano pela primeira vez no Porto nos dias 18,19 e 20 de Maio de 2012, recebe candidatos vindos de vários pontos do país e estrangeiro para apresentarem coreografias em Dança Jazz, Danças de Rua (Hip-Hop, Funky etc.), Danças Populares, Sapateado, Dança Clássica, Dança Contemporânea e Dança Acrobática.

O Festival de Dança de Viana já na sua 14º edição é o mais antigo festival de dança do país, é constituido por espectáculos de companhias de dança convidadas, pelo PRIX DANÇA competição internacional de dança para crianças e jovens e pela MOSTRA DANÇA que têm como principal objectivo oferecer um espaço alternativo para a apresentação de Escolas de Dança e de Bailarinos mas sem carácter competitivo. A missão e o propósito específico do Festival Dança Viana são revelar o talento de crianças e jovens, que estudam dança e que têm potencial para converter-se em excelentes bailarinos profissionais.

O Festival de Dança é realizado de uma forma diferente, os candidatos não são somente avaliados pela apresentação das suas coreografias em uma só noite mas também avaliados durante as aulas em que lhes são ensinadas duas coreografias que serão apresentadas posteriormente a um juri. O Festival Dança Viana, tem como objectivo que as crianças e jovens bailarinos possam atingir esta oportunidade, transformando-se em uma experiência maravilhosa ou em um caminho que conduzirá ao seu éxito profissional.

Mais de 500 candidatos competem cada ano, com a esperança de serem eleitos para a Gala dos Vencedores , o qual é reservado somente para os melhores, serão apuradas para a Gala dos Vencedores 3 coreografias de cada género e nivel mas só as 5 melhores coreografias de cada nível (6 coreografias em caso de empate) subirão novamente ao palco para se apresentarem ao juri e publico para a selecção das Premiações Especiais.


CONVOCATÓRIA - II SEMINÁRIO DANÇA TEATRO EDUCAÇÃO

Os cursos de licenciatura em Dança e em Teatro do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará realiza o II Seminário Dança Teatro Educação nos dias 23, 24 e 25 de Maio de 2012.

Este ano o Seminário tem como tema: Invenções do Ensino em Arte. Eu artisto, tu artistas, ele artista...
O Seminário envolve a realização de conferências, comunicações orais, trabalhos artísticos, comunicações híbridas e oficinas. Todas as atividades acontecerão no ICA - Instituto de Cultura e Arte, no prédio da Avenida Carapinima, 1615, no Bairro Benfica, em Fortaleza.

Para inscrever-se e submeter trabalhos, é necessário seguir as orientações da convocatória no anexo deste e-mail.
O período de inscrição está aberto até 30 de março de 2012.

Leia mais

 

ENAC 16 ANOS - INSCRIÇÕES ABERTAS! O "ENCONTRO DAS ARTES DO CORPO" 2012

Contemplado com o edital PROAC do Governo do Estado de São Paulo e com realização do Núcleo de Formação em Dança e SESC THERMAS, abre inscrição para seletivas de grupos e Cias de Dança de todo o país para participação na sua 16ª. Edição

As seletivas acontecerão de 24 a 27 de maio no teatro municipal "Procópio Ferreira", e os grupos selecionados participarão da mostra profissional, com Cias e profissionais renomados, cursos gratuitos e aos seguintes prêmios estímulo: Melhor trabalho infantil: R$ 500,00 Melhor trabalho adulto: R$ 1.000,00 Ainda serão selecionados 03 trabalhos com a duração de até 20 minutos para o CURTA-ENAC e cada grupo selecionado receberá um ajuda de custo de R$ 500,00. As inscrições podem ser feitas até o dia 20 de maio, solicitadas via email: emeuz@ig.com.br

Mais informações: tel. 18 9112 3399 emeuz@ig.com.br

 

JUNHO

9º FESTIDANÇA SAYÃO 2012

O Festidança Sayão será realizado nos dia 10 de junho de 2012 com início as 15:00h em Araras-SP.

As inscrições poderão ser feitas até o dia 05 de junho de 2012 das seguintes formas Na secretaria:
Via fax pelo telefone 91790202 ou 35446902 ou 96406122 Pelo e-mail: neimoreno@live.com .

 

IV FESTIVAL DE DANÇA EXPRESSÃO E ARTE EDIÇÃO 2012

Dias 16 e 17 de junho
Horário: a partir das 09 horas.
Local: Teatro Dercy Gonçalves – Grajaú Country Club
Localização: Rua Professor Valadares, 262 – Grajaú – RJ

www.beceventos.com

 

PROJETO JOGO COREOGRÁFICO

O projeto Jogo Coreográfico, concepção e direção de Lígia Tourinho, reúne dança, improvisação e interatividade com base no ato de coreografar e ser coreografado. É uma proposta interativa e divertida sob estrutura e forma de jogo com o objetivo de construir danças e que compartilha com o público a autoria da obra.

Consiste em uma prática criativa: um processo de criação que não se esgota com o produto, a obra que é o próprio processo, valorizando a experiência viva e a manifestação das singularidades. A ideia surgiu em 2005 como metodologia para a composição coreográfica. Hoje o projeto mantém uma vertente performática; que reúne espetáculos, performances, intervenções urbanas e residências coreográficas; e outra vertente artístico-pedagógica que reúne workshops e oficinas. foi contemplado no IBERESCENA 2012 e Seleção Pública de Difusão e Intercâmbios Culturais da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, participará de intercâmbio artístico na cidade de Montevideo/Uruguai no período de 14 a 24 de julho.

As atividades estarão divididas em apresentações da Performance Trio do Jogo Coreográfico no Centro de Exposiciones Subte nos dias 16 e 17 de junho às 20h, 03 workshops ministrados pelas intérpretes-criadoras: Lígia Tourinho, Camila Fersi e Bruna Fiuza, no Taller de Danza y Creación Casarrodante nos dias 18, 20 e 22 de junho, Processo de Co-criação artística com Letícia Falkin (Uruguai), onde as artistas desenvolverão uma performance de co-criação com o público tendo como tema principal a exploração de movimento a partir do sistema ósseo, Mostra do processo dia 22 às 20h, Jam Session Jogo Coreográfico dia 23 às 19h30 e Exposição de fotos.

Serviço:
Projeto Jogo Coreográfico - Montevideo/Uruguai
Apresentações: Performance Trio
Direção da performance Trio e concepção do Projeto Jogo Coreográfico: Lígia Tourinho
Concepção da performance Trio, Jogadoras e oficineiras: Bruna Fiuza, Camila Fersi e Lígia Tourinho
Dias: 16 e 17 de junho ás 20h Valor ingresso: $ 150 (pesos uruguaios) Local: Centro de Exposiciones Subte Endereço: Plaza Fabini, AVda. 18 de Julio y Julio Herrera y Obes/ Tel: + 598 -2- 9087643/ Informações: comunicationes@subte.org.uy
Workshops Local: Taller de Danza y Creación Casarrodante Dias 18, 20 e 22 de junho Mostra do processo dia 22 às 20h, Jam Session Jogo Coreográfico dia 23 às 19h30 Informações: cassarodante.danzacreacion@gmail.com/ residenciasartisticaspar@gmail.com.

 

JULHO

QUARTA QUE DANÇA 2012

As apresentações serão as quartas-feiras, até 12 de setembro, em Salvador, Alagoinhas, Bom Jesus da Lapa, Itabuna, Itacaré, Poções, Santa Maria da Vitória, Senhor do Bonfim e Vitória da Conquista

Sete espetáculos, duas intervenções urbanas, duas danças de rua e quatro trabalhos em processo de criação compõem a programação da 14ª edição do Quarta que Dança, que, a partir do dia 20 deste mês, promove apresentações em todas as quartas-feiras, até 12 de setembro, em Salvador e mais oito cidades: Alagoinhas, Bom Jesus da Lapa, Itabuna, Itacaré, Poções, Santa Maria da Vitória, Senhor do Bonfim e Vitória da Conquista.

Cada trabalho será encenado três vezes, em locais diferentes, contabilizando 45 sessões de uma mostra que representa um panorama contemporâneo da diversidade da produção em dança na Bahia.

Ao longo das 13 semanas, em Salvador, os espetáculos e trabalhos em processo de criação estão escalados para a Sala do Coro do Teatro Castro Alves, Espaço Xisto Bahia, Centro Cultural Plataforma, Cine-Teatro Solar Boa Vista, além do Espaço Cultural Alagados, que foi acrescentado ao projeto pela primeira vez.

Em todos esses locais, o valor do ingresso é de R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia). Já as performances ao ar livre – intervenções urbanas e danças de rua – são gratuitas e acontecem em ruas, praças, praias e até estação de trem dos municípios.

 

GRAN PANAMERICANO DE DANZA - BUENOS AIRES

8 de Julio - – Ciudad Autónoma
Reglamento: http://www.laciad.info/Local/julio/caba-bases.html


HORIZONTES URBANOS - MOSTRA INTERNACIONAL DE DANÇA EM ESPAÇO URBANO

Mostra Internacional de Dança em Espaço Urbano - recebe propostas de trabalhos de dança especialmente criados para o espaço urbano. A 4ª edição da Mostra acontecerá em Belo Horizonte no período de 9 a 15 de julho de 2012.

Mostra até o dia 30 de março de 2012 e oferecerá cachê, alimentação, hospedagem e transporte (nacional).

Os interessados deverão enviar o material até o dia 20 de março para o seguinte endereço: HORIZONTES URBANOS - MOSTRA INTERNACIONAL DE DANÇA EM ESPAÇO URBANO Rua da Bahia, 1148 sala 1708 Centro - Belo Horizonte - MG - Brasil CEP 30160-906 Ou via e-mail (horizontesurbanos@uol.com.br) com indicação de links para visualização do material solicitado. O material a ser enviado deverá conter: - Nome do grupo ou artista, nome do responsável pelo grupo, telefone (fixo e celular), e-mail, site; - Release e tempo de duração do espetáculo; - Ficha técnica completa; - Número de pessoas que viajam e suas respectivas funções, no caso de espetáculos de fora de Belo Horizonte; - Necessidades técnicas; - Histórico do grupo/artista + clipping; - Vídeo do espetáculo na integra ou mínimo de 15 minutos - 4 fotos em formato digital acima de 300 dpi. A produção do evento entrará em contato com trabalhos que se adéquem ao perfil da Mostra até o dia 30 de março de 2012 e oferecerá cachê, alimentação, hospedagem e transporte (nacional).

 

HORIZONTES URBANOS

4ª Edição do Horizontes Urbanos em Belo Horizonte, de 10 a 15 de Julho.
“Horizontes Urbanos” é uma mostra de interferências urbanas que apresenta espetáculos de dança especialmente concebidos para o ambiente urbano, estabelecendo a integração da dança com a arquitetura. O evento de dança que ocorre em interação com a paisagem urbana. Mais no site

 

MOSTRA JAZZ 40º - JORNAL DA DANÇA

Uma mostra de dança que traz a modalidade, que foi sucesso nas academias de dança de todo o país, na década de setenta e oitenta, e ainda hoje, uma modalidade muito praticada por milhares de jovens nas academias de dança.

Jazz 40º pretende reviver os espetáculos dessa modalidade, no palco do Teatro Municipal Angel Vianna, através de jovens bailarinos. Durante essa semana, mais de 50 grupos irão passar pelo palco resgatando o brilho eterno do jazz.
Classificação etária: livre

Serviço:
Dias 12 a 15 de julho

Horário: sexta e sábado às 20h | domingo às 18h
Preço: R$ 1,00 (Espetáculos)
Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro ( Rua José Higino, 115 – Tijuca – Cep: 20520-201 - Tel.: 3238-0357 / 3238-0601)
http://centrocoreografico.wordpress.com

 

FIG - FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS - PE

O 22º Festival de Inverno de Garanhuns começa no próximo dia 12 de julho e vai até o dia 21 com homenagem a Luiz Gonzaga no palco da Praça Guadalajara.
O evento reúne além dos shows, peças de teatro, dança, circo, mamulengos e oficinas culturais. A expectativa é de que um milhão de turistas passem pela cidade.
www.fundarpe.pe.gov.br

 

A MOSTRA SESC DE ARTES TRAZ ESTREIAS, INTERVENÇÕES E RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS

Coreógrafos do Brasil e do exterior evocam a relação entre o tradicional e o contemporâneo.

Julie Nioche (FRA) - NOS SOLITUDESO SESC São Paulo realiza, entre os dias 19 e 29 de julho, mais uma edição da Mostra SESC de Artes. Serão cerca de 70 atrações nos segmentos de artes visuais, artemídia, cinema, dança, literatura, música e teatro, além de oficinas culturais, ações educativas e residências artísticas, distribuídas por todas as unidades do SESC na Capital.
Parte da programação é gratuita. Os ingressos para as demais atividades já estão à venda em toda a rede SESC do estado de São Paulo. Mais informações podem ser obtidas no site www.sescsp.org.br/mostrasesc.

A porgramação de dança traz espetáculos de importantes companhias nacionais e internacionais, sempre buscando o relacionamento entre o tradicional e contemporâneo, mote que norteia toda a Mostra SESC de Artes.

Entre os destaques estão “Park”, da italiana Claudia Triozzi, que será apresentada pela primeira vez no país e questiona a sensação de conforto proporcionada pelos rituais cotidianos, numa montagem inquietante; “Nos Solitudes”, da francesa Julie Nioche, coreografia sobre cabos de aço que se inspira na relação do ser humano com sua própria solidão; e “Actividade Mental”, do colombiano Luis Garay, um duo em que os corpos acionam mecanismos da percepção da plateia, não só como ato poético, mas também matemático. Garay ainda realiza o workshop ”Reflexões sobre o mínimo”, acompanhado pelo artista plástico Diego Bianchi.

Da Áustria vem o espetáculo “Glow”, da Cia Chunky Move, solo interativo no qual o movimento do corpo do artista é usado para controlar a música e a luz. Já a coreógrafa alemã Antje Pfundtener questiona de forma bem-humorada sua própria trajetória e de seus personagens, em “TIM ACY”.

Outro trabalho que promete chamar a atenção do público é “Pieza para pequeño efecto” , dos argentinos Fabian Gandini e German Cunese, que utilizam bonecos de corda e projeções em vídeo em tempo real para obter resultados surpreendentes. A dupla também estará ao lado da brasileira Renata Ferreira numa residência artística intitulada “La Cueva de Los Leones – Lo Pero de Mi”, que vai discutir as práticas artísticas da dança contemporânea.

Quem também representa a produção nacional é o espetáculo “Piranha”, do coreógrafo Wagner Schwartz. Sobre um único feixe de luz, um corpo movimenta-se para representar diversas situações de excitação e angústia.

Por fim, o segmento traz ainda a intervenção provocadora do duo alemão Angie Hiesl e Roland Kaiser, batizada “Dressing the city and my head is a shirt”. A proposta é mostrar a relação entre as pessoas, as roupas e o espaço urbano.

 

FESTIVAL DE INVERNO DE CAMPINA GRANDE

De 23 a 31 de julho.
O Festival de Inverno de Campina Grande ocorre paralelo aos festejos juninos da cidade, com shows musicais, recitais, espetáculos de dança e teatro, conferências, debates e oficinas pedagógicas.
Em 2012, em sua 37ª edição, o evento conta com a realização da "Mostra Nacional de Vídeo-Dança", com espetáculos de coreografias contemporâneas e intervenções urbanas em feiras livres.

 

AGOSTO

IV FAZENDO ARTE FESTIVAL DE DANÇA

O “IV FAZENDO ARTE FESTIVAL DE DANÇA” é um festival de caráter competitivo (em casos excepcionais também aceitaremos mostras) e será realizado no dia 26 de Agosto de 2012, no Teatro Nossa Sra. Menina, situado na Rua do Oratório, 2.621 – Mooca – SP.

Inscrições:
a) O limite máximo para efetuar as inscrições será “ATÉ O DIA 15 DE AGOSTO” ou enquanto houverem vagas disponíveis;
b) A ficha “oficial” de inscrição (devidamente preenchida) deverá ser enviada somente para o e-mail: vidaaocorpo@ig.com.br

 

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O PRÊMIO DESTERRO 2012 - 3° FESTIVAL DE DANÇA DE FLORIANÓPOLIS

As inscrições para o Prêmio Desterro 2012 - 3° Festival de Dança de Florianópolis estão abertas a bailarinos de todo o País e do exterior, até o dia 15 de junho.

O evento será realizado de 10 a 12 de agosto, no Teatro Governador Pedro Ivo, e distribuirá um total de R$ 21 mil aos vencedores.

"O Prêmio Desterro teve desde o começo flexibilidade e capacidade para se adaptar aos diversos momentos por que passam o mercado cultural e a produção em dança no Brasil", analisa a diretora artística, Bia Mattar. Em função disso, agora é permitido aos candidatos enviar quantos trabalhos desejarem, já que antes o regulamento estabelecia limites.

Até 15 de junho, os candidatos deverão enviar os vídeos das coreografias e preencher suas fichas por meio do site oficial www.premiodesterro.com.br. A relação dos trabalhos selecionados será divulgada no mesmo site até o dia 20 de junho.

Prêmio Desterro online: Site: www.premiodesterro.com.br

 

5ª MOSTRA LUGAR NÔMADE DANÇA - 2012

Temos o prazer de convidar a todos os interessados a inscreverem-se para a 5ª Mostra Lugar Nômade Dança edição 2012.

Como é de praxe O Lugar - Cia Corpos Nômades abre suas portas para experimentadores e investigadores da dança contemporânea mostrarem seus trabalhos e dividirem com outros artistas e o público em geral suas pesquisas e questões artísticas.
Inscrições: Até dia 06 de julho de 2012 receberemos projetos de espetáculos de Dança Contemporânea para compor a programação da 5ª Mostra Lugar Nômade Dança edição 2012, que acontecerá nas duas semanas de agosto (16, 17, 18, 19 e 23, 24, 25 e 26 de agosto de 2012).

Serão duas semanas de evento, sendo cada semana uma programação, em torno de três espetáculos por noite, de Sexta a Domingo.

A ideia da Mostra é a de possibilitar aos artistas e as companhias de dança contemporânea um espaço para a apresentação de seus trabalhos, discussão e reflexão dos processos criativos.

Junto a programação da Mostra Lugar Nômade Dança, teremos o evento Sessão Meia-Noite Olho Neles, aos sábados (18 e 25/08/2012) às 24h, que será dedicado aos novos artistas e grupos (recém formados, coreógrafos em começo de carreira, trabalhos de conclusão de curso e ou ainda formandos das universidades de dança) e com o ‘’Tea-Time O LUGAR EM REFLEXÃO’’ - Sábado às 16h00 - Abrindo espaço para discussão e reflexão.

Enviar o material pessoalmente ou para o endereço: Espaço Cênico O LUGAR - Rua Augusta, 325 - São Paulo - SP - CEP - 01305-000.
Maiores informações por telefone 01155-3237-3234
site: www.ciacorposnomades.art.br ou por e-mail: ciacorposnomades@gmail.com

 

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O PRÊMIO DESTERRO 2012 -FESTIVAL DE DANÇA DE FLORIANÓPOLIS

As inscrições para o Prêmio Desterro 2012 - 3° Festival de Dança de Florianópolis estão abertas a bailarinos de todo o País e do exterior, até o dia 15 de junho.

O evento será realizado de 10 a 12 de agosto, no Teatro Governador Pedro Ivo, anexo ao Centro Administrativo de Governo do Estado de Santa Catarina, e distribuirá um total de R$ 21 mil aos vencedores - uma das maiores premiações oferecidas em competições de dança no Sul do Brasil.

Os candidatos deverão enviar os vídeos das coreografias e preencher suas fichas por meio do site oficial www.premiodesterro.com.br

 

IV Brasil em Dança

Porto Alegre-RS
de 24 a 29 de agosto

www.festivalbrasilemdanca.com.br

 

DANÇA EM TRÂNSITO E CORREIOS EM MOVIMENTO

Com atrações nacionais e internacionais vindas da Espanha, Nigéria, França e Itália, dois dos principais eventos de dança contemporânea do país acontecem simultaneamente de 23 a 26 de agosto, no Rio de Janeiro, fazendo apresentações durante o dia nas ruas da cidade e durante a noite no Centro Cultural Correios. Tudo DE GRAÇA.

La MacanaA dança interferindo na vida cotidiana das pessoas. O urbano relacionando dança, arquitetura e itinerância. Esta é a síntese do DANÇA EM TRÂNSITO, festival internacional de dança em paisagens urbanas, que integra a rede Ciudades que Danzan. Neste ano em que o evento completa 10 ANOS, as apresentações, na Praça Marechal Floriano, Vigário Geral, Lagoa Rodrigo de Freitas e Ipanema, contam com grupos que se apresentaram na primeira edição (2002) e duas estreias mundiais.

O evento CORREIOS EM MOVIMENTO privilegia a diversidade estética da dança contemporânea. O conceito do evento reflete a ideia de que a diversidade cultural, fonte de intercâmbios, de inovação e de criatividade, é tão necessária para o gênero humano, como a diversidade biológica é indispensável para a natureza. As apresentações deste evento acontecem no Centro Cultural Correios, Rua Visconde de Itaboraí 20, Centro.

A programação conta ainda com o projeto de residências artísticas PRAZER EM CONHECÊ-LO, onde coreógrafos de diferentes nacionalidades de reúnem para trocas e intercâmbios, gerando muitas vezes espetáculos que circulam por diversos festivais da Europa. As atividades serão realizadas em 3 partes: PARTE 1 - RESIDÊNCIA DE CRIAÇÃO: De 10 a 15 de agosto, no Centro Coreográfico, Tijuca. Participam: Daniele Ninarello de Torino/Itália e Ricardo Ambrósio, brasileiro residente na Bruxelas/Bélgica e que trabalha com Wim Vandekeybus;
PARTE 2 - RESIDÊNCIA DE INTERCÂMBIO: De 16 a 22 de agosto, no Centro Coreográfico, Tijuca. Participam 14 coreógrafos da França, Itália, Bélgica, Portugal, Espanha, Luxemburgo, Alemanha e Inglaterra, além de 8 artistas brasileiros. Encontro aberto ao público ouvinte com distribuição de 30 senhas, às 9h;
PARTE 3 - ESPAÇO DE DISCUSSÃO – “As networks internacionais de Festivais de dança contemporânea”: Dia 23 de agosto, de 11h às 13h30, no Teatro Municipal. Seminário sobre as ações facilitadoras para a circulação dos artistas; a qualificação dos artistas e companhias. Participam 8 programadores internacionais, artistas brasileiros, mais representantes da cultura federal e local. Encontro aberto ao público ouvinte com distribuição de 30 senhas, às 10h.
Para mais detalhes a respeito do projeto PRAZER EM CONHECÊ-LO acesse www.espacotapias.com.

Serviço:
DIA 23
(QUINTA),
15:30h – PRAÇA MARECHAL FLORIANO – Varanda do Theatro Municipal (início), passando para Praça Mal. Floriano | 1.000 pessoas | 90 minutos | LIVRE | GRÁTIS;
19h – CENTRO CULTURAL CORREIOS – Centro Cultural Correios – Rua Visconde de Itaboraí 20, Centro – el. 2253-1580 | 200 pessoas | 90 minutos | LIVRE | GRÁTIS (distribuição de senhas às 17h).
DIA 24 (SEXTA),
19h – CENTRO CULTURAL CORREIOS – Centro Cultural Correios – Rua Visconde de Itaboraí 20, Centro tel. 2253-1580 | 200 pessoas | 60 minutos | LIVRE | GRÁTIS (distribuição de senhas às 17h);
21h – VIGÁRIO GERAL – Centro Cultural Waly Salomão – Rua Antônio Mendes 2, Vigário Geral – tel. 3448-0821 | 500 pessoas | 90 minutos | LIVRE | GRÁTIS.
DIA 25 (SÁBADO),
11h – LAGOA RODRIGO DE FREITAS – Lagoa Rodrigo de Freitas – Av. Epitácio Pessoa, na Altura do Parque Catacumba | 200 pessoas | 90 minutos | LIVRE | GRÁTIS;
19h – CENTRO CULTURAL CORREIOS – Centro Cultural Correios – Rua Visconde de Itaboraí 20, Centro – tel. 2253-1580 | 200 pessoas | 80 minutos | LIVRE | GRÁTIS.
DIA 26 (DOMINGO),
11h – IPANEMA – Calçada em Frente a Casa de Cultura Laura Alvim – Av. Vieira Souto, 176 | 200 pessoas | 90 minutos | LIVRE | GRÁTIS;
19h – CENTRO CULTURAL CORREIOS – Centro Cultural Correios – Rua Visconde de Itaboraí 20, Centro – tel. 2253-1580 | 200 pessoas | 90 minutos | LIVRE | GRÁTIS (distribuição de senhas às 17h).

Detalhes da programação: www.espacotapias.com

 

5ª MOSTRA LUGAR NÔMADE DE DANÇA

5ª Mostra Lugar Nômade de Dança entre dias 24 de agosto 02 de setembro no Espaço Cênico O Lugar (Rua Augusta, 325, em São Paulo).
Serão duas semanas de programação com três espetáculos por noite, sempre de sexta a domingo.
Paralelamente à grade de espetáculos haverá a “Sessão Meia-Noite Olho Neles”, espaço que representa uma oportunidade para novos artistas e grupos.
Aos sábados, às 16h, discussões e diálogos no LUGAR EM REFLEXÃO.

 

13º FESTIVAL DE ARTES DE AREIA - ARTES PLÁSTICAS, CIRCO, DANÇA, AUDIOVISUAL E TEATRO

Em Areia na Paraíba de 30 de agosto a 02 de setembro.

A Secretaria de Estado de Cultura da Paraíba abre inscrições para a seleção de artistas e grupos para integrarem a programação do 13º Festival de Artes de Areia.

Para realizar a inscrição é necessário preencher a ficha de inscrição, e encaminhar pelo correio uma série de documentos e portifólio em DVD ou impresso para a Secretaria de Estado da Cultura da Paraíba.

Veja edital e outras informações aqui.

 

SETEMBRO

1ºENTREATOS INTERNACIONAL DE DANÇA

O evento que abrirá as portas aos profissionais da dança. De 4 a 9 de setembro em Porto Real - RJ.

Confira o regulamento no site: www.entreatosinternacional.com

 

III FESTIVAL MUNDIAL DA PAZ

De 6 a 9 de setembro

III Festival Mundial da Paz é um evento global, sistêmico, multicultural, descentralizado e integrador, a acontecer do dia 6 a 9 de setembro. Ocorre a cada 3 anos visando a promoção, a partilha e a vivência de valores e experiência de cultura de paz entre diversos agentes, instituições e indivíduos dedicados ao desenvolvimento e difusão desta causa. É promovido pela Rede UNIPAZ e mais de duas centenas de entidades parceiras, tais como, organizações governamentais e não governamentais, entidades de classe, grupos e congregações religiosas, segmento acadêmico, clubes e redes de serviços, entidades promotoras de cultura de paz, defesa de direitos humanos, ecologia e educação, entre outras. É realizado por voluntários que compartilham gratuitamente suas experiências e saberes em prol da causa da paz. Em sua terceira edição pretende reunir cerca de 200.000 participantes e contar com manifestações de paz em todas as nações do planeta.

É gratuito e sem fins lucrativos. Manifeste sua PAZ!
www.festivalmundialdapaz.org.br

 

FESTIVAL DE DANÇA TRAZ ESTILOS ANTIGOS PARA OS PALCOS CAMPO-GRANDENSES

MS Street Dance Fest 2012 começa nesta semana

Grupo Meta CrewCom a proposta de trazer os estilos antigos de volta aos palcos e aprofundar com os dançarinos, a base de cada modalidade, o MS Street Dance Fest 2012, abre o festival na sexta-feira (7), às 20horas, com grupos de diversos estados brasileiros e estilos de dança diferentes. O realizador do evento, Edson Clair – também coreógrafo e diretor do Funk-se, explica que a ideia é explorar as raízes da dança e mostrar ao público que o “velho ainda é novo e importante” e pode ser renovado sempre.

As mostras e competições acontecem na Praça do Rádio Club, em Campo Grande, e vão até o dia 9 de setembro. Também fazem parte da programação, workshops ministrados por profissionais de renome nacional e internacional, entre eles estão Thiago “Negraxa” - do grupo The Face, Ivo Alcântra “Left Bass ” - idealizador do Identidade Hip Hop, e Karla Mendes - bailarina, professora e coreógrafa do Studio Dançarte, formada pelo Ragga Jam.

As oficinas serão realizadas no Colégio Joaquim Murtinho no dia 8 de setembro, das 9h as 12h30. As inscrições estão abertas e podem ser realizadas pelo blog: http://msstreet12.blogspot.com.br/. O valor é de R$ 80, para aqueles que não fazem parte de nenhum grupo da competição, e as vagas são limitadas.
A entrada no festival é gratuita e o evento conta com patrocínio da Caixa Econômica Federal e tem o apoio da Fundação de Cultura de MS – Fundac. Nos dias 7 e 8 de setembro, a programação inicia às 20 horas. Já no dia 9, o festival começa às 17h. Para mais informações, acesse o blog do festival ou ligue no (67) 3384-2283.

 

XXI Concurso Nacional de Dança de Petrópolis

Datas e Horários do Evento:
15/09/12 (sábado) 14:00 horas
16/09/12 (domingo) 13:00 horas
Período de Inscrição: De 01/07/2012 à 31/08/2012

Endereço para correspondência:
RUA: COLÔMBIA, 11 QUITANDINHA Petrópolis RJ
CEP: 25650-040
Telefones para contato: (24) 2248-2696 ou (24) 99587316
E-mail: alessandrazappala@hotmai.com

 

MIAN EM MOVIMENTO APRESENTA “TRAÇOS, CORES E FORMAS”, COM DIREÇÃO DE CARLOTA PORTELLA

Nos dias 22 e 23 de setembro, o MUSEU INTERNACIONAL DE ARTE NAÏF vai ser palco do espetáculo “Traços, Cores e Formas”, comemorando os 30 anos da ESCOLA DE DANÇA CARLOTA PORTELLA. Com coreografias de Washington Cardoso, Georgia Klier e Andréa Dias, quinze bailarinos de diferentes faixas etárias - alguns egressos do Grupo “Vacilou Dançou” - farão uma apresentação de dança contemporânea e jazz inspirada nos artistas plásticos naïfs do museu.

O projeto, intitulado “MIAN EM MOVIMENTO”, faz parte da nova gestão do museu, que traz à sua frente a coordenadora pedagógica Tatiana Levy.

“A ideia é fazer o museu deixar de ser um lugar estático e passar a ser um lugar de movimento”, explica Tatiana.

Aluna da escola de dança de longa data, Tatiana espera levar grupos cada vez maiores ao MIAN realizando diferentes eventos culturais e buscando cada vez mais a interatividade.

Serviço:
Mian em Movimento apresenta Traços, Cores e Formas
Direção: Carlota Portella
Concepção, assistência de direção e coreografias: Washington Cardoso, Georgia Klier e Andréa Dias
Dias 22 e 23 de setembro, às 19h30
Ingresso: R$ 30
Capacidade: 100 lugares
Duração:60min
Classificação: Livre

 

FESTIVAL CORPOS ÍMPARES 2012: CORPO, ARTE E DIFERENÇA EM CENA

A segunda edição do Festival Corpos Ímpares acontece de 20 a 23 de setembro, no Centro Coreográfico da Cidade do Rio Janeiro. A programação inclui a apresentação de sete espetáculos e performances de dança e teatro, a realização de oito oficinas, três mesas redondas e uma palestra.

O encontro é dirigido a estudantes, bailarinos, educadores e demais pessoas, com ou sem deficiência, interessadas em debater, aprender e vivenciar o universo da arte e da diferença. Realizado pela Pulsar Cia de Dança, contemplada com o edital do Fundo de Apoio à Dança (FADA), da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, e produzido pela Hólos Consultores Associados, o Festival Corpos Ímpares é um desdobramento do trabalho realizado pela bailarina e coreógrafa Teresa Taquechel, à frente da companhia. "Sentimos necessidade de aprofundar o debate a partir de experiências variadas nas quais o trabalho artístico se realiza através das diferenças. Nosso objetivo é promover uma troca de experiências e também fazer com que o público perceba que a arte é para todos, independentemente da condição física e social de cada um", explica.

Aulas e oficinas - Entre os participantes do encontro está a bailarina e coreógrafa Angel Vianna, referência nas áreas da dança, consciência do movimento e artes cênicas no país. Ela vai ministrar um "aulão", seguido de conversa, no dia 23. Haverá aula-performance "A Cadeira Como Objeto-Partner", com a bailarina e coreógrafa Giselda Fernandes, voltada para cadeirantes e não cadeirantes; oficinas específicas para crianças, terceira idade e para o público em geral, realizadas pela Pulsar Cia de Dança, com Rogério Andreolli, Andrea Chiesorin, Beth Caetano, Camila Fersi e outros integrantes da Pulsar; e outras oficinas ministradas pelos bailarinos, coreógrafos e professores Ceme Jambay, Alexandre Bhering e Olavo Fabrício.
As inscrições para aulas e oficinas são gratuitas e devem ser feitas por telefone (21 2544-4080 / 21 2544-4080), pois as vagas são limitadas.

Debates - As mesas redondas prometem boas discussões. "Sistemas Alternativos de Comunicação" traz a bailarina Andrea Chiesorin, Moira Braga, deficiente visual que investiga a áudio descrição de espetáculos, e Beth Maia, bailarina, mestre em neurociências do comportamento com formação em dança pela Escola Angel Vianna, que desenvolve trabalho com portadores de paralisia cerebral. "Pensamento e Arte Contemporânea" reúne o filósofo James Arêas, a antropóloga Nízia Villaça, o músico cadeirante Marcelo Yuka e o curador do Festival Panorama de Dança, Eduardo Bonito; em "Dança na Contemporaneidade" debatem Ceme Jambay (bailarino, fundador e diretor do Corpo de Baile do Teatro Guaíra), Lucia Matos (doutora em Artes Cênicas, mestre em Educação, professora da Escola de Dança da UFBA, que lançará o livro "Dança e Diferença" durante o festival), Marta Peres (bailarina, coreógrafa e socióloga) e Silvia Soter (coordenadora de cultura das Redes de Desenvolvimento da Maré e supervisora da Escola Livre de Dança da Maré). A professora e artista plástica Maria Célia Salgado fala sobre o corpo da arte no primeiro dia do Festival. Será uma conversa sobre história da arte contemporânea menos linear do que uma aula tradicional, segundo ela.

Espetáculos - Durante os quatro dias do Festival haverá apresentações fechando a programação. Na quinta-feira (20/9), a performance multimídia "Isadora.Orb, A Metáfora final", com Ricky Seabra e Andrea Jabor. Na sexta-feira (21/9), "Jogo Coreográfico", dirigido por Lígia Tourinho, o espetáculo interativo, que compartilha com o público a coautoria de danças e terá a participação da Pulsar Cia de Dança; e "D...Equilíbrio", solo de Marcos Abranches, bailarino e coreógrafo da Cia Vidança de São Paulo, portador de deficiência física. No sábado (22/9), "Cornaca", da Cia R.E.C., dirigido por Alice Ripoll e Juliana Medella, e "Conatus", do grupo mineiro Crepúsculo. No domingo (23/9), o Teatro Novo, com atores portadores da Síndrome de Down, se apresenta no início da tarde, às 12h30, e o Grupo de Ações Poéticas - Sistema Nervoso Central, de Lula Wanderley, fecha o encontro com "Corações em Desatino", uma ópera cordel na qual um cantador dialoga com um rapper.

Serviço:
Festival Corpos Ímpares 2012
De 20 a 23 de setembro
Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro (Rua José Higino 115, Tijuca) - Tel: 2238-2183
Lotação do teatro: 155 lugares
Ingressos dos espetáculos: R$1,00

 

17º EDANÇA

Colégio novo Horizonte
Dia 22 de setembro 2012 às 12:00h
Palco Colégio Novo Horizonte
21 2767-3310 e 9646-0893


FESTIVAL INTERNACIONAL DE ARTES CÊNICAS DA BAHIA (FIAC)

Um panorama de 30 espetáculos que mostram como criadores de várias partes do mundo e do Brasil respondem, através das suas inquietações artísticas, às questões colocadas pela sociedade contemporânea. Com esse perfil, o Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia (Fiac) entra em sua quinta edição, de 28 de setembro a 07 de outubro, em 30 espaços de Salvador. Leia mais

 

OUTUBRO

MOSTRA DE DANÇA GALA IV ATO - 2ª EDIÇÃO

Clique para ampliar a imagemA 2ª edição do evento "Mostra de Dança Gala Quarto Ato" que acontecerá no próximo mês de outubro, promete surpreender ainda mais o público com suas atrações especiais, e uma grande homenagem que será feita à bailarina Bettina Dalcanale, com os bailarinos do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

A proposta principal da mostra é dar oportunidade as escolas de dança de mostrar seu trabalho em um evento de qualidade, profissionalismo e celebração da arte. Junto à 'Cia de Dança Quarto Ato' escolas e companhias de dança convidadas pela produção ou por Ivan Franco (diretor da 'Cia de Dança Quarto Ato' e bailarino do TMRJ) estarão no palco deste evento e levarão consigo as melhores coreografias já montadas por estas.

Informações: en.cena@hotmail.com ou en.cena@globo.com

OUTRAS DANÇAS: BRASIL | URUGUAI | ARGENTINA - TERRITÓRIOS E MOVIMENTOS

Residências, Mostra de Espetáculos e Seminário.

Convocatória Pública recebe inscrições para residências artísticas até 3 de setembro.

A Funarte e o Governo do Estado do Rio Grande do Sul reúnem em Porto Alegre (RS) bailarinos, intérpretes-criadores, críticos, gestores, programadores e produtores em dança do Brasil, do Uruguai e da Argentina para investigarem novos caminhos para a Dança na América Latina, entre os dias 01/10 a 11/11.

Trata-se do projeto Outras Danças: Brasil | Uruguai | Argentina, composto de uma programação diversificada e sempre gratuita, que reúne ações estruturantes a partir de processos criativos e colaborativos: 02 Residências de 30 dias cada, a Mostra de Solos e Duos e o II Seminário “Novos Caminhos e Outras Danças na América Latina: Criação, Produção e Gestão”.

O Outras Danças recebe inscrições de intérpretes-criadores, bailarinos e coreógrafos de todo o Brasil interessados em participar das duas residências artísticas oferecidas gratuitamente. Essas residências serão oferecidas na cidade de Porto Alegre (RS), entre 01/10 a 04/11, e ministradas pelos coreógrafos Luis Garay (Argentina) e Adriana Belbussi Figueroa (Uruguai). Cada coreógrafo desenvolverá um trabalho ao longo de 30 dias com uma turma de 13 artistas que serão selecionados através de processo democrático de convocatória e seleção pública.

O projeto garante alimentação e hospedagem para os participantes selecionados que não residirem em Porto Alegre. Informações completas e inscrições, pelo website outrasdancas.com.br.

 

FESTIVAL INTERNACIONAL DE ARTES CÊNICAS DO RJ

O Festival Internacional de Artes Cênicas do Rio de Janeiro, o Tempo Festival, chega à 3ª edição, de 5 a 14 de outubro, com um flashmob global na programação, entre as sete produções internacionais. O artista multimídia holandês Sander Veenhof promete uma coreografia conectada ao uso do celular, em várias cidades, como Nova Iorque e Amsterdã, a partir do Rio, com a performance "Dança.RA". Com as câmeras dos telefones ligadas à intenert, os participantes farãos os mesmos movimentos e verão o resultado no computador.

 

3º FESTIVAL DE DANÇAS DO PIRANGA

3º Festival de Danças do Piranga - Ponte Nova em Dança é de responsabilidade do STUDIO DE ARTES NÚCLEO DE DANÇAS LTDA, entidade cultural, que tem por objetivos: incentivar, desenvolver e valorizar a arte, proporcionando intercâmbio de diversas regiões desenvolvendo atividades artísticas e culturais em uma diversidade de linguagens cênicas.

O 3º PONTE NOVA EM DANÇA acontecerá no Ginásio Poliesportivo do Esporte Clube Palmeirense, situado na Av. Nossa Senhora das Graças - Bairro Guarapiranga em Ponte Nova (MG), no período de 12 a 14 de outubro de 2012.

www.sanucleodedanca.com.br

 

FESTIVAL INTERNACIONAL DE DANÇA DO RECIFE

O Festival Internacional de Dança do Recife - FIDR transforma a cidade de Pernambuco na capital da dança, para onde convergem diversas companhias de vários lugares do Brasil e do mundo. O evento abrange diferentes tipos, mas com ênfase em dança moderna e contemporânea. Há também palestras, workshops e muitas outras ações que passeiam por vários temas, sempre relacionados à dança.
Em 2012 o FIDR chega a sua 17ª edição que acontence de 19 a 27 de outubro.

 

NOVEMBRO

OUTRAS DANÇAS: BRASIL | URUGUAI | ARGENTINA - TERRITÓRIOS E MOVIMENTOS

Residências, Mostra de Espetáculos e Seminário.

Convocatória Pública recebe inscrições para residências artísticas até 3 de setembro.

A Funarte e o Governo do Estado do Rio Grande do Sul reúnem em Porto Alegre (RS) bailarinos, intérpretes-criadores, críticos, gestores, programadores e produtores em dança do Brasil, do Uruguai e da Argentina para investigarem novos caminhos para a Dança na América Latina, entre os dias 01/10 a 11/11.

Trata-se do projeto Outras Danças: Brasil | Uruguai | Argentina, composto de uma programação diversificada e sempre gratuita, que reúne ações estruturantes a partir de processos criativos e colaborativos: 02 Residências de 30 dias cada, a Mostra de Solos e Duos e o II Seminário “Novos Caminhos e Outras Danças na América Latina: Criação, Produção e Gestão”.

O Outras Danças recebe inscrições de intérpretes-criadores, bailarinos e coreógrafos de todo o Brasil interessados em participar das duas residências artísticas oferecidas gratuitamente. Essas residências serão oferecidas na cidade de Porto Alegre (RS), entre 01/10 a 04/11, e ministradas pelos coreógrafos Luis Garay (Argentina) e Adriana Belbussi Figueroa (Uruguai). Cada coreógrafo desenvolverá um trabalho ao longo de 30 dias com uma turma de 13 artistas que serão selecionados através de processo democrático de convocatória e seleção pública.

O projeto garante alimentação e hospedagem para os participantes selecionados que não residirem em Porto Alegre. Informações completas e inscrições, pelo website outrasdancas.com.br.

 

DEZEMBRO
 
| FESTIVAIS | ENCONTROS |

 

Í N D I C E
Caminho das Pedras
Fotos e Vídeos
Cursos de Férias
Estudando a dança
Leis
Links
Notícias por email
Publicidade | Parceria
 
Sobre o ConexãoDança
ADD Conexãofavoritos
Dúvidas + Freqüentes
CIDADE DE LONDRINA
Agenda Cultural de Londrina - PROMIC
Festival Dança Londrina
Cidade de Londrina
Rede -Dança da Cidadania